Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

29 Jan 2019 - 12:30h

Novas denúncias de crimes de abusos sexuais cometidos por padres contra crianças e adolescentes foram feitas esta semana na Paraíba. Após a divulgação de que a Justiça do Trabalho condenou a Arquidiocese da Paraíba a pagar uma indenização de R$ 12 milhões por casos de exploração sexual contra menores de idade, feita pelo Fantástico no domingo (20), outras vítimas prestaram depoimentos sobre casos que teriam sido cometidos por padres envolvidos no escândalo. Um jovem de 28 anos, que preferiu não se identificar, reconheceu o padre Rui Braga na reportagem do Fantástico e contou detalhes de um dos abusos, que teria acontecido entre a noite de um sábado e a madrugada de um domingo, na casa paroquial de uma igreja em João Pessoa. “Eu tinha cerca de 9, 10 anos, no máximo. Era coroinha na igreja em que ele era padre. Meus pais confiavam muito. Ele era o padre, havia uma relação de amizade. No domingo de manhã tinha missa e eu serviria na missa”, diz o jovem. O rapaz e outros dois coroinhas dormiam na sala da casa paroquial, depois de um evento na igreja. Segundo a vítima, o padre dormia no quarto. Ainda conforme a vítima, durante o abuso o padre segurava as mãos dele. O monsenhor Ednaldo Araújo dos Santos, também citado na reportagem do fantástico, foi denunciado em um novo depoimento. Em nota, a Arquidiocese da Paraíba disse que “não tem como se pronunciar sobre casos que não sejam de seu conhecimento formal” e que “repudia qualquer comportamento que atente contra a dignidade da pessoa humana, e que os casos que chegam ao seu conhecimento são investigados”.

29 Jan 2019 - 10:30h

O Governo de Minas Gerais recebeu nesta segunda-feira (28) o depósito de 1 bilhão da Vale referente ao bloqueio determinado pela Justiça na última sexta-feira (25), após o desastre com a barragem da mineradora, que destruiu parte da cidade de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Pelo menos 60 pessoas morreram e quase 300 pessoas seguem desaparecidas. Segundo o executivo estadual, o montante é para assegurar as despesas iniciais dos trabalhos na cidade e será destinado ao amparo imediato às vítimas, redução das consequências e do prejuízo ambiental. O recurso partiu de uma ação protocolada pelo governo do estado por meio da Advocacia Geral do Estado (AGE).

29 Jan 2019 - 08:30h

Uma discussão por ciúme teria sido o motivo da briga entre a jovem de 22 anos morta pelo companheiro durante uma visita íntima no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Jundiaí (SP), no domingo (27). Segundo a Polícia Civil, a causa da morte foi um traumatismo craniano. De acordo com a delegada da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Jundiaí, Renata Yumi Ono, a vítima sofreu ferimentos graves e caiu de uma beliche onde estava com Michael Denis Freitas, de 25 anos. Ele cumpre pena por roubo desde 2018. Os dois estavam juntos desde 2017. Nicolly Guimarães Sapucci chegou a ser socorrida e levada ao Hospital São Vicente de Paulo com agressões graves no rosto, mas a jovem não resistiu. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí e o enterro será em Bragança Paulista (SP), cidade onde está a família da vítima. De acordo com o G1, o agressor foi autuado em flagrante por homicídio e, mesmo respondendo por roubo, teve a prisão convertida em preventiva pelo crime. Não há registro de agressões anteriores entre o casal. Ainda segundo a delegada, agentes penitenciários e o detento prestaram esclarecimentos no plantão policial. Durante o relato, Michael afirmou que a jovem tinha ciúme de um antigo relacionamento dele. A investigação aguarda laudos do IML e do Instituto de Criminalística. O diretor do CDP também será ouvido para explicar sobre o procedimento de visitas na unidade.

29 Jan 2019 - 07:30h

O diretor-executivo de Finanças e Relações com Investidores da Vale, Luciano Siani, deu uma entrevista coletiva nesta segunda-feira (28), no Rio, para falar sobre a tragédia provocada pelo rompimento de uma barragem da mineradora em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ele afirmou que: A Vale vai fazer uma doação emergencial de R$ 100 mil reais, de imediato, a cada família das vítimas fatais da tragédia; A empresa mantém a compensação financeira de recursos minerais para o município de Brumadinho. Ou seja, a cidade não deve perder arrecadação por causa da paralisação das atividades da Vale; Foi contratada uma equipe de psicólogos do Hospital Israelita Albert Einstein especializada em tratamento de vítimas de catástrofes atender a famílias das vítimas; A partir desta terça-feira (29), a empresa vai colocar uma cortina de contenção Rio Paraopeba, para impedir que o rejeito afete a captação de água da cidade de Pará de Minas.  Na entrevista, Siani detalhou que o pagamento da doação deve começar nesta terça. Ele afirmou que a quantia não tem a ver com indenização. “Sabemos que o valor nesses casos seria muito maior”. Já sobre o repasse do equivalente em impostos, Siane disse: “A Vale vai compensar o município como se a operação estivesse ocorrendo”.

28 Jan 2019 - 16:30h

O pai de um bebê de 11 meses foi detido no domingo (27) por levar o filho para um motel em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, acompanhado de outro homem. Segundo a Polícia Civil, uma equipe do Conselho Tutelar foi acionada e ficou responsável pela criança. O caso é investigado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande. De acordo com o G1, a criança foi localizada após a denúncia de uma das funcionárias do estabelecimento. À polícia, ela disse que ouviu o choro do bebê em um dos quartos. Após chegarem no local, os policiais encontraram o bebê que estava com dois homens, de 32 e 24 anos. O mais velho alegou aos policiais que seria o pai da criança. Na delegacia, ele disse que a mãe do bebê estaria em uma viagem a Nobres, a 151 km de Cuiabá, e que foi ao motel para ter relação sexual com o outro homem. De acordo com a Polícia Civil, o pai do bebê pode responder, ao final da investigação, aos crimes previsto no artigo 218 e 217-A, respectivamente, de ter ato libidinoso na presença de criança ou adolescente ou estupro de vulnerável, caso se comprove que a criança foi tocada. Testemunhas devem ser intimadas para depor sobre a ocorrência. As datas dos depoimentos e quem deve ser ouvido, entretanto, não foram divulgados. Ainda segundo a polícia, a eventual situação de risco e exposição da criança devem ser apuradas pelo Conselho Tutelar e pelo Ministério Público.

28 Jan 2019 - 16:00h

A cirurgia a que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi submetido nesta segunda-feira (28) terminou nesta tarde após quase nove horas de duração. Segundo o Palácio do Planalto, a cirurgia foi realizada “com êxito”. “O boletim médico será divulgado tão logo seja autorizado pela equipe médica. Às 17h haverá briefing à imprensa com o porta-voz da Presidência da República, general Rego Barros, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo”, diz a nota do Palácio. Bolsonaro começou a ser submetido ao procedimento médico às 6h30 desta segunda-feira, segundo a assessoria de imprensa da Presidência. A cirurgia era necessária para retirar a bolsa de colostomia e religar o trânsito intestinal. A recuperação deve demorar dez dias. Nos últimos meses, desde que foi atingido por uma facada durante ato de campanha em setembro do ano passado, Bolsonaro ficou com uma bolsa de colostomia junto ao corpo. Este é um procedimento que encaminha as fezes e os gases do intestino grosso para uma bolsa fora do corpo, na região abdominal.

28 Jan 2019 - 10:30h

Duas pessoas, que ainda não foram identificadas, morreram em um acidente de ônibus, neste domingo (27), na BR-153, em Goiânia, ao lado do Ginásio Goiânia Arena. De acordo com a Polícia Civil, o veículo, que era clandestino, caiu de um viaduto, bateu contra um poste e acabou tombando às margens da rodovia, deixando ao menos 41 feridos. O ônibus havia saído de São Mateus do Maranhão e viajava para São Paulo. Conforme informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as 41 vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além das polícias civil e militar, pela própria PRF e pela Triunfo, Concessionária que administra a rodovia. Os feridos, segundo a corporação, foram levados para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), para Centros de Atendimento Integral à Saúde (Cais), e os feridos mais leves foram atendidos dentro do ginásio pela Defesa Civil. O acidente ocorreu por volta das 2h40 deste domingo, no km 499 do perímetro urbano da BR-153, no Jardim Goiás, região sul de Goiânia. Conforme informações divulgadas pela Delegacia de Investigação de Crimes de Trânsito, “por motivos ignorados”, o ônibus derivou pela direita, caiu do viaduto e bateu contra o poste de concreto.  Seguiam no veículo, segundo a PRF, 49 pessoas, sendo 44 passageiros adultos, três crianças, além do motorista e do guia do ônibus. Destes, pelo menos 41 ficaram feridos no acidente e dois morreram. Os corpos das duas vítimas foram recolhidos e levados ao Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia, onde passam pelos processos de identificação.

27 Jan 2019 - 04:20h

Subiu para 34 o número de mortos após o rompimento de uma barragem da mineradora Vale, na sexta-feira (25), na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais. A informação foi dada neste sábado (26) pelo Corpo de Bombeiros. O número já supera as vítimas da tragédia de Mariana há três anos. Ainda segundo a corporação, 81 pessoas estão desabrigadas pelo rompimento da barragem. Outras 23 foram encaminhadas para hospitais.

27 Jan 2019 - 03:40h

Quatro baianos estão entre os desaparecidos na tragédia de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), onde um barragem de rejeitos rompeu, na sexta-feira (25), e fez um mar de lama invadir parte da cidade. Segundo familiares, Alex Mário Moraes Bispo, 22 anos, Ademário Bispo, 51, Ednilson Dos Santos Cruz e George Conceição de Oliveira, de idade não informada, trabalhavam em uma terceirizada da Vale, responsável pela barragem, e estavam na empresa no momento do ocorrido. Os nomes deles estão na lista de desaparecidos divulgada pela Vale, neste sábado (26). De acordo com o G1, os quatro são do município de Santo Amaro, no recôncavo baiano, e tinham deixado a cidade para trabalhar. Dois deles, Ademário e Alex Mário, são tio e sobrinho. Os dois trabalham como mecânicos de montagem na Vale e estavam na empresa há cerca de 6 meses.

27 Jan 2019 - 03:35h

A Secretaria de Estado de Meio-Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) de Minas Gerais informou neste sábado (26) que multou a mineradora Vale em R$ 99 milhões após a tragédia em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com o órgão, a empresa vai ser notificada na próxima segunda-feira (28) e terá 20 dias para recorrer. Também neste sábado, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou ao blog da Andréia Sadi que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multou a mineradora Vale em R$ 250 milhões em razão do rompimento da barragem com rejeitos de mineração. O rompimento da barragem foi no início da tarde de sexta. Até o meio da tarde deste sábado, havia 11 mortes confirmadas pelos bombeiros e cerca de 300 desaparecidos. O G1 entrou em contato com a Vale e aguarda um retorno.

26 Jan 2019 - 06:55h

O Major da Polícia Militar, Flávio Santiago, chefe da imprensa da corporação, informou na noite desta sexta-feira (25), que sete pessoas foram encontradas mortas, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Na madrugada de sábado (26), mais duas vítimas foram confirmadas, somando nove mortos. O Corpo de Bombeiros informou que o número de desaparecidos já chega a 300 pessoas. Rejeitos de lama atingiram a cidade na tarde desta sexta-feira. Segundo os bombeiros, 51 oficias e seis aeronaves estão empenhados no local. Os helicópteros estão realizando o resgate de inúmeras pessoas ilhadas em diversos pontos a todo momento. Vários órgãos, principalmente de segurança pública, estão no local e em reunião neste momento definindo as estratégias de atendimento. O campo de futebol próximo ao local do rompimento está sendo utilizado como área de avaliação e triagem das vítimas para atendimento médico. A barragem da Mina Feijão, administrada pela Vale, atingiu a cidade de Brumadinho e causou destruição. Aeronaves do Corpo de Bombeiros, Exército e Polícias Civil e Militar foram encaminhadas ao local para resgate e atendimento das vítimas.

25 Jan 2019 - 17:30h

Aposentados por invalidez devem sentir bastante o impacto da medida provisória 871, que institui o novo pente-fino nos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Segundo o texto, quem recebe beneficio por incapacidade por mais de seis meses terá que passar novamente por avaliação, e não dois anos como previa a norma anterior. Além disso, a MP revogou a isenção dos aposentados por invalidez entre 55 anos e 59 de passar por perícia. Na lei vigente até a publicação da medida, os segurados com essa idade e que recebessem o benefício por mais de 15 anos não seriam chamados para reavaliação, consequentemente não teriam o benefício cortado. O único grupo que está isento das verificações são os aposentados por invalidez com mais de 60 anos. Além dos benefícios por incapacidade, a MP 871 vai rever aposentadorias, Benefícios de Prestação Continuada (BPC) e auxílios-reclusão. Para incentivar o trabalho dos profissionais que fazem o pente-fino, o INSS pagará um adiciona. No caso dos peritos médicos, o bônus é de 61,72  reais por revisão feita. Os analistas recebem 57,50 reais por revisão. Questionada, a secretaria especial de Previdência e Trabalho não informou quantas são as aposentadorias por invalidez, auxílios-doença e outros benefícios devem passar pelo novo pente-fino. Para a revisão dos benefícios começar, é necessário que o INSS publique um ato normativo com as diretrizes da revisão. O ato, no entanto, ainda não tem data para a publicação. A expectativa da equipe econômica é economizar 9,7 bilhões de reais neste ano com o pente-fino e 17 bilhões até 2020. O pente-fino nos benefícios por incapacidade do governo de Michel Temer cortou 727.110 auxílios-doença e aposentadoria por invalidez até 31 de dezembro. Ao todo, 1,185 milhão de perícias foram realizadas e a economia foi de  14,5 bilhões de reais.

25 Jan 2019 - 16:30h

O governo de Jair Bolsonaro tenta fechar a conta das concessões e outorgas previstas para este ano, com a ambição de atingir os 20 bilhões de dólares (cerca de 75,3 bilhões de reais) prometidos pelo ministro Paulo Guedes. Para acelerar esse plano, o Ministério da Economia pediu às agências reguladoras informações sobre projeções de receitas de concessões para este ano nas áreas de petróleo, mineração e energia. Já o Programa de Parceria de Investimentos (PPI) enviará aos ministérios que possuem estatais os planos que incluem privatização, liquidação e extinção. De acordo com a Veja, a tarefa, no entanto, não será nada fácil. Desde maio de 2016, a União arrecadou 46,4 bilhões de reais em bônus de outorga (pagamento pelo direito de explorar um bem público) em concessões e privatizações de estatais, segundo dados do PPI. Em 30 meses, o governo Michel Temer concluiu 124 projetos nas áreas de energia, rodovias, aeroportos, portos, óleo e gás. A área de petróleo foi a que mais trouxe recursos para o governo, com 28 bilhões de reais. Para os primeiros 100 dias de governo, a previsão é que os leilões na área de ferrovias, aeroportos e portos arrecadem 2,3 bilhões de reais em outorga.

25 Jan 2019 - 14:30h

Uma mãe denuncia que as filhas de 8 e 10 anos de idade eram estupradas pelo padrasto, em Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal. A mulher afirma que, enquanto abusava sexualmente das crianças, ele pedia que elas ouvissem música no celular. O crime foi descoberto depois que as meninas relataram os crimes a um conselheiro tutelar, na escola em que estudam. Segundo o G1, o caso é investigado pela Polícia Civil em Cidade Ocidental. O caso, e o homem ainda não foi localizado. A mãe afirma que, após ser informada sobre o que ocorria, ouviu das filhas o que elas eram obrigadas a fazer. “Eu estou com um ódio muito grande. Ele agarrou no cabelo dela e falou 'deita aqui'. Ela disse que deitou, que ele botou o celular do lado do ouvido dela com uma música, e ela disse que ele falou 'vai escutando uma musiquinha, vai escutando uma musiquinha aí'”. As duas meninas foram submetidas a exames de corpo de delito que confirmaram o estupro. De acordo com o delegado Daniel Marcelino, pelo que foi apurado até então junto ao Conselho Tutelar, os abusos ocorreram ao longo de três anos. Ele afirma que deve ouvir as crianças, e o homem pode ser preso.

25 Jan 2019 - 13:55h

Uma barragem da mineradora Vale se rompeu nesta sexta-feira (25), em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ainda não há informações sobre vítimas. Imagens aéreas mostram que um mar de lama destruiu casas da região do Córrego do Feijão. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil estão no local. Segundo o G1, a Vale informou que o rompimento ocorreu no início da tarde de hoje, na Mina Feijão. Segundo as primeiras informações, os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. “A prioridade total da Vale, neste momento, é preservar e proteger a vida de empregados e de integrantes da comunidade”, disse em nota.

24 Jan 2019 - 08:30h

Uma aposta de Teresópolis (RJ) levou sozinha o prêmio de R$ 37.902.607,11 no concurso 2.118 da Mega-Sena, realizado na noite de quarta-feira (23), em Quirinópolis (GO). Veja as dezenas sorteadas: 11 - 12 - 20 - 40 - 41 - 46. A quina teve 58 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 53.100,77. A quadra teve 4.135 apostas vencedoras; cada uma receberá R$ 1.064,03.

23 Jan 2019 - 12:30h

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, em entrevista publicada pela agência de notícias americana Bloomberg, nesta quarta-feira 23, que, se seu filho Flávio Bolsonaro “errou e for provado”, vai lamentar, mas defenderá que ele “pague por isso”. O mandatário abordou o assunto em Davos, na Suíça, onde se encontra para participar do Fórum Econômico Mundial. “Se por um acaso ele errou e for provado, eu vou lamentar como pai, mas ele terá que pagar o preço por aquelas ações que nós não temos como aceitar”, disse. Deputado estadual e senador eleito, Flávio Bolsonaro é investigado por movimentações financeiras consideradas atípicas suas e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz. Flávio diz não ter conhecimento sobre as operações de Queiroz e alega que a sua movimentação financeira dos últimos anos está relacionada a compra e venda de imóveis. Um pagamento em dinheiro vivo, de 100.000 reais, justificaria 48 depósitos feitos em sua conta corrente, que somam 96.000 reais.

23 Jan 2019 - 09:30h

O governo federal pretende construir de quatro a oito usinas nucleares no Brasil. O plano foi confirmado nesta terça-feira pelo Ministério de Minas e Energia, ao defender, em nota, a conclusão de Angra 3, no Rio. Atualmente, o país tem apenas duas usinas nucleares em operação — Angra 1 e 2 — que respondem por 1,2% da geração nacional de eletricidade. “O Plano Nacional de Energia 2030 (PNE 2030) prevê a construção de quatro a oito usinas nucleares no País. Cenário que tende a ser confirmado pelo PNE 2050, publicação aguardada para breve”, informa a nota do ministério. Para o governo, a conclusão de Angra 3 é importante, pois traz escala a toda a cadeia produtiva do setor, desde a produção de combustível à geração de energia. “Isso se torna ainda mais relevante quando se leva em conta que o Brasil vai precisar investir em energia para o futuro, em função do aumento da demanda e do esgotamento do potencial hidrelétrico”, acrescenta o texto.

22 Jan 2019 - 13:30h

À época criança e adolescente, duas meninas da Paraíba foram abusadas sexualmente pelo motorista do transporte escolar que as levava até o colégio, em João Pessoa. A mais velha, hoje com 18 anos, ia e voltava da escola com o mesmo motorista por 15 anos. A mais nova, com 11 anos atualmente, conviveu com Paulo Renato Svendsen Maciel por cinco anos. Ele está preso e foi condenado a 52 anos e seis meses de prisão. De acordo com o G1, goi na delegacia de crimes contra a infância e adolescência de João Pessoa que os pais das meninas descobriram o que estava acontecendo. Eles contaram que a esposa do motorista disse que o marido estava sendo acusado de praticar violência contra outra criança e, por isso, pediu para que o casal assinasse um documento dizendo que conhecia esse motorista e que ele era uma boa pessoa. Para entender melhor a história, os pais foram até a delegacia. Quando chegaram no local, descobriram que a acusação era de violência sexual e que a filha deles era uma das vítimas, após elas contarem o que havia acontecido. Eles dizem que o homem, que já foi vizinho da família, foi motorista de transporte escolar por mais de vinte anos. “A gente conhecia ele há muitos anos, nossa filha mais velha começou a andar com ele quando era muito pequenininha, ainda na pré-escola”, disse a mãe das vítimas. A denúncia do Ministério Público foi entregue à Justiça em julho de 2017. No mês passado, Paulo Renato foi condenado a 52 anos e seis meses de prisão. O mandado de prisão já foi cumprido e ele está preso.

22 Jan 2019 - 07:30h

A mãe de duas meninas, de 8 e 11 anos, descobriu que as crianças foram vítimas do mesmo homem que abusou dela na infância no Tocantins. Ela contou que o suspeito era amigo da família e que ninguém deu atenção quando tentou contar o que tinha acontecido na época do primeiro abuso. No réveillon de 2019, ela descobriu que o homem tinha agido contra as filhas enquanto elas estavam na casa da avó. “Ela estava na cada da avó dela, o homem chegou... falou pra ela que estava com vontade de morder ela todinha, de deixar ela toda roxa. A minha mãe, vendo aquilo, repreendeu ele e entrou para o quarto achando que ele já tinha ido embora”, disse a mulher ao G1. Depois do episódio, a filha mais nova acabou contando tudo durante uma conversa. “Ela contou pro meu amigo... Ele deu o nome pras partes íntimas dela de 'menininha'. Ele tocou sim, ele tirava a roupa dela. Colocava o dedo nas partes íntimas. Ela sente vergonha!”, contou. Diante disso, a mulher registrou boletim de ocorrência e levou as crianças para fazerem exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal. Depois que a polícia entrou no caso, o homem desapareceu. As crianças estão sendo acompanhadas por psicólogos. Animais de estimação e a escrita de diários fazem parte do tratamento para minimizar possíveis traumas. O homem ainda não é considerado foragido, mas está sendo procurado para prestar depoimento.