Debate acirrado mostra inabilidade e falta de comando da presidente da Câmara de Brumado

26 Out 2021 - 12:00h

O debate acirrado entre as bancadas de situação e oposição na Câmara Municipal de Brumado, na noite desta segunda-feira (25), diante dos projetos de decretos legislativos nº 001/2021 (veja aqui) e nº 002/2021 (veja aqui), mostrou uma inabilidade e falta de comando da presidente Verimar Dias da Silva Meira (PT). A postura entre as bancadas e o uso do regimento interno, de acordo com a interpretação de cada parlamentar, elevou o debate e as discussões quanto à inclusão de votação das propostas em pauta. Em uma determinada ocasião, alguns vereadores se exaltaram e trocaram xingamentos. A presidente, que não teve pulso firme para controlar e seguir com a sessão, precisou suspender os trabalhos por dois minutos para que os parlamentares entrassem em acordo. Para propostas e projetos polêmicos, Meira demonstra ainda muito desconhecimento do regimento da casa legislativa e fica à mercê de orientações de alguns vereadores e do assessor jurídico da casa. A Câmara de Brumado não pode perder o seu papel protagonista em votações desta natureza por inabilidade e falta de engajamento político de uma presidente que, até o momento, pouco fez para elevar o poder legislativo. Vale lembrar que a petista ainda não colocou em pauta os projetos polêmicos da taxa de lixo e do código de obras e urbanismo (veja aqui), os quais não estão no esquecimento da população brumadense, já que se articula deixar o tempo passar e pautá-los no melhor momento para que possam ser aprovados.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário