Pai faz oração e jovem de 29 anos volta à vida após morte cerebral atestada

07 Fev 2020 - 15:30h

A jovem Karina Souto Rocha, de 29 anos, foi baleada pelo ex-namorado, Baltazar Augusto de Menezes, de 58 anos, no último sábado (1º). O crime aconteceu em Nova Xavantina, cidade a 650 quilômetros de Cuiabá, Mato Grosso. O ex-companheiro fez cinco disparos: três contra a jovem, um em direção ao chão e outro contra a própria cabeça, causando sua morte imediata. Por conta do ataque, Karina acabou sendo internada no Hospital Municipal de Barra do Garças. Uma das balas acertou o rosto de Karina, causando uma lesão muito grave. A morte cerebral foi constatada pela equipe médica e, na segunda-feira (3), houve uma liberação da família para que os aparelhos fossem desligados. Entretanto, o pedreiro José Rocha Cardoso, de 56 anos, que é pai da paciente, apelou para a fé. Ele fez orações, pedindo a Deus que a jovem ficasse viva. As informações são do jornal O Livre. “Eu estava lá fora. Tinha falado: Deus, entra lá e reage a minha filha, em nome do nosso senhor Jesus Cristo”, contou. Uma enfermeira entrou no quarto onde Karina estava e viu a paciente mexer a mão. Diante disso, os aparelhos não foram desligados e a jovem foi levada de volta para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permanece internada. José disse que o quadro ainda é grave, mas ele segue confiante na recuperação da filha. “O que Deus fez, ele não voltar atrás para desmanchar. Ela estava já sem vida, o médico falou que ela ressuscitou”, relatou.

Comentários

José Servello

"Esses médicos, que atestaram a morte cerebral, devem voltarem para a faculdade! "

Deixar comentário

Comentário

mais notícias