Covid-19: TJ-BA rejeita recurso de secretário de Igaporã acusado de furar a fila de vacinação

28 Jul 2021 - 08:00h

O desembargador Paulo Alberto Nunes indeferiu o pedido para suspender ação de improbidade administrativa em que o secretário de saúde de Igaporã, Márcio Fagundes Fernandes, é acusado de furar a fila de vacinação contra a Covid-19. Em fevereiro deste ano, o Ministério Público Estadual (MPE) ajuizou a ação a partir da denúncia que apontou que o secretário não fazia parte do grupo prioritário de imunização naquele momento (veja aqui). Na peça judicial, o promotor solicitou à justiça que Fagundes fosse impedido de tomar a segunda dose, bem como se retratasse publicamente. Além disso, requereu que como multa fosse determinada a indisponibilidade de R$ 50 mil em seus bens. Na época, o secretário justificou que se vacinou para frequentar ambientes de risco e organizar ações de enfrentamento à pandemia. 

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias