Prefeito de cidade paulista renuncia ao cargo por considerar salário de R$ 5.850 baixo

05 Ago 2013 - 08:40h

Sete meses após ser eleito, o prefeito de Paranapanema, no interior de São Paulo, Márcio Faber (PV), renunciou ao mandato, na última quarta-feira (31), por considerar baixo o salário bruto de R$ 5.850 que recebia como chefe do Executivo. “Tinha dois rumos a seguir. Ou eu voltava a trabalhar e ganhava o meu dinheiro honestamente ou tirava isso da prefeitura”, disse à TV Tem, afiliada da Rede Globo na região de Sorocaba. Márcio Faber é médico, atuava como ginecologista em hospitais da região, e disse que ganhava cerca de R$ 30 mil por mês. “Eu pensei que daria para conciliar as duas coisas, a profissão de médico e o cargo de prefeito. Mas isso não é bem definido na parte jurídica, se eu posso ou não posso atuar. Para evitar complicação maior de uma cassação, preferi renunciar”, declarou. Líquido, com descontos, o salário do prefeito chegava a R$ 4,8 mil, o menor da região, garantiu o chefe de gabinete da Prefeitura, Flávio Dias. Quem assumiu o cargo foi o vice, empossado na própria quarta-feira pela Câmara Municipal. “Historicamente, o vice quase não aparece, né?”, declarou Antônio Hiromiti Nakagawa (PV), novo prefeito de Paranapanema. As informações são do G1. 

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário