Guanambi: Duas pessoas são conduzidas à delegacia por furto de energia, diz Coelba

23 Jan 2022 - 06:50h

A Polícia Civil conduziu duas pessoas à delegacia para prestarem esclarecimentos após serem flagradas furtando energia no município de Guanambi, a 141 km de Brumado. Durante a ação, foram identificadas 56 irregularidades que resultaram na recuperação de 285 mil quilowatts-hora, energia suficiente para abastecer todas as unidades consumidoras de Palmas do Monte Alto por 7 dias ou 2.500 residências durante um mês. Segundo apurou o site Achei Sudoeste, no total, doze equipes da Coelba estão realizando inspeções em Guanambi e municípios vizinhos. Na quinta-feira (20), foram encontradas 23 irregularidades em Urandi, Iuiú, Caetité e Licínio de Almeida, além de Guanambi. Os técnicos também estão fiscalizando barracas e unidades comerciais para a retirada de gambiarras. Além das ações de regularização, a distribuidora está orientando a população acerca dos riscos que a prática pode oferecer aos moradores e explicando as normas técnicas para a utilização da rede elétrica de forma adequada. A distribuidora reforça que o furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro, com pena de até oito anos de reclusão pela prática. Além de ilegal, os “gatos” representam riscos para a segurança de quem os realiza e da população. A prática também prejudica o fornecimento de energia da região, podendo ocasionar interrupções nas localidades. Por isso, é importante a denúncia de fraudes e furtos de energia. O apoio da comunidade é essencial para identificar os desvios e acionar a distribuidora. As denúncias podem ser feitas de forma anônima através do telefone 116.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias