Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

01 Jun 2019 - 07:10h

A guarda municipal Daiane Guedes, de 36 anos, havia acabado de sair de uma apresentação teatral sobre educação no trânsito, em São José, na Grande Florianópolis, quando flagrou um roubo. Ainda vestida como Princesa Esmeralda, ela deu voz de prisão ao ladrão. O caso inusitado ocorreu na tarde desta sexta-feira (31). “Fiquei surpresa com a situação, claro. Foi muito atípico”, contou a guarda, que também é atriz. A peça de teatro foi encenada no Centro de Atenção aos Idosos (Cati), na Avenida Beira-Mar, como parte de um seminário de educação no trânsito como programação do Maio Amarelo, de prevenção a acidentes de trânsito. Daiane conta que deixou o espaço e pegou a viatura descaracterizada com intenção de ira uma base da Guarda Municipal, a cerca de cinco minutos dali, para buscar o uniforme de trabalho que tinha deixado lá.

Mas, poucos metros após sair do Cati, ela viu um conhecido andando a pé, na calçada, e uma pessoa com atitude estranha perto dele. “Esse colega estava assustando, e perguntei se estava tudo bem e ele disse que estava sendo assalto", contou Daiane. la desceu do carro, encostou o homem na parede e deu voz de prisão, chamando em seguida reforço via radiocomunicador. "Ele ficou surpreso, achou que eu não conseguiria fazer nada. Mas quando me ouviu fazendo a comunicação via rádio, ele foi soltando a mochila [da vítima]”, disse. Na sequência, uma viatura da Guarda Municipal chegou e levou o ladrão e a vítima até uma delegacia. A imagem de Daiane vestida de princesa e prendendo o assaltante já está nas redes sociais. A guarda, que está no cargo há 15 anos, diz que não esperava a repercussão. “Estou até assustada, imagina!”, falou.

31 Mai 2019 - 10:30h

A família da estudante que foi abusada na UTI de um hospital ficou chocada ao saber, durante o velório dela, do crime. A delegada Paula Meotti foi quem comunicou os pais, pois foi preciso retirar o corpo da cerimônia para fazer novos exames. Um técnico em enfermagem foi preso suspeito do estupro. “Ficamos sabendo da morte dela só quando ela estava sendo velada e foi necessário fazer um novo laudo. Os pais não desconfiavam do abuso, eu que tive que conter para eles, que ficaram muito abalados”, disse a delegada ao G1. O abuso aconteceu na madrugada do dia 17 de maio, horas depois de ela ser internada devido a crises convulsivas. No mesmo dia, a estudante denunciou o caso para uma enfermeira e o homem foi afastado do cargo. Porém, devido ao agravamento do estado de saúde, ela morreu no dia 26. “A gente não tinha contado para os pais ainda porque imaginávamos que ela pudesse se recuperar e que pudéssemos ouvi-la depois. E os pais não tinham muito a contribuir com as investigações, por isso não tinham sido comunicados ainda”, explicou. A polícia acredita que o abuso não tenha relação direta com a morte da jovem, que foi internada devido a uma crise convulsiva. “Mas não sabemos até que ponto, esse abalo emocional pode ter influenciado ou piorado o estado de saúde dela”, completou a delegada.

30 Mai 2019 - 08:30h

Uma mulher de 47 anos foi esfaqueada 42 vezes e trancada dentro de um cômodo, nesta quarta-feira (29), em uma residência na Vila do Rei do Peixe, localizada na BR-364 em Itapuã do Oeste (RO). De acordo com a Polícia Militar (PM), o suspeito do crime é o enteado da vítima. Ele foi localizado e preso. A vítima resistiu aos ferimentos e segue em observação médica. Segundo consta em boletim de ocorrência, a equipe da PM recebeu uma denúncia anônima, informando que na zona rural de Itapuã do Oeste havia mulher precisando de socorros, pois estaria trancada dentro de casa. De acordo com o G1, ao chegarem no endereço, os agentes encontraram o imóvel com as luzes apagadas e as portas fechadas. Na ocasião eles chamaram pelos moradores e então a mulher respondeu pedindo para que a PM que arrombasse a porta, pois ela não conseguia se levantar do chão. Adentrando na residência, os policiais encontraram a vítima ensanguentada no chão, com mais de 40 lesões pelo corpo. Ao questionarem quem seria o autor do crime, a mulher contou que foi o seu enteado. Após o resgate da vítima, a guarnição da PM pediu ajuda da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e os agentes então foram em busca do suspeito, identificado como Clauton Tavarares. Em patrulhamento na região da BR-364, Clauton foi visto próximo a uma lanchonete, tentando se esconder entre algumas carretas estacionadas no local. Foi dada a voz de prisão e, durante revista, foi encontrado com ele a quantia de R$ 972, celular, maconha e um molho de chave. Em seguida, a vítima foi socorrida pela equipe de pronto-socorro de Itapuã e e a equipe médica constatou 42 perfurações no corpo da vítima, provavelmente feitos por uma faca. A vítima segue em observação médica. O motivo do crime ainda não foi divulgado e o caso registrado como tentativa de homicídio.

29 Mai 2019 - 16:30h

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 29, no Amapá, a segunda fase da Operação Ex Tunc, para desarticular um grupo que fraudava a concessão de auxílios-reclusão no estado. Estima-se que o esquema tenha causado um dano de 38 milhões de reais aos cofres públicos. O auxílio-reclusão é um benefício concedido aos dependentes de quem está preso e é segurado do INSS. Agentes cumprem 150 mandados judiciais em Macapá, Santana e Ferreira Gomes. São 30 ordens de prisão e 120 de busca e apreensão. De acordo com a Veja, a 4ª Vara da Justiça Federal no Amapá determinou ainda o sequestro e indisponibilidade de valores e bens móveis e imóveis. As atividades são um desdobramento da operação deflagrada em junho de 2016, para apurar fraudes em documentos para a obtenção de auxílio-reclusão e pensão por morte junto ao Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). A investigação indicou que nos processos de concessão dos benefícios havia datas alteradas, falsa situação prisional, inexistência de vínculo entre instituidor e o dependente e ausência de contribuição ao INSS. O esquema contava com a participação de servidores públicos, advogados, presos e ex-presidiários, segundo a PF. Levantamentos preliminares da Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária (Coinp) indicam que, apenas em relação a uma amostragem dos benefícios investigados, que foram pagos de forma retroativa, houve um prejuízo de mais de 12,5 milhões de reais. A Polícia Federal estima que o dano aos cofres públicos ultrapassa 38 milhões de reais. Os investigados podem responder pelos crimes de estelionato contra o INSS, falsificação e organização criminosa. Se condenados, poderão cumprir pena de até 21 anos de reclusão. A ação é decorrente do trabalho da PF em conjunto com o Ministério Público Federal, a Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária (Coinp) e o Batalhão de Operações Especiais no Estado (Bope/AP).

29 Mai 2019 - 14:30h

Relator da CPI do BNDES, o deputado Altineu Côrtes (PL-RJ) protocolou nesta terça, 28, o pedido de convocação de Jeremiah O’Callaghan, ex-diretor de Relações com Investidores da JBS. De acordo com a Veja, quer apurar detalhes da compra do frigorífico Bertin pelo grupo dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Em depoimento, Marcio Celso Lopes, ex-sócio dos Batista, disse que a transação foi superavaliada – os compradores pagariam 750 milhões de reais, assumiram dívidas de 4 bilhões de reais e ainda dariam 10% das ações da nova empresa para os antigos proprietários da Bertin. Mas, na época, os irmãos disseram que o frigorífico valia 12 bilhões de reais. A diferença teria gerado prejuízos para os acionistas minoritários da JBS, entre eles, o próprio BNDES.

28 Mai 2019 - 18:40h

O corpo de Gabriel Diniz foi enterrado no Cemitério Parque das Acácias, no bairro José Américo, em João Pessoa, no fim da tarde desta terça-feira (28). Conhecido pelo hit “Jenifer”, Gabriel morreu na queda de um avião de pequeno porte junto com outras duas pessoas na tarde desta segunda, no estado de Sergipe. De acordo com o G1, o sepultamento foi restrito para parentes e amigos do cantor, mas fãs e admiradores se reuniram na entrada do local. A Polícia Militar montou uma estrutura no local e o acesso foi permitido apenas para veículos autorizados. O enterro ocorreu após um cortejo em carro aberto do Corpo de Bombeiros, que levou o corpo do cantor do ginásio de esportes Ronaldão, no bairro do Cristo, onde o velório aconteceu, até o cemitério.

28 Mai 2019 - 08:30h

O Ministério da Justiça e Segurança Pública está preparando uma licitação para a compra de 106 mil pistolas calibre 9 mm para uso da Força Nacional de Segurança Pública e das polícias civil e militar dos estados e do Distrito Federal. O valor total previsto para a compra é de 444,7 milhões de reais. De acordo com a pasta, o custo unitário de um conjunto contendo a arma com quatro carregadores, uma maleta e um kit de limpeza é de 4.165,67 reais, incluindo impostos. O modelo preliminar do edital de licitação foi apresentado aos representantes de empresas do setor em uma audiência pública no último dia 9 de maio pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), órgão subordinado ao ministério. Entretanto, o texto final do edital ainda não está concluído. O documento preliminar para a compra das armas foi revelado pelo jornal O Globo e confirmado pela reportagem da Revista Veja. Os lotes serão divididos por região: 15.414 pistolas para o Norte, 29.117 para o Nordeste, 34.965 para o Centro-Oeste, 4.560 para o Sudeste e 22.480 para o Sul. Parte das armas será bancada pelo governo federal e outra adquirida pelas secretarias de segurança estaduais. Como justificativa, o edital preliminar diz que a demanda foi observada a partir de uma pesquisa feita em 2018. A pistola foi classificada como o segundo item de maior prioridade na avaliação geral das instituições de segurança — tais como polícias militares, polícias civis, corpos de bombeiros e institutos de perícia.

27 Mai 2019 - 14:45h

O cantor Gabriel Diniz morreu após queda do avião na região de Sergipe. A informação foi confirmada pelo empresário do músico a Bahia FM. A informação foi divulgada no Bahia Notícias. Ele estava voando em direção a Alagoas após passagem por Feira de Santana, na Bahia. A queda aconteceu na região Estância, em Sergipe. As quatro pessoas que estavam a bordo da aeronave morreram. Nascido em 18 de outubro de 1990, ele é natural de Campo Grande, cresceu em João Pessoa. Reuniu-se com amigos da escola e criou uma "Banda de Garagem”. Depois, virou vocalista das bandas “Forró na Farra” e “Cavaleiros do Forró”. Em sua carreira solo, Gabriel lançou seis álbuns, são eles: “GD at the Park (Ao Vivo)” (2016), “GD live (Ao Vivo)”(2016), “GD Verão” (2016), “GD” (2017), “Gabriel Diniz Na Ilha (Ao Vivo)” (2018), “À Vontade” (2019). Seu maior sucesso foi a música “Jenifer”, single que ficou em 1° lugar entre as mais tocadas nas rádios e paradas de streamings de música do Brasil se tornando o hit do verão de 2019. O cantor se apresentaria, em Brumado, no dia 15 de junho, no Forró do Sítio Novo.

27 Mai 2019 - 13:52h

De acordo com informações do Programa Balanço Geral, da Record TV, um avião com o cantor Gabriel Diniz, caiu na tarde desta segunda-feira (27), em Sergipe. Segundo o programa, a polícia militar sergipana faz buscas para localizar os passageiros que estavam a bordo da aeronave. O apresentador Reinaldo Gottino afirmou que a assessoria de imprensa do cantor confirmou o acidente, mas não passou maiores detalhes do ocorrido. Ainda de acordo com Gottino, o músico fez um show em Feira de Santana, no interior da Bahia e estava com destino a Alagoas para encontrar com sua namorada e comemorar o aniversário dela. Gabriel ficou conhecido no Brasil após o sucesso da música "Jenifer". Só no Youtube, o vídeo conta com mais de 230 milhões de visualizações. O cantor Daniel Diniz tem show marcado na cidade de Brumado, no dia 15 de junho, no Forró do Sítio Novo.

27 Mai 2019 - 11:30h

A Vale está sendo acusada de omitir informações sobre parte dos terrenos atingidos pela lama em Brumadinho que têm potencial de mineração. Segundo a Agência Nacional de Mineração (ANM), há potencial minerário em locais devastados pela tragédia e isso não foi informado aos donos dos terrenos e nem à Defensoria Pública, que homologou acordos de indenização entre a mineradora e os moradores. De acordo com o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), essa informação dá direito aos moradores de reivindicar mais dinheiro do que está sendo oferecido pela empresa. A polêmica está debaixo de toneladas de lama e a área coberta de rejeitos de minério da barragem que se rompeu em Brumadinho pode ser lucrativa para a Vale. De acordo com o G1, são 905 hectares que ficam perto do Córrego do Feijão. Uma área equivalente a 900 campos de futebol. O terreno que está sem vida, era fonte de renda para agricultores da região antes da tragédia. No local existiam sítios, plantações, criações de animais que serviam de sustento para muita gente. O que ninguém sabia é que debaixo desse solo existe uma jazida mineral e a Vale está de olho nela há pelo menos 13 anos. O documento da ANM mostra que a mineradora começou o processo de pesquisa no terreno em 2006. A área foi vasculhada pela empresa durante quatro anos, com autorização da agência. Segundo a Vale, foram feitos três furos de sonda na parte noroeste da área, e o relatório final, apresentado à ANM, foi positivo.

24 Mai 2019 - 16:30h

A socióloga “Janja Lula da Silva”, como Rosângela da Silva é conhecida e se identifica nas redes sociais, tem 52 anos, mora em Curitiba, é filiada ao PT desde a década de 80 e foi apresentada ao público por aliados do ex­-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como sua nova namorada. Os dois já se conhecem há mais de duas décadas. Construíram, pode-se dizer assim, uma carreira bem próxima, como mostra uma reportagem da Revista Veja. Janja foi contratada sem processo seletivo para trabalhar no escritório da Itaipu Binacional, em Curitiba, depois da eleição do petista. Na época, a estatal tinha como diretora financeira Gleisi Hoffmann, a atual presidente do PT. A relação dos dois, porém, sempre foi muito discreta. Poucas vezes foram vistos juntos. Um dos raros registros ocorreu em novembro de 2009. Lula estava no seu segundo mandato. Janja foi a Brasília oficialmente para participar de um seminário sobre questões de gênero. Coordenadora de programas sociais da empresa, ela aproveitou a viagem para entregar um presente a Lula. Dias antes, o ex-presidente havia completado 64 anos. Lula adorou o presente.  Quando o ex-presidente deixou o Planalto, em 2011, Janja também mudou de emprego. Em 2012, ela foi cedida à Eletrobras, no Rio de Janeiro, onde trabalhou como assessora de comunicação e relações institucionais. Voltou para a Itaipu, em Curitiba, em fevereiro de 2017 (com salário de 17 537 reais) — um ano e dois meses antes de Lula ser preso. Continua na empresa até hoje (expediente das 8 às 17h30). Uma das visitas aconteceu às 15h20 de 9 de maio, uma quinta-feira. O ex-presidente ficou viúvo em fevereiro de 2017, quando a ex-primeira-­dama Marisa Letícia morreu, aos 66 anos. A socióloga visitou Lula na cadeia pela primeira vez em junho de 2018. O casal, relata um amigo, comemorou o Dia dos Namorados. Desde então, Rosângela já esteve na sede da Polícia Federal outras seis vezes. Lula estaria apaixonado e pensando em se casar depois de cumprir a pena por corrupção e lavagem de dinheiro. O ex-presidente, inclusive, brinca com a própria situação, dizendo que, desta vez, vai se “casar virgem”, já que as normas de segurança da Polícia Federal não autorizam visitas íntimas.

24 Mai 2019 - 11:30h

A Polícia Federal cumpriu 28 mandados de busca e apreensão da Operação Nêmesis, contra a pornografia infantil. De acordo com a Veja, ao todo, são investigadas 23 pessoas em oito estados pelos crimes de produção, armazenamento e distribuição de material pornográfico envolvendo crianças ou adolescentes. Seis suspeitos foram presos em flagrante, pegos com fotos, vídeos e arquivos dos menores armazenados em computadores e telefones celulares. Cerca de 120 policiais federais participam da operação nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraíba, Sergipe e Maranhão. 12 dos mandados foram cumpridos no Rio, onde um homem foi preso. Outros suspeitos foram detidos na Paraíba, no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e em Minas Gerais. Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente, quem produz, vende, armazena ou assiste imagens de pornografia infantil pode ser sentenciado a até oito anos de reclusão e pagamento de multa.

24 Mai 2019 - 10:30h

O Senado aprovou nesta quarta-feira (22) a chamada MP (medida provisória) das companhias aéreas. Entre as medidas, está a volta da franquia de bagagem, ou seja, as empresas deverão oferecer um mínimo de bagagem gratuita em voos domésticos. A MP também autoriza a participação de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras. O texto segue agora para sanção do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

24 Mai 2019 - 09:30h

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta quinta-feira que conversou com o ministro Sérgio Moro, da Justiça e Segurança Pública, para “acabar” com radares móveis em rodovias. Isso porque a Polícia Rodoviária Federal (PRF) é subordinada à pasta de Moro. A conversa com jornalistas e apoiadores no Paraná foi divulgada pela Secretaria de Comunicação da Presidência. “Tô agora conversando com o Sergio Moro, que a PRF tá no comando dele, nós queremos acabar com os radares móveis também, que é uma armadilha para pegar os motoristas”, disse o presidente, repetindo a decisão já anunciada de não renovar radares fixos nas estradas: “Tomei a decisão, entrei em contato com o ministro Tarcísio (Freitas), que é da Infraestrutura. Quando conversei com ele, por coincidência, tinha oito mil e poucos novos pedidos de radar em rodovias federais do Brasil todo. Nós engavetamos aquilo lá”. De acordo com o jornal o Globo, o presidente disse que acertou com o ministro que qualquer radar ou “pardal” não será revalidado ao término do prazo de validade dos contratos. Ele também citou a redução de acidentes em rodovias no feriado da Semana Santa — de 11% em relação ao mesmo período do ano passado — para argumentar contra os radares. “Você tem que estar preocupado com a sinuosidade da estrada, e não se um tem um pardal escondido atrás da árvore”. O presidente reiterou que deve se encontrar com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para acertar mudanças no Código de Trânsito, entre elas o aumento do número de pontos necessários para perder carteira e validade da carteira de habilitação. A ideia, segundo ele, é passar de 20 para 40, mas “o ideal” seria 60. Ele admitiu, contudo, que enfrentaria dificuldades nessa hipótese. Bolsonaro afirmou que pretende acabar também com os simuladores usados no processo de habilitação. “É um absurdo gastar quase R$ 2 mil pra uma carteira de motorista”, reclamou o presidente.

23 Mai 2019 - 16:30h

Os Correios anunciaram o fechamento de 161 agências em todo o Brasil até julho deste ano. O objetivo da empresa é tornar a operação mais rentável e produtiva após prejuízos bilionários acumulados durante a crise econômica. Outras agências próximas devem responder pelo atendimento, “sem prejuízo da continuidade e da oferta de serviços e produtos”. Pelo menos é o que garante a estatal. A maior parte das unidades que serão fechadas estão em imóveis alugados e os funcionários serão transferidos para outras agências ou poderão mudar de atividade. “A iniciativa visa, dentre outros objetivos, assegurar maior produtividade e garantir unidades rentáveis, sem comprometer, no entanto, a universalização dos serviços postais”, afirmou a companhia em nota. Atualmente, os Correios contam com cerca de 11 mil pontos de atendimento em todo o país e estão presentes em mais de 5.500 municípios. A estatal acumulou prejuízo de R$ 4 bilhões entre 2015 e 2016. Desde 2017, fechou 291 agências. Além disso, agora lançou um plano de desligamento voluntário (PDV), com inscrições até julho, e pretende alcançar 7.300 funcionários.

23 Mai 2019 - 07:30h

O novo decreto sobre armas publicado nesta quarta-feira (22) fixa em 14 anos a idade mínima para praticar tiro esportivo. Também estabelece a exigência de autorização de ambos os responsáveis do adolescente, ou de apenas um deles, na falta do outro. De acordo com o G1, o texto anterior publicado pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL), em 8 de maio, não estabelecia limite de idade e permitia a prática de tiro com o aval de apenas um dos responsáveis legais. Antes dos decretos de Bolsonaro, crianças e adolescentes só podiam praticar tiro com autorização judicial.

21 Mai 2019 - 09:30h

O presidente Jair Bolsonaro voltou a culpar, nesta segunda-feira, 20, os parlamentares e outras corporações pela dificuldade de tomar as medidas necessárias para colocar o país no “rumo certo”. Em discurso de quase meia hora na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Bolsonaro disse que o “grande problema é a classe política”, incluindo-se como parte do “problema”, e atribuiu as dificuldades de seu governo à imprensa, que, para ele, deveria “ser isenta”. “O Brasil é um país maravilhoso, que tem tudo pra dar certo. Mas o grande problema é a nossa classe política. É [sic] nós, Witzel, é [sic] nós, Crivella, sou eu, Jair Bolsonaro, é o Parlamento, em grande parte. É a Câmara Municipal, Assembleia Legislativa, nós temos que mudar isso”, disse o presidente, homenageado com a medalha Mérito Industrial, honraria entregue pela Firjan também ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. De acordo com a Veja, em outro momento, Bolsonaro afirmou que tem enfrentado “grupos corporativistas” e que conta com os empreendedores, público para o qual falava, a fim de “colocar o Brasil onde ele merece”. “Os senhores são verdadeiros heróis, pelo que têm de enfrentar das autoridades municipais, estaduais e do Executivo federal”, declarou. Ele deu como exemplo o que viu recentemente em sua viagem ao Texas, onde os impostos estaduais, disse, são zero. “O que eu tenho que oferecer a vocês é o meu patriotismo, a humildade, e a coragem de enfrentar grupos corporativistas e uma vontade enorme de colocar o Brasil no lugar em que ele merece”, continuou o presidente.

20 Mai 2019 - 17:00h

O cantor Compadre Washington deu entrada, na madrugada desta segunda-feira (20), no Hospital das Clínicas, na Zona Oeste da cidade de São Paulo. Após participar da Virada Cultural, o músico foi assaltado, caiu e feriu a cabeça. Em nota, a assessoria do cantor afirmou que, após a apresentação, ele esteve em uma lanchonete e foi assaltado na Rua da Consolação. “A produção da banda informou que o músico teve o seu aparelho de telefone roubado e sofreu uma queda que ocasionou um ferimento na cabeça, sendo prontamente encaminhado para uma unidade de saúde”. De acordo com o hospital, o quadro é estável e ele está internado no pronto-socorro. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que um dos assaltantes “deu uma rasteira na vítima” e “com o tumulto, os autores fugiram”. O caso foi registrado no 78º distrito Policial. Compadre Washington participou da Virada Cultural, neste domingo (19), no Centro da capital paulista. O É o Tchan celebrou hits dos anos 90. Nas redes sociais, o cantor postou vídeos durante a apresentação com o grupo Terra Samba.

18 Mai 2019 - 08:55h

A divisão antiterrorismo da Polícia Federal está tentando descobrir a identidade dos integrantes de um grupo extremista que ameaça matar o presidente Jair Bolsonaro e dois ministros. Autointitulado “Sociedade Secreta Silvestre”, o movimento se diz “ecoterrorista” e “anticristão” e tem feito “ameaças a figuras públicas, notadamente ao presidente da República Jair Messias Bolsonaro”, segundo o documento obtido pela revista Veja. As ameaças são postadas num site – e vieram à tona quando, em dezembro do ano passado, o grupo disse que poderia promover um atentado na cerimônia de posse presidencial. Na época, a polícia desarmou uma bomba colocada na porta de uma igreja que fica a cerca de 50 quilômetros do Palácio do Planalto. Recentemente, a “Sociedade Secreta” incendiou dois carros numa das sedes do Ibama, em Brasília. No local, a polícia localizou fragmentos de uma bomba caseira. O grupo assumiu a autoria do atentado e anunciou que o próximo alvo será o ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente. Segundo os investigadores, as condutas dos envolvidos são “extremamente graves, inclusive com a utilização de artefatos explosivos” e representam “atos criminosos”.

17 Mai 2019 - 11:30h

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse a Veja que o governo estimulará empresas privadas a disputar com as ONGs os recursos do Fundo da Amazônia, que são destinados ao combate ao desmatamento e ao desenvolvimento econômico da região amazônica. A decisão é uma resposta a uma série de irregularidades detectadas em levantamento feito pela pasta, com acompanhamento da Controladoria-Geral da União (CGU). Foi analisado como as ONGs empregaram dinheiro oriundo do fundo, que recebe doações de Noruega e a Alemanha, e é gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Segundo Salles, foram detectados casos de organizações que gastaram até 70% dos recursos obtidos com o pagamento de salários para seus integrantes. Há contracheques de até 46 000 reais mensais. De acordo com o relato do ministro, diversas entidades apresentaram apenas um “relatoriozinho” de prestação de contas, no qual não fica claro se as despesas citadas foram de fato realizadas. A suspeita é de que tais ONGs embolsaram o dinheiro sem realizar qualquer tipo de serviço em contrapartida — suspeita reforçada por saques de 600 000 reais na boca do caixa. Em linha com o discurso do presidente Jair Bolsonaro, o ministro também insinuou que ONGs foram usadas para financiar campanhas políticas da esquerda. Salles apresentou como indício o fato de verba do Fundo da Amazônia ter sido desembolsada para órgãos dos estados da Bahia, em 2014, e do Ceará, em 2016. Os dois estados, que não fazem parte da região Amazônica, são governados por petistas. “Nos últimos dez anos, 60 ONGs receberam 800 milhões de reais do Fundo da Amazônia, que é destinado a atividades de preservação, fiscalização e fomento de cadeias produtivas na Amazônia. Só que sob essa rubrica se aprovou muita coisa que é fumaça. Gastaram-se milhões e milhões de reais, por exemplo, para fazer seminários, reuniões e palestras, se é que foram realmente feitos. Em muitos casos, não há comprovação de aplicação dos recursos”, declarou Salles. E acrescentou: “Há muitos serviços que podem ser contratados diretamente para pessoas jurídicas. Não tem essa necessidade de ser ONG ‘sem fins lucrativos´. Você contrata uma empresa, licita preço, prazo e condições e quem tiver a melhor dessas condições vai levar o contrato”.