Brumado: Seca se agrava e ruralistas pagam R$ 250 por caminhão pipa com água bruta

30 Jul 2021 - 11:00h

No meio rural de Brumado, mais de 300 comunidades têm sofrido com o agravamento da seca. Cerca de 250 comunidades são abastecidas pela Operação Pipa, do Exército Brasileiro, porém as demais têm que comprar água bruta da Barragem do Rio do Antônio. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o motorista de caminhão pipa Ivo Márcio relatou que a situação é de “cortar o coração”. “É muito doído ver aqueles familiares com tantas crianças e pouca água pra dar assistência. Corta o coração nosso. A demanda de consumo de água é demais e água é vida, não pode faltar”, afirmou. O motorista contou que, em razão da falta de opção, muitas famílias estão consumindo água bruta para sobreviver. Em média, os ruralistas chegam a pagar R$ 250 por um caminhão pipa com água bruta. “Dependendo da distância, o valor pode ficar mais alto”, disse. Ivo salientou que o consumo de água na Barragem do Rio do Antônio é “espantoso” e a sua capacidade já está bem baixa. “Só pela misericórdia de Deus mesmo que ainda não secou”, completou.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias