Contendas do Sincorá: Renda diminuiu depois que a Rede Ferroviária foi desativada

28 Mai 2013 - 21:43h

A cidade de Contendas do Sincorá, no sudoeste baiano, surgiu por conta da Rede Ferroviária Federal (RFFSA) que atravessava o município. Na época, a cidade tinha 10 mil habitantes e sobrevivia em função da estatal. Com a desativação da RFFSA, a cidade entrou em período de recessão e perdeu cerca de 50% da população. Hoje, a renda média domiciliar do município é de R$ 283,25. Segundo o Secretário de Administração Municipal, David Nasser, a manutenção da linha férrea e a preservação da estação, transformada em alojamento pela Valec, não trazem qualquer benefício à cidade. “A FCA não paga nenhum tipo de imposto para a prefeitura”, relatou Nasser ao Jornal A Tarde, que não soube explicar o motivo da sonegação. Para o secretário, a situação poderia ser revertida com a implantação do código tributário, aprovado em 2005. “Pelos meus cálculos, a Vale terá que pagar, pelo menos, R$ 1.500 mensais de ISS, além de R$ 100 mil de IPTU”, disse. Nasser destacou que o município não recebe nada da Valec, pois a empresa considerava que o trecho de 10 km da Fiol entre as comunidades Vazante e Maracanás pertencia a Tanhaçu. Hoje, Contendas é mantida através da renda dos aposentados, da pecuária de corte e da agricultura de subsistência.

Comentários

Jurandyr Almeida Lima

"Bela atitude essa de relatar estes descasos da FCA/VALE. Porém esta tristeza acontece em vários municípios brasileiros cuja exploração da malha ferroviária da EX-RFFSA foi concedida para estas empresas.Aqui no estado de Sergipe elas foram mais perversas ainda pois desativaram a malha ferroviária de todo o estado bem como as cidades de Rio Real e Acajutiba-BA abandonando os prédios das estações e utilizando os desvios existentes para estacionar vagões que são verdadeiras sucatas que apenas servem para acumular: lixo, mato, insetos e outros animais nocivos para os moradores das proximidades. Sem falar na insegurança pois estes vagões também servem como ponto de uso e distribuição de drogas, e esconderijo de marginais, etc,etc,etc. Entendo que as autoridades municipais das cidades por onde passa a ferrovia além de cobrar os impostos sonegados devem também exigir a limpeza permanente dos pátios das estações desativadas inclusive e principalmente exigindo a retirada de todos os vagões que se encontrarem em desvios ferroviários dentro de cada cidade."



Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias