Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

23 Jul 2017 - 10:30h

O Brasil está a menos de um ano das convenções partidárias que lançarão os próximos candidatos à Presidência da República. As siglas políticas poderão se reunir entre 20 de julho e 5 de agosto de 2018 para definir as chapas que deverão ser inscritas até o dia 15 de agosto. O primeiro turno das eleições será em 7 de outubro. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já está em campanha. O petista, sentenciado pelo juiz federal Sergio Moro a nove anos e seis meses de prisão no âmbito da Operação Lava Jato, só poderá se lançar como candidato se não for condenado em segunda instância. Outro político que já está na corrida é o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que deve trocar de partido e tem se portado como um antagonista à candidatura de Lula. Ele terá até o dia 7 de abril para estar filiado a uma sigla. Também já estão na pista o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o senador Álvaro Dias (PR). A ex-senadora Marina Silva não tornou oficial sua pré-candidatura, mas a Rede – partido que preside – trabalha internamente com os cenários que ela terá de enfrentar para não perder a terceira eleição consecutiva – chegou em terceiro lugar em 2010 e 2014. No PSDB, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, conseguirá se lançar na disputa se barrar o crescimento do prefeito paulistano, João Doria, e superar a tímida concorrência do senador José Serra (SP). Há ainda surpresas que podem aparecer na disputa, entre elas o ex-presidente do STF Joaquim Barbosa, que conversa com a Rede e o PSB, o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), e o senador Cristovam Buarque (PPS-DF). Já o PMDB, o maior partido do país, deve entrar em mais uma eleição sem ter uma indicação própria ao Planalto. As informações são da Veja.

22 Jul 2017 - 08:00h

Um radar em Blumenau, em Santa Catarina, captou uma imagem inusitada na quinta-feira (20): um cachorro no banco do motorista e, com o condutor na sombra, o animal parece estar “dirigindo” o veículo. A cena foi na Rua República Argentina, em Ponta Aguda, segundo dados do Serviço Autônomo Municipal de Trânsito e Transportes (Seterb) divulgados pelo G1. A velocidade máxima da via é de 60 km/h, mas o carro estava a 71 km/h e por isso o motorista foi multado em R$ 130,16, em uma infração considerada média. O órgão de trânsito informou ainda que o cachorro não deveria estar no banco da frente. Segundo o órgão, os donos têm duas opções para transportar cachorros no carro: uma é levar o animal dentro de uma caixa de transporte, que deve ser presa no cinto de segurança. A outra é adquirir um cinto específico, vendido em pet shops, e prender o material ao cinto do carro, com o animal seguro.

20 Jul 2017 - 09:59h

Alegando estar cansado de ser traído pela mulher, um morador de Cáceres, cidade a 220 km de Cuiabá, procurou a delegacia e registrou um boletim de ocorrência contra a companheira. No documento, o homem de 50 anos disse que não aguentava mais ‘tomar chifre’ e por isso resolveu procurar a polícia. O boletim de ocorrência foi feito com termos chulos e palavras grosseiras em relação ao suposto comportamento da mulher. De acordo com o G1, em uma das traições, o homem disse à polícia que encontrou a companheira na cama com outro homem. Ele disse ainda que chegou a danificar a bicicleta da mulher para evitar que ela saísse de casa e o traísse outras vezes. A Polícia Civil informou que o boletim de ocorrência foi classificado como ‘natureza atípica’ e, portanto, não gera nenhum procedimento policial, já que a situação narrada não é considerada crime pela polícia.

19 Jul 2017 - 11:30h

A Fifa abriu a venda oficial de ingressos para todos os 64 jogos da Copa do Mundo da Rússia, sem a necessidade de intermediação de uma agência de viagens credenciada. Já é possível comprar entradas para os três jogos da seleção brasileira na fase de grupos, ainda que os locais da partida não tenham sido definidos em sorteio. Os  ingressos fazem parte do pacote de hospitalidade, que inclui o acesso a um ambiente especial (uma espécie de camarote) que ficará do lado de fora ou dentro do estádio. Essa modalidade de ingressos foi oferecida aos torcedores na Copa do Mundo do Brasil, em 2014. Os ingressos estão disponíveis neste link do site da Fifa. Na abertura da Copa, no dia 14 de junho de 2018, no Estádio Luzhniki, em Moscou, o ingresso mais barato (chamado de Match Club) custa 1.500 dólares (cerca de 5.000 reais pelo câmbio de hoje, já com a cobrança do IOF). Há uma opção a 3.000 dólares (Match Pavilion) e outra a 4.800 dólares (Match Business Seat). O primeiro jogo será da Rússia contra um adversário a ser definido. De acordo com a Veja, cada um dos três jogos do Brasil na primeira fase no pacote de hospitalidade custará a partir de 850 dólares (cerca de 2.850 reais). Há opções ainda a 1.650 dólares (cerca de 5.500 reais) e a 2 650 dólares (8.900 reais). Pelo site da Fifa, é possível comprar um combo com as três partidas do Brasil na fase de grupos, a partir de 2.550 dólares (8.600 reais). Outras opções disponíveis incluem os três jogos da primeira fase mais as eventuais partidas das oitavas de final e das quartas de final (caso a seleção brasileira seja eliminada antes dessas fases do mata mata, o torcedor ganha ingresso do jogo mesmo assim).

14 Jul 2017 - 10:35h

Em entrevista ao programa Conquista de Todos, da Band FM, o deputado federal Waldenor Pereira (PT) criticou a decisão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Câmara dos Deputados, de rejeitar o relatório favorável à investigação do presidente Michel Temer (PMDB). “Estamos atônitos, estarrecidos com o comportamento da Comissão de Constituição e Justiça que, na verdade, foi totalmente alterada de última hora. Só para você ter uma ideia, dezenove membros foram substituídos para garantir o apoio ao governo golpista e ilegítimo de Michel Temer, uma verdadeira compra de votos”, disse. O relatório do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) foi rejeitado por 40 votos a 25. “A nossa expectativa agora é que, no plenário, consigamos acolher a denúncia e afastar esse governo que tanto mal está fazendo ao povo brasileiro”, completou. Waldenor também criticou a pressa de Temer em sancionar a Reforma Trabalhista, aprovada na última terça-feira (11) pelo Senado. “A sanção dessa reforma, que eu considero a mais nociva de todas, porque traz no seu bojo conteúdo que retira direitos conquistados a duras penas, com muitas lutas pelos trabalhadores brasileiros, tem por objetivo se aproximar do empresariado, do grande capital nacional, para tentar se manter no poder. Tem o objetivo de ganhar o apoio, aqui no Congresso Nacional, de segmentos mais reacionários, que, como pudemos ver agora há pouco, votou a favor da sua permanência”, concluiu.  

14 Jul 2017 - 08:35h

O presidente Michel Temer (PMDB) sancionou na última quinta-feira (13) o projeto de reforma trabalhista aprovado pelo Congresso Nacional. A nova legislação altera regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e prevê pontos que poderão ser negociados entre empregadores e empregados e, em caso de acordo coletivo, passarão a ter força de lei. As novas regras entrarão em vigor daqui a quatro meses, conforme previsto na nova legislação. Ao discursar na solenidade de sanção da reforma trabalhista, o peemedebista criticou o que chama de “passionalização” na Justiça que, na opinião dele, gera instabilidade ao país. Temer também enalteceu a atuação do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e do relator da proposta na Câmara, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), na articulação política do projeto. Na avaliação do presidente, foi “árduo o percurso” para aprovar a reforma das leis trabalhistas.

13 Jul 2017 - 22:30h

Após rejeitar o relatório do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou nesta quinta-feira (13) um novo parecer, de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), recomendando a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer. O relatório de Abi-Ackel, aprovado 41 votos a 24, será submetido ao plenário da Câmara, a quem cabe a palavra final sobre autorizar ou não o STF a analisar a denúncia contra o presidente. Com a rejeição do parecer de Zveiter, o presidente da comissão, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), designou Abi-Ackel como novo relator, responsável por elaborar documento alternativo com a recomendação de que a denúncia contra Temer não tenha prosseguimento no Supremo Tribunal Federal (STF).

13 Jul 2017 - 15:25h

Nesta quinta-feira (13), o Bradesco informou, por meio de comunicado, a abertura de um plano especial de demissão voluntária. A instituição não citou se há alguma meta nem o número de funcionários elegíveis, afirmando apenas que o plano “não afetará o elevado padrão de qualidade dos serviços prestados aos seus clientes e usuários”. No final de 2015, após o anúncio da compra do HSBC, o Bradesco se reuniu com sindicatos e prometeu que não haveria demissões em massa. No início deste ano, uma decisão da Justiça Trabalhista do Paraná também proibiu a dispensa coletiva de funcionários. No primeiro trimestre do ano, porém, o Bradesco fechou 192 agências e o vice-presidente responsável pela rede de atendimento, Josué Pancini, disse que a tendência era esse movimento continuar. O banco tinha 5.122 agências no fim de março, incluindo as oriundas da aquisição do HSBC, nas quais só vai começar a mexer na segunda metade do ano.

13 Jul 2017 - 10:40h

Uma mas mudanças na reforma trabalhista é a restrição ao trabalho de grávidas e  que estejam amamentando em ambientes insalubres. Atualmente, a lei trabalhista proíbe que as mulheres trabalhem nesses locais durante a gravidez. O texto aprovado pelos parlamentares na última terça-feira prevê dois tipos de situação. Hoje, a CLT proíbe que mulheres grávidas e que estejam amamentando em locais considerados insalubres enquanto durar a gravidez ou a lactação. De acordo com a Veja, a nova lei trabalhista diz que mulheres grávidas não podem trabalhar em local de insalubridade máxima. Para os demais, só é afastada se houver atestado recomendando o afastamento, assinado por um médico. Lactantes poderão trabalhar em locais de insalubridade máxima, exceto se houver pedido médico.

12 Jul 2017 - 10:55h

11 Jul 2017 - 17:30h

O presidente Michel Temer disse nesta terça-feira (11) que vai respeitar qualquer que seja a decisão da Câmara sobre a denúncia de corrupção passiva contra ele. Temer deu a declaração durante discurso no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília. Ele participou de anúncio da linha de crédito do banco para o plano safra deste ano. De acordo com o G1, a fala de Temer ocorre um dia após ter sido apresentado, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, o parecer do deputado Sérgio Zveiter a favor do prosseguimento da denúncia por corrupção passiva contra o presidente. “Reitero sempre que a Câmara, nesta semana, tem uma importantíssima decisão para tomar e eu respeitarei qualquer que seja a decisão”, afirmou o presidente. Temer disse ainda que o momento não é de ter dúvidas ou receios. Segundo ele, “a hora é de respostas rápidas”. “Reitero que o Brasil não pode esperar. É hora de o Brasil avançar. Nós vamos seguir em frente”, afirmou o presidente.

10 Jul 2017 - 22:26h

O deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) apresentou parecer à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara favorável à admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer pelo crime de corrupção passiva. O relatório deve ser votado pela CCJ ainda nesta semana. Independente do resultado, a denúncia também será apreciada no plenário da Câmara. Ela precisa do apoio de 342 dos 513 deputados, o equivalente a dois terços do total, para seguir para o Supremo Tribunal Federal (STF). Se o caso chegar à Corte, os 11 ministros votam para decidir se o presidente se torna réu, sendo assim afastado por 180 dias do cargo. Temer só deixa o Palácio do Planalto em definitivo em caso de condenação pelo STF.

09 Jul 2017 - 08:50h

Uma operação da Polícia Federal contra fraudes no saque de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) prendeu no sábado (8) 17 pessoas no Rio de Janeiro. Todas as prisões foram em flagrante, no momento em que os golpistas tentavam fazer saques nas agências da Caixa Econômica Federal. A quadrilha criava sites falsos em que trabalhadores com direito aos saques acabavam repassando seus dados. De posse das informações, os golpistas iam às agências e sacavam o dinheiro das vítimas. As contas lesadas eras as de valores de até R$ 1,5 mil, cujos saques podiam ser feitos em caixas eletrônicos. Na ação deste sábado, quando a Caixa iniciou o pagamento das contas inativas do FGTS dos trabalhadores nascidos em dezembro, policiais federais monitoraram desde o início da manhã todas as agências no Rio e prenderam em flagrante os suspeitos. A sede do banco no Rio, no centro da cidade, também foi alvo dos criminosos.

05 Jul 2017 - 12:30h

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou redução no policiamento das estradas federais por falta de verbas. Em nota divulgada na noite de terça-feira (4), a corporação informou que haverá diminuição do patrulhamento com viaturas, suspensão de resgates aéreos e fechamento de unidades pelo país. As restrições devem afetar todas as atividades da PRF em território nacional e entram em vigor imediatamente. O G1 aguarda retorno do Ministério da Justiça, do Ministério do Planejamento e da PRF com detalhes sobre os cortes e o impacto que terá nos serviços prestados pela corporação.

05 Jul 2017 - 10:30h

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) subiu à tribuna do Senado na terça-feira (3) para se defender das acusações do Ministério Público Federal. Durante o pronunciamento, o tucano afirmou que não cometeu crimes, se disse indignado com o que chamou de “injustiça” e afirmou que foi condenado previamente sem chance de defesa. Aécio retornou ao Senado após mais de um mês afastado das atividades parlamentares por ordem do Supremo Tribunal Federal. “Inicio este pronunciamento dizendo que retorno à tribuna com um conjunto de sentimentos que podem parecer contraditórios, mas retratam a profundidade das marcas que o episódio de afastamento do mandato deixou, não apenas em mim, mas em minha família e em todos aqueles que acompanham meus mais de 30 anos de vida pública”, disse Aécio. “Dentre todos esses sentimentos, está a indignação com a injustiça”, complementou. Segundo o Ministério Público, Aécio solicitou e recebeu do empresário Joesley Batista R$ 2 milhões que seriam utilizados para pagar seus advogados em inquéritos da Lava Jato. Em troca, Aécio atuaria em favor da JBS no Congresso Nacional. “Fui condenado previamente sem nenhuma chance de defesa. Tentaram execrar-me junto à opinião pública. Fui vitima da manipulação de alguns, da má-fé de muitos e, sobretudo, de julgamentos apressados, alguns feitos aqui mesmo nesta Casa. Por alguns poucos que parecem não se preocupar com a preservação dos direitos constitucionais e com o primado de nossa Constituição”, afirmou.

04 Jul 2017 - 16:30h

Uma mulher que foi babá da filha do deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), mais conhecido como Tiririca, está acusando o político de assédio sexual. Maria Lúcia Gonçalves Freitas de Lima, de 41 anos, entrou com uma reclamação trabalhista e registrou ocorrência na 10ª Delegacia de Polícia de Brasília. De acordo com o jornal O Globo, Tiririca nega, alegando que está sendo vítima de extorsão. Como o parlamentar dispõe de foro privilegiado, o processo foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) em 20 de junho e distribuído oito dias depois ao ministro Celso de Mello, que retirou o sigilo dos autos. O deputado e sua mulher, Nana da Silva Magalhães, contestaram a ação trabalhista e também apresentaram uma queixa policial contra a doméstica. Eles negam o crime e alegam que Maria Lúcia quer levar “vantagem econômica indevida” a partir dos “fatos inverídicos”. Ela teria tentado extorquir dinheiro de Tiririca e Nana: caso não lhe entregassem a quantia de R$ 100 mil na rescisão do contrato, a ex-funcionária teria prometido prejudicar os ex-patrões. Segundo eles, a doméstica foi demitida por consumir bebida alcoólica no expediente e todos os débitos trabalhistas foram quitados.

30 Jun 2017 - 17:30h

O Partido dos Trabalhadores é a legenda mais associada à corrupção no âmbito da Operação Lava Jato, de acordo com uma pesquisa realizada pela empresa Ipsos, realizada neste mês. O levantamento mostra que o PT foi lembrado por 64% dos entrevistados de forma espontânea. O PMDB foi o segundo mais citado, com 12%, e o PSDB somou 3% das respostas. Outros 17% não souberam opinar sobre o tema. Contudo, 82% dos entrevistados afirmaram que as investigações estão mostrando que todas as siglas são corruptas. A pesquisa também revelou que para 96% dos entrevistados a operação deve continuar até o fim, custe o que custar. Ainda de acordo com a pesquisa, 50% das pessoas acreditam que a “Lava Jato não vai acabar em pizza”, 32% que vai e outros 18% disseram que não é possível responder a essa pergunta. Sobre o impacto da Lava Jato para o País, 87% dos entrevistados acredita que a ação anticorrupção vai fortalecer a democracia no Brasil. Outros 79% ainda acreditam que as investigações podem ajudar a deixar o País mais sério.

30 Jun 2017 - 10:30h

De acordo com a pesquisa Pulso Brasil, realizada pela Ipsos Public Affairs, o presidente Michel Temer (PMDB) é desaprovado totalmente por 93% da população brasileira. A desaprovação de Temer é a maior registrada pela pesquisa desde que o Instituto passou a mensurar sua aprovação. No último mês, a desaprovação total ou desaprova um pouco era de 86%. No início de sua gestão como vice-presidente, em agosto de 2015, era de 51%. Apenas 3% aprova totalmente ou aprova um pouco o governo Temer. O número é o mesmo para quem não sabe ou não conhece suficiente para avaliar: 3%.

29 Jun 2017 - 16:30h

O presidente da Caixa, Gilberto Occhi, afirmou à agência Reuters nesta quinta-feira que “nos próximos dias” será restabelecida a linha de crédito imobiliário com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), a linha pró-cotista. “Nos próximos dias está voltando”, disse Occhi, em entrevista na saída de evento no Palácio do Planalto em comemoração a um ano de vigência da nova Lei das Estatais. A linha pró-cotista financia a compra de imóveis de até R$ 950 mil nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e de até R$ 800 mil nos outros Estados. É a linha de empréstimo habitacional mais barata depois do Minha Casa Minha Vida. De acordo com a Veja, o banco havia informado na semana passada a suspensão da pró-cotista depois de ter interrompido novas contratações em maio.

28 Jun 2017 - 07:55h

A Polícia Federal decidiu suspender hoje à noite, por tempo indeterminado, a emissão de novos passaportes. Segundo a PF, a verba destinada ao serviço chegou ao teto orçamentário. Não há mais como destinar mais dinheiro para a fabricação de documentos, a não ser com a edição de uma Medida Provisória ou a aprovação de um projeto de lei pelo Congresso. Segundo o jornal o Globo, todas as pessoas que já requisitaram o documento vão recebê-lo. Os novos pedidos, no entanto, não têm previsão de entrega.