População de Guanambi fará passeata em defesa da mulher após assassinatos de mãe e filha

17 Dez 2021 - 00:00h

As mortes de Alcione Teixeira Malheiros Ribeiro, de 42 anos, e Ana Júlia Teixeira Fernandes, de 16 anos, brutalmente assassinadas na BR-030, na cidade de Guanambi, a 141 km de Brumado, continuam repercutindo em toda região. O delegado Rhudson Barcelos foi afastado das investigações após comentários considerados machistas sobre o caso (veja aqui). Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Késia Malheiros, irmã e tia das vítimas, disse que as manifestações da família se deram, em primeiro lugar, em razão da falta de respostas concretas ao longo do inquérito. “O inquérito estava sendo fechado e ficou uma coisa muito vaga. Nós, a sociedade de Guanambi e da região queremos uma resposta porque foi um crime muito bárbaro de uma pessoa de bem. A família foi destruída, estamos sem direção”, relatou. Em seguida, segundo Malheiros, a comunidade passou a se mobilizar em defesa das mulheres em virtude da natureza do crime e das falas machistas do delegado. 

Uma passeata com o tema “Do luto à luta” foi marcada para este sábado (18), às 8h. Com a mudança no curso das investigações, Malheiros contou que a família se sente mais tranquila e amparada. “Agora estamos mais tranquilos porque a gente sabe que alguma coisa vai ser feita para sabermos, de fato, o que realmente aconteceu com a minha irmã e a minha sobrinha. Minha sobrinha era bem comportada, minha irmã era casada, tinha uma família. Não há motivo para tamanha brutalidade”, concluiu.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias