Fiol coloca a Bahia em terceiro lugar na produção de minério de ferro

04 Mai 2021 - 14:00h

A construção do Trecho 1 da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol), possibilita um novo corredor logístico de exportação essencial para o desenvolvimento socioeconômico da região e do Brasil e conecta o estado com um futuro promissor. Com 537 km, o Trecho 1 da ferrovia foi arrematado pela Bahia Mineração (Bamin) em leilão realizado pelo Governo Federal em 8 de abril, na B3 (Bolsa de Valores), em São Paulo (veja aqui). Fruto de um projeto amadurecido em dez anos, a obra será entregue ao mercado com todos os requisitos de viabilidade, modernidade e sustentabilidade. O empreendimento é de importância vital para a mineradora, que possui a mina Pedra de Ferro, em Caetité, provendo a logística necessária até o Porto Sul, em construção em Ilhéus, mas também para o agronegócio, além de outras cadeias produtivas. A Bamin, que pode atingir a produção de até 18 milhões de toneladas anuais de minério de ferro nos próximos cinco anos, utilizará apenas um terço da capacidade da ferrovia. O potencial de transporte excedente será disponibilizado ao mercado. 

De acordo com o G1, a aquisição da via férrea pela iniciativa privada dá ao setor produtivo a segurança de que a obra será efetivamente concluída. O investimento comprometido é de R$ 3,3 bilhões. A subconcessão é pelo período de 35 anos, cinco deles para a construção e 30 anos para a operação. A etapa atual renova as expectativas e leva ânimo para produtores, prestadores de serviços, prefeituras e governos estadual e federal, além de entidades representativas. Quando totalmente concluído, o primeiro trecho do novo corredor logístico acrescentará à balança comercial brasileira a capacidade de escoar 60 milhões de toneladas de cargas. Com mais dois trechos a serem construídos no futuro a FIOL terá o total de 1.527 km, chegando ao Tocantins onde poderá ser interligada à Ferrovia Norte Sul. O Trecho 1 da FIOL liga as cidades baianas de Ilhéus, Uruçuca, Aureliano Leal, Ubaitaba, Gongogi, Itagibá, Itagi, Jequié, Manoel Vitorino, Mirante, Tanhaçu, Aracatu, Brumado, Livramento de Nossa Senhora, Lagoa Real, Rio do Antônio, Ibiassucê e Caetité. O Trecho 2 irá de Caetité a Barreiras e o terceiro, chegará ao Tocantins, na cidade de Figueirópolis.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário