Ex-vereador, acusado de criar milícia mais famosa do Rio de Janeiro, morre baleado

05 Ago 2022 - 11:30h

O ex-vereador do Rio de Janeiro Jerônimo Guimarães Filho, de 73 anos, conhecido como Jerominho, acusado de ser um dos criadores da principal milícia do Rio de Janeiro, a Liga da Justiça, morreu após ser baleado nesta quinta-feira (4), em frente ao centro social que coordenava, em Campo Grande (zona oeste do Rio de Janeiro). Ele chegou a ser socorrido e levado ao hospital Oeste DOr, no mesmo bairro, onde morreu horas depois. As informações são do Correio. Jerominho estava em frente à instituição que mantinha, na Estrada Guandú do Sapé, por volta das 15h, quando, segundo testemunhas, dois homens munidos de fuzis passaram de carro e atiraram em direção à vítima. O ex-vereador foi atingido no abdômen e na perna. Um cunhado estava ao seu lado e também foi ferido. Jerominho foi levado a uma unidade de saúde particular, o Oeste DOr, enquanto o cunhado foi para o hospital municipal Rocha Faria, no mesmo bairro, e estava em estado estável até a publicação desta reportagem. Os atiradores fugiram e não haviam sido identificados. 

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias