Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

13 Dez 2018 - 17:30h

Durante a última década as doenças cardiovasculares emergiram como a causa mais importante de morte no mundo inteiro. O aumento da longevidade e o impacto do tabagismo, dietas ricas em gorduras, sal e, hidratos de carbono, o estresse e sedentarismo elevam as taxas de doenças cardiovasculares como o Acidente Vascular Cerebral, Insuficiência Cardíaca, Infarto Agudo do Miocárdio, Hipertensão Arterial Sistêmica e outras. A prevenção primária é fundamental, devendo o indivíduo aderir a mudanças de estilo de vida saudáveis (dieta hipossódica e hipolipídica, abandono do tabaco e etílicos, fazer atividade física) e fazer um checkup cardiológico individualizado, baseado em seus fatores de risco, estilo de vida e história familiar. Agende sua consulta. A prevenção é a melhor forma de cuidar da sua saúde! Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868.

13 Dez 2018 - 14:30h

A Bahia tem 255 cidades em situação de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira (12) pelo Ministério da Saúde. De acordo com o órgão, os dados são resultado do Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) deste ano. Das 255 cidades destacadas no estado, 186 estão em alerta, incluindo Salvador. Outras 69 estão com risco de surto das doenças. Ainda segundo o Ministério da Saúde, na Bahia, a maior parte dos criadouros foi encontrada em depósito de água (5.427), seguida de depósitos domiciliares (1.735) e lixo (490).

13 Dez 2018 - 11:30h

Até a quarta-feira (12), a dois dias do prazo para a entrega de documentação do programa Mais Médicos, 459 profissionais já se apresentaram nas unidades de saúde para as quais foram destinados na Bahia. A informação foi divulgada pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). De acordo com a Sesab, dos 459 que já entregaram a documentação, 286 já começaram a trabalhar nas unidades de saúde. Outros 173 ainda não iniciaram as atividades, por motivos pessoais, mudança ou prazo de desligamento de outro vínculo. Ainda conforme a Sesab, outros 350 médicos garantiram vagas, mas ainda não compareceram nas unidades de saúde para entregar os documentos necessários. O prazo para a apresentação vai até sexta-feira (14). A incrição para o primeiro edital do programa Mais Médicos foi realizada até o dia 7 de dezembro. De acordo com o Ministério da Saúde, das 8.517 vagas disponibilizadas em todo o Brasil, 106 não foram ocupadas. Na Bahia, das 853 vagas ofertadas, 5 ficaram disponíveis, segundo a Sesab. Contudo, até esta quarta-feira, das 848 ocupadas, 7 voltaram a ficar livres, porque 2 médicos não concordaram com as condições normativas do programa e 5 não possuíam documentação necessária para participar dele.

13 Dez 2018 - 09:30h

Novo levantamento apresentado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (12) aponta que 47,5% dos municípios brasileiros estão em alerta ou risco de surto para dengue, zika e chikungunya. Os números integram o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes Aegypti (LIRAa). Em relação ao mesmo estudo divulgado em junho, houve queda no índice de alerta e risco. Antes, 60% das cidades estavam nesta condição. De acordo com o G1, ao todo, 5.358 municípios de todo o país (96,2%) realizaram algum tipo de monitoramento do mosquito, sendo 5.013 por levantamento de infestação (LIRAa/LIA) e 345 por armadilha. A metodologia armadilha é utilizada quando a infestação do mosquito é muito baixa ou inexistente. Segundo os dados do LIRAa, 504 municípios brasileiros apresentam alto índice de infestação, com risco de surto para doenças transmitidas pelo mosquito.

13 Dez 2018 - 08:30h

Quando chega o final do ano, muitas pessoas se preocupam com as calorias extras que vão ganhar diante de tantas tentações saborosas das festas. Para resolver esse pequeno impasse, um estudo publicado na revista British Medical Journal revelou algumas medidas para evitar o ganho de peso: se pesar regularmente e realizar atividade física suficiente para se livrar dos quilinhos extras. As recomendações são importantes porque, de acordo com a pesquisa, uma pessoa ganha em média entre 360 gramas a 1 quilo por ano – grande parte corresponde ao período festivo. Felizmente, se as orientações foram seguidas, é possível perder cerca de 500 gramas. “Qualquer ganho de peso está associado a um risco aumentado para a saúde. A quantidade de peso evitada através dessas intervenções pode ser considerada pequena, mas na ausência delas, em 10 anos esse peso pode ser suficiente para impulsionar uma epidemia de obesidade”, alertou Amanda Farley, principal autora do estudo, à CBS News.

12 Dez 2018 - 09:30h

Diferente de outras especialidades a ortopedia abrange o atendimento de pacientes de todas as idades, do recém-nascido aos idosos. O ortopedista é habilitado no tratamento de deformidades congênitas e traumas do parto em crianças; doenças do crescimento em adolescentes; lesões musculares, tendinites nervosas, ligamentares e ósseas em todas as faixas etárias; fraturas em idosos, entre tantas outras afecções relacionadas ao aparelho locomotor. Ricardo Amâncio, ortopedista que atende na Clínica Mais Vida ressalta a importância do cuidado da saúde dos ossos desde cedo, pois só desta maneira se conseguirá envelhecer com qualidade de vida, preservando as articulações. Frisando que a prática de exercícios aliado a uma alimentação saudável são essências para a garantia de ossos saudáveis. Portanto, cuide da saúde de seus ossos. Previna-se. Agende uma consulta com o ortopedista. Agende sua consulta. A prevenção é a melhor forma de cuidar da sua saúde! Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868.

10 Dez 2018 - 15:30h

A Clínica Mais Vida completa cinco anos com uma imensa alegria e satisfação por poder oferecer uma prestação de serviços na área da saúde com extrema qualidade, profissionais especializados, equipe de trabalho competente, espaços amplos que oferecem comodidade aos pacientes, sempre com o compromisso de proporcionar bem-estar. O caminho, com certeza, apresentou obstáculos, e continuará apresentando, mas são vistos como uma forma de crescimento e aprendizado, molas propulsoras para um futuro ainda mais promissor. Atualmente a Clínica Mais Vida ocupa o lugar de destaque em Brumado e região e todo esse reconhecimento só foi possível por contar com a colaboração de todos que percorrem o caminho junto e acreditam que sempre se pode buscar mais e oferecer o que se tem de melhor. Agradecemos a todos os nossos colaboradores, amigos, pacientes, que acreditam no nosso trabalho, pois nada disso seria possível sem todos vocês! Agende sua consulta. A prevenção é a melhor forma de cuidar da sua saúde! Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868.

10 Dez 2018 - 13:30h

Cientistas desenvolveram um aplicativo para smartphones que consegue, apenas com uma fotografia das unhas, detectar os níveis de hemoglobina no sangue de uma pessoa. Com isso, é possível diagnosticar anemias sem a necessidade de exames de sangue. A ideia do aplicativo surgiu por causa de problemas de saúde de um dos pesquisadores envolvidos. Rob Mannino sofre com beta-talassemia, doença que pode levar a quadros anêmicos. “O tratamento para a minha doença requer transfusões mensais de sangue”, diz Mannino. “Os médicos fariam mais testes dos meus níveis de hemoglobina se pudessem, mas é complicado ir ao hospital, entre as transfusões, para um exame de sangue. Ao invés disso, meus médicos estimam quando eu vou precisar da transfusão”. “Com as fotos tiradas antes e depois das transfusões, conforme os níveis de hemoglobina estavam mudando, ele conseguiu refinar constantemente a tecnologia”, diz Wilbur Lam, da Universidade Emory, nos EUA. “Ele foi seu próprio e perfeito objeto inicial de estudos”. Com precisão semelhante à de métodos tradicionais, o aplicativo -que deve ser liberado comercialmente em 2019- não deverá ser usado para diagnóstico inicial, dizem os pesquisadores, mas apenas para acompanhamento dos pacientes. O estudo foi publicado na revista Nature Communications.

10 Dez 2018 - 08:30h

Quer cuidar do seu sorriso e ter dentes saudáveis e bonitos? O Consultório Odontológico Dentes Claros dispõe de equipamentos modernos e materiais de alta qualidade para lhe proporcionar o melhor tratamento especializado. Entre os procedimentos realizados na Dentes Claros, estão: clareamento dental, estética, limpeza, restauração, cirurgia, prótese dentária, raio-x, botox, tratamento de canal, além de aparelhos fixos e removíveis. Atendimento em crianças e adultos. Marque agora mesmo uma avaliação pelos telefones: (77) 3441-0099 ou (77) 99829-6326 e agende o seu atendimento. O consultório fica localizado na Rua Coronel Tibério Meira, 126-A, 1º Andar, em Brumado. Fernanda Cardoso - CRO-BA 12.430 é a dentista responsável.  Consultório odontológico Dentes Claros, seu sorriso faz a diferença!

09 Dez 2018 - 11:00h

Com o objetivo de facilitar a marcação de consultas, a Clínica Mais Vida criou um quadro com as datas de atendimento dos especialistas e procedimentos. A clínica funciona de segunda a sábado. Confira o quadro acima e marque a sua consulta através dos telefones (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868. A nossa matriz está localizada na Avenida Otávio Mangabeira, 265, e nossa filial na Rua Coronel Paulino Chaves, 160.

08 Dez 2018 - 09:00h

Doze anos após separação, Beth Caperclaro doou um rim para o ex-marido, Claus Ziegelmaier, em Londrina, no norte do Paraná. “Como éramos esposo e esposa, agora somos irmãos de sangue”, diz o transplantado. A cirurgia foi realizada em 30 de novembro. Claus já deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e agora está no quarto, se recuperando bem. Ele é só gratidão ao falar do gesto da ex-mulher. “No começou eu levei até um baque quando minha esposa falou, porque é um gesto de amor. Não de quem menos espera, mas nós tivemos uma vida juntos e fomos separados pelo destino, e o destino nos uniu de novo”, declarou Claus. O casal ficou junto por 17 anos, entre namoro e casamento. Os dois se separaram, sem filhos e sem rancor. Ele se casou de novo e, há quatro anos, descobriu doença que causou a perda da função dos rins. Passava por sessões de hemodiálise três vezes por semana, quatro horas por dia. De acordo com o G1, os médicos indicaram um transplante, e a família saiu em busca de doadores. Foi durante essa busca que Amanda Ziegelmaier, a atual mulher de Claus, encontrou Beth na rua.

ela. Ela queria saber como o Claus estava e, neste dia, ela falou que queria pelo menos tentar fazer o exame para ver se podia ajudar ele de alguma forma”, contou Amanda. A ex-mulher fez os exames e descobriu que era compatível para fazer a doação. Ela lembrou que não pensou duas vezes antes de aceitar ser doadora e explicou as razões de ter tomado a decisão. “Por gratidão, sabe? Dezessete anos junto com uma pessoa que nunca fez isso aqui de mal [fazendo um gesto com as mãos]. Então eu acho que eu devia isso a ele como agradecimento da pessoa que ele foi para mim no passado”, relatou. Com o transplante, Beth ganhou uma nova família e, Claus, uma nova vida. "Agora ele virou meu irmão, filho do meu pai (risos) filho do meu pai e da minha mãe, deixou de ser genro para ser irmão agora", brincou a ex-mulher. Para a atual esposa de Claus, é difícil expressar tanta gratidão.

07 Dez 2018 - 16:30h

A Câmara dos Deputados aprovou, na última terça-feira (4), uma proposta que garante o direito à reconstrução da mama para mulheres submetidas a tratamento contra o câncer. O texto já havia sido aprovado pelos senadores e, dessa forma, segue para sanção presidencial. Segundo a Agência Brasil, a medida garantirá o direito aos procedimentos de tornar simétricas ambas as mamas e de reconstrução das aréolas mamárias em mulheres submetidas à cirurgia reparadora. O texto garante ainda que a cirurgia seja feita no mesmo tempo cirúrgico, quando houver condições técnicas. Nas situações em que a reconstrução não for viável, a lei estabelece que a cirurgia seja marcada imediatamente após alcançar as condições clínicas adequadas. Atualmente, as mulheres com câncer de mama já têm direito à reconstrução pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de preferência imediatamente após a retirada total ou parcial da mama afetada. No entanto, a Lei 9.797/99, que trata do assunto, não estabelece a abrangência das duas mamas. A medida abrange também os planos de saúde, ao incluir a possibilidade de a cirurgia reparadora ocorrer ao mesmo tempo do procedimento para a retirada da mama. A lei ainda estabelece a previsão de reconstrução de mamilos e o procedimento de simetria das mamas.

07 Dez 2018 - 15:30h

Se você é daquelas pessoas que adoram pegar sol e acabam ficam com a pele vermelha e descascando, temos uma boa notícia para você: cientistas americanos criaram um pequeno sensor capaz de avisar ao usuário quando os níveis de luz solar estão altos o suficiente para danificar a pele. O dispositivo – que também alerta sobre os níveis de poluição e alérgenos – é o menor dispositivo do mundo e pode ser preso a qualquer parte do corpo, roupas e acessórios. Essa não é a primeira tecnologia a oferecer este tipo de proteção, mas o que a diferencia das demais é o seu tamanho realmente pequeno – 8 milímetros de largura, 1 milímetro de espessura e pesa 50 miligramas –, ser à prova d’água, ou seja, dá para usar na praia ou na piscina, e o preço acessível – 60 dólares (cerca de 235 reais). Segundo a L’Óreal, marca responsável pela invenção, o sensor não precisa de bateria (funciona com energia solar) e interage com smartphones para enviar ao usuário os dados captados no ambiente. Esperamos que as pessoas com informações sobre sua exposição aos raios UV desenvolvam hábitos mais saudáveis ??quando estiverem ao sol”, disse Steve Xu, co-autor do estudo, ao Daily Mail. A equipe acredita que o dispositivo vai ajudar os usuários a proteger melhor a pele e ainda pode auxiliar profissionais de saúde durante a administração de tratamentos à base de luz, como a terapia de luz, usada contra psoríase e outras doenças da pele.

07 Dez 2018 - 14:30h

Crianças que crescem em regiões metropolitanas são quatro vezes mais solitárias do que aquelas que vivem em cidades pequenas ou áreas rurais, revela pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Estatísticas do Reino Unido (ONS, na sigla em inglês). Segundo os resultados, cerca de 19,5% das crianças de cidade grande relataram se sentirem sozinhas com frequência; esse percentual sobe para 27,5% entre as crianças com renda mais baixa. Para especialistas, o isolamento urbano pode ser um dos principais fatores para a solidão infantil já que grande parte dos pais têm receio de deixar os filhos brincarem fora de casa, onde haveria maior possibilidade de entrarem em contato com crianças da mesma idade. Outro motivo que levam os pequenos a se isolarem ou serem isolados são as redes sociais. “O cyberbullying é um grande problema na minha escola no momento. Tem um garoto que acabou de ser atacado [nas redes]. Ele fica sozinho o tempo todo”, revelou um garoto de 12 anos que participou do levantamento. Os pesquisadores ainda apontaram que crianças com problemas de saúde ou relacionamentos ruins com amigos e familiares também estão mais propensas a se sentir solitárias. Os participantes da pesquisa, que tinham entre 10 e 24 anos, indicaram algumas soluções para o problema, como discutir o assunto nas escolas, preparar os jovens para entender e falar sobre a solidão que eles e as pessoas ao redor sentem e encorajar o uso positivo das mídias sociais.

07 Dez 2018 - 13:30h

Beneficiários de planos de saúde coletivos empresariais agora podem fazer portabilidade (transferência) dos prazos de carências caso queiram mudar de operadora ou produto. Podem se beneficiar das novas regras da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) funcionários de empresas que foram demitidos ou se aposentaram. Atualmente, apenas clientes de planos individuais e coletivos por adesão podem fazer a portabilidade de carências. No caso de planos empresariais, que representam 70% dos usuários do sistema no país, só podem ficar com o convênio se estiverem contribuindo, ou seja, se tiverem desconto em folha de pagamento. Além disso, há prazos para que o consumidor possa manter esse plano, de acordo com o tempo que permaneceu na empresa. O fim da janela para a realização da portabilidade de carências é outra novidade. Agora, o mecanismo poderá ser requerido pelo beneficiário a qualquer tempo, desde que haja o cumprimento do prazo mínimo de permanência exigido no plano de origem. Antes, havia um período limitado a quatro meses no ano para o exercício da portabilidade, contados da data de aniversário do contrato. Também não será mais exigida compatibilidade de cobertura entre o plano de origem e o plano de destino. Mas fica mantida a exigência de compatibilidade do valor da mensalidade. O prazo para ter direito a portar o plano também continua o mesmo. São exigidos dois anos de permanência em um plano para solicitar a primeira portabilidade e no mínimo um ano a partir da segunda troca de plano. As novas regras passam a valer em junho de 2019, quando entra em vigor a resolução da ANS.

07 Dez 2018 - 12:30h

Uma compra de 220 milhões de reais feita pelo Ministério da Saúde, que contou com a participação de um funcionário cedido pela empresa ganhadora do contrato, está sob investigação do Tribunal de Contas da União (TCU). Rodrigo Silvestre, que deixou o cargo de assessor no laboratório paranaense Tecpar em 2016 para assumir um cargo na Secretaria de Ciência e Tecnologia e Insumos Estratégicos, voltou à empresa neste ano, depois de atuar na negociação. Na volta, foi promovido a diretor industrial. De acordo com a Veja, a contratação, firmada em 2017, tinha como objetivo o fornecimento do trastuzumabe ao Sistema Único de Saúde (SUS). O medicamento é usado no tratamento para câncer de mama. O TCU, porém, determinou a suspensão da parceria com o laboratório, que é vinculado ao governo do Paraná, por suspeita de irregularidades e sobrepreço. Em decisão provisória no mês passado, o tribunal determina que o Ministério da Saúde retenha 27,39% das despesas com a aquisição do medicamento, tanto já desembolsadas quanto programadas. O porcentual equivale à diferença entre o valor estabelecido pelo laboratório paranaense e o preço de mercado. Segundo a análise da Corte de contas, o frasco-ampola do medicamento na parceria custou 1.293,10 reais, enquanto o Ministério da Saúde fez compras recentes da mesma droga por 938,94 reais. Atualmente, 7.813 pacientes estão em tratamento com a droga, segundo o Ministério da Saúde.

07 Dez 2018 - 10:30h

O menino que teve 31 agulhas inseridas no corpo pelo ex-padrastro, em 2009, ainda convive com quatro dos objetos dentro do corpo, nove anos após o caso. Hoje, com 11 anos, a criança ainda é acompanhada por médicos, depois de ter passado por três cirurgias, quando ainda tinha dois anos. O caso aconteceu em Ibotirama, no oeste da Bahia, e ganhou repercussão no mundo inteiro. O garoto deu entrada no hospital chorando e sentindo muitas dores, quando tinha 2 anos e 7 meses. Sem diagnóstico evidente, os médicos pediram uma radiografia e encontraram as 31 agulhas espalhadas pelo corpo do menino. Atualmente, a criança vive bem e com boa saúde. Ele estuda, brinca com os irmãos e participa de projetos sociais. As agulhas que ainda restam no corpo não oferecem risco à saúde, porque elas não mudam de lugar. Maria Souza Santos, mãe do garoto, que acompanhou todo o sofrimento do filho, está aliviada de ver o menino tão cheio de saúde. “Isso é um sonho, ver meu filho amparado, indo para a escola, brincando com o irmão, com os amiguinhos. Porque eu pensava naquilo que ele estava passando, que meu filho ia se acabar naquela hora por causa de mãos de gente ordinária, que não tem coração”, disse Maria, emocionada.

06 Dez 2018 - 12:30h

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta segunda-feira, 4, que pretende convocar especialistas do mundo inteiro para discutir novas normas para a edição de genes em humanos. O anúncio acontece uma semana depois que o pesquisador chinês He Jiankui afirmou ter utilizado a técnica para modificar o DNA de bebês com a intenção de reduzir o risco de infecção por HIV – vírus causador da aids. Desde o anúncio, a comunidade científica tem se posicionado contra o procedimento, destacando os riscos envolvidos no uso da edição genética – que é proibida em diversos países. Segundo He, as alterações genéticas foram feitas por intermédio da CRISPR-Cas9, tecnologia capaz de reparar as falhas em embriões criados por meio de fertilização in vitro (FIV); a técnica torna possível alterar o DNA para inserir um gene necessário ou desativar aqueles que causam problemas. Apesar de parecer a solução para doenças genéticas, especialistas alertam para o risco de que a edição de genes traga consequências graves. “A edição ainda é experimental e está associada com mutações em genes não modificados, podendo causar problemas genéticos no início ou mais tarde na vida, incluindo o desenvolvimento de câncer”, explicou Julian Savulescu, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, ao The Guardian.  Apesar de reconhecer a importância das técnicas de edição do genoma humano para entender as causas das doenças e beneficiar a saúde humana, a OMS adivertiu que ainda há muitas questões que precisam ser abordadas cuidadosamente. “O uso dessas tecnologias deve ser regulado por meio de padrões de supervisão ética e de direitos humanos. Estamos falando de seres humanos, a edição genética não deveria comprometer o futuro do indivíduo”, comentou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, durante coletiva de imprensa.

06 Dez 2018 - 11:30h

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta terça-feira, 4, um alerta sobre o aumento do risco de câncer de pele não-melanoma decorrente do uso cumulativo do hidroclorotiazida, medicação diurética utilizada no tratamento da hipertensão arterial e para controle de edemas. “A descoberta foi realizada por meio de estudos epidemiológicos que demonstraram uma associação dose-dependente cumulativa (que ocorre quando a quantidade utilizada de um determinado medicamento está diretamente relacionada com seus efeitos) entre o medicamento em questão e o câncer de pele não-melanoma”, informou a entidade. Além disso, um dos estudos encontrou uma possível associação entre câncer de lábio e a exposição ao remédio. A explicação para este resultado estaria nas ações fotossensibilizadoras da hidroclorotiazida, que facilitam a absorção da substância pela pele, podendo atuar como um possível mecanismo para a doença. Para classificar como plausível a associação entre o aumento do risco de câncer de pele não-melanoma e o uso em longo prazo de medicamentos contendo hidroclorotiazida, a Anvisa considerou as recomendações do Comitê de Avaliação de Riscos em Farmacovigilância da Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês).

06 Dez 2018 - 10:30h

Uma criança brasileira de quase um ano de idade foi a primeira no mundo gerada por uma mãe em um útero doado de uma mulher morta. O procedimento pioneiro foi realizado no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo em 2017 e foi publicado em um veículo científico especializado, o “The Lancet”, na terça-feira (4). A receptora do órgão, uma mulher de 34 anos, é portadora da Síndrome de Rokitansky e por esse motivo nasceu sem útero. "Eu achava que isso ia demorar muito para chegar no Brasil, só daqui a dez anos ou mais, quando eu não teria mais idade para fazer", disse a mulher, que preferiu não ser identificada, ao jornal O Globo. A paciente de Rokitansky descobriu que tinha a doença aos 25 anos, quando se casou. Ela contou que tomou conhecimento sobre a possibilidade de transplante através de um grupo de apoio a mulheres com a mesma condição de saúde. “A vantagem de uma doadora falecida é que não temos o risco cirúrgico na retirada e ela é mais simples, mais curta e com um custo menor”, explicou um dos médicos responsáveis pelo procedimento, Dani Ejzenberg.

05 Dez 2018 - 14:30h

A chegada do verão não deixa dúvida que está na hora de redobrar os cuidados com a exposição ao sol. De acordo com o Inca - Instituto Nacional de Câncer, o câncer de pele não melanoma é o de maior incidência na população brasileira, seguido do câncer de próstata e o de mama. Você sabia que o diagnóstico precoce do câncer de pele é fundamental para o sucesso do tratamento? oi justamente para promover a saúde da pele e a prevenção do câncer de pele que a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) lançou a campanha Dezembro Laranja. A campanha busca sensibilizar a população para os cuidados com a pele e o uso do protetor solar, os riscos da doença e a importância do diagnóstico precoce para evitar danos maiores ou mutilações mais profundas. Stephane Spinola e Roberto do Carmo, especialistas em dermatologia, advertem que quando diagnosticado e tratado em suas fases iniciais, o câncer de pele do tipo não melanoma pode alcançar de 75% a 90 % de sucesso no tratamento. Agende sua consulta. A prevenção é a melhor forma de cuidar da sua saúde! Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868.

04 Dez 2018 - 12:30h

O número de casos de sarampo disparou globalmente no último ano. De acordo com um relatório publicado recentemente Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças nos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), entre 2016 e 2017, subiu mais de 30% no mundo. De acordo com o relatório, diversas regiões ao redor do planeta registraram surtos da doença devido a problemas na cobertura vacinal, causada especialmente pela circulação de informações falsas, as famosas fake news, que provocam desconfiança a respeito da eficácia do imunizante. O documento relatou 173.000 casos de sarampo no mundo, com 110.000 mortes registradas em 2017. Os maiores aumentos da doença foram registrados nas Américas, na região do Mediterrâneo Oriental e na Europa. O Brasil é um dos países em que houve aumento nos números do sarampo: foram 10.163 casos desde o início de 2018. Segundo boletim recente do Ministério da Saúde, três estados informaram mortes por causa da doença: Roraima (4) e Amazonas (6) – estados onde há dois surtos em andamento – e Pará (2). Os surtos ocorridos no país estão associados à importação do genótipo do vírus (D8) da Venezuela, país vizinho com um alto número de casos desde o ano passado.

03 Dez 2018 - 10:30h

Cerca de 40 milhões de pessoas com diabetes tipo 2 podem ficar sem acesso à insulina em 2030, alertou um estudo publicado recentemente na revista Lancet: Diabetes and Endocrinology. O motivo para a possível escassez é o crescimento mundial da doença, causado pela epidemia de obesidade que atinge a população. Atualmente o número de diabéticos tipo 2 é de 405,6 milhões de pessoas – das quais 33 milhões já não têm acesso ao medicamento – e estima-se que na próxima década esse número deva subir para 510,8 milhões. O problema da insuficiência de insulina afeta principalmente países emergentes. Um estudo anterior revelou que seis países, entre eles o Brasil, já apresentam baixa disponibilidade do remédio. Segundo especialistas, a dificuldade global do acesso ao produto só não é maior porque muitos pacientes diagnosticados com o tipo 2 não necessitam da insulina, que é essencial para a sobrevivência de quem tem o tipo 1.  O acesso é definido através da disponibilidade e acessibilidade. Além dos preços, também é necessário considerar a distribuição segura de um medicamento que necessita de refrigeração e acessórios como agulhas e seringas”, explicou Sanjay Basu, principal autor do estudo, à rede britânica BBC. O pesquisador ressaltou que 99% do mercado global de insulina é controlado por três multinacionais – Novo Nordisk, Eli Lilly and Company e Sanofi –, uma das razão pelas quais o valor da medicação permanece elevado.  A insulina ajuda a reduzir o risco de complicações como cegueira, amputação, insuficiência renal e acidente vascular cerebral (AVC). Por causa disso, Tim Reed, da Health Action International (HAI), empresa que financiou a pesquisa, ressaltou que os governos devem usar as novas informações para planejar melhor a coberta universal de saúde, ação que pode desempenhar papel fundamental na qualidade de vidas dos pacientes. “Isso é particularmente importante já que nossos dados mostram que a maior necessidade [de insulina] ocorre quando os sistemas de saúde são fracos e a disponibilidade e acessibilidade são ruins”, disse ao The Guardian.

03 Dez 2018 - 08:30h

Quer cuidar do seu sorriso e ter dentes saudáveis e bonitos? O Consultório Odontológico Dentes Claros dispõe de equipamentos modernos e materiais de alta qualidade para lhe proporcionar o melhor tratamento especializado. Entre os procedimentos realizados na Dentes Claros, estão: clareamento dental, estética, limpeza, restauração, cirurgia, prótese dentária, raio-x, botox, tratamento de canal, além de aparelhos fixos e removíveis. Atendimento em crianças e adultos. Marque agora mesmo uma avaliação pelos telefones: (77) 3441-0099 ou (77) 99829-6326 e agende o seu atendimento. O consultório fica localizado na Rua Coronel Tibério Meira, 126-A, 1º Andar, em Brumado. Fernanda Cardoso - CRO-BA 12.430 é a dentista responsável.  Consultório odontológico Dentes Claros, seu sorriso faz a diferença!