IBGE: Em 2 anos, 10,2 milhões passaram a trabalhar sem ganhar

26 Abr 2019 - 14:30h

Enquanto o mercado de trabalho no Brasil segue deteriorado, com queda do emprego formal e aumento expressivo da informalidade, cresce o número de pessoas dedicadas ao trabalho não remunerado no país, sobretudo aquele relacionado às atividades domésticas. É o que revela uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o G1, o instituto investiga quatro formas de trabalho que, se fossem remuneradas, poderiam agregar valor ao Produto Interno Bruto (PIB) do país.  Segundo a pesquisa, em 2018 148,8 milhões de brasileiros realizavam pelo menos um tipo de trabalho não remunerado, 10,2 milhões a mais que em 2016, quando esse número era de 138,6 milhões – um aumento de 7,35% no período.

Comentários

Jacson Correia Pereira

"Até quando ficaremos assistindo este governo mais ocupado com penduricalhos do que se ocupar de fato com o que é mais importante? Importante mesmo é a geração de emprego e renda para um contingente de desempregados e desempregadas de nosso pais. Até agora não vimos nenhum plano que amenize esta situação da nossa gente. Fala-se somente em reforma da previdência. sim deve ser feita e ser reformada mesmo. Mas, quem a sustentará ? Os desempregados e desempregadas com certeza que não serão. " Avança democracia, avança " !!! "

Deixar comentário

Comentário