Malhada de Pedras: Vereador foi escoltado pela PM para não ser linchado por populares

29 Mai 2013 - 12:23h

O clima foi de tensão após a sessão da Câmara de Vereadores no município de Malhada de Pedras, no sudoeste baiano, na última terça-feira (28), por conta da tentativa de linchamento do vereador Maricélio Lima Ferreira (PP), o Ticha. Nesta quarta-feira (29), o parlamentar compareceu à delegacia de Brumado, onde registrou queixa do ocorrido e pediu proteção policial. Segundo o vereador, a agressão só não foi concretizada porque ele saiu escoltado do local. “Só não me lincharam porque saí correndo e entrei na viatura da polícia e fui escoltado para fora da cidade, pois me ameaçaram dizendo que não era para eu pisar mais os pés em Malhada de Pedras”, completou o vereador. Em entrevista ao Brumado Notícias, Maricélio acrescentou que cerca de 600 pessoas foram a Câmara e que, durante a sessão, ele foi vaiado por populares ligados ao prefeito Valdecir Bezerra (PT), o Ceará. A manifestação contrária ao vereador teria acontecido depois de ele ter apresentado denúncias de irregularidades contra a administração do atual prefeito, entre as quais a não convocação dos aprovados no último concurso municipal, enquanto há contratados trabalhando na prefeitura. 

De acordo com o parlamentar, após as denúncias, o Ministério Público acionou o prefeito, que teria voltado para a cidade colocando a população contra Maricélio, culpando-o caso os contratados ficassem desempregados. Durante a entrevista, o vereador fez novas denúncias contra o prefeito. “Ele deveria falar sobre as diárias que ele paga a vários familiares com dinheiro da prefeitura, do povo de Malhada. São diárias caras de viagens”, disse. Sobre as declarações do vereador Jaime Gonçalves Aguiar (PSD) e presidente da Câmara de Malhada de Pedras, que disse em entrevista ao Brumado Notícias que o colega teria feito besteira ao fazer as denúncias, Maricélio garantiu que não se arrepende. “Desde quando apresentar denúncias de irregularidades é besteira? Eu só havia dado uma orientação para uma cidadã buscar seus direitos, mas depois desses episódios vou apresentar inúmeras denúncias. Não vou me intimidar com essas ameaças”, reforçou. Ticha ainda comentou que tem recebido diversos telefonemas anônimos com ameaças. Maricélio foi eleito com 449 votos em Malhada de Pedras, sendo o segundo vereador mais bem votado no município.

Comentários

Aguiar Silva

"Esse pessoal de Malhada pensa que pode fazer o que quer! Já basta terem eleito uma pessoa que não sabe ler nem escrever! Depois o brasileiro quer exigir algo do governo enquanto estão satisfeitos com as migalhas... Isso é o que dá a pessoa querer fazer o que é correto... Lamentável!"

Silveira Malhada

"O Vereador Ticha está mais que correto, esse povo de Malhada tá acostumado a fazer o que quer e ninguém denuncia nada, ele foi eleito pelo povo, vereador é para FISCALIZAR, continue com seu trabalho."

Zenaide Costa

"Parabéns! Tem que denunciar sim. A lei tem que ser cumprida. Cadê o TCM (Tribunal de Contas) da região? Faço o seu trabalho."



Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias