Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Educação"

14 Dez 2018 - 08:30h

O governo federal divulgou, na tarde desta quinta-feira (13), uma proposta de reformulação dos cursos de licenciatura que inclui a exigência de uma prova nacional para que professores possam dar aulas nas escolas básicas e a reformulação do curso de pedagogia. Batizado de Base Nacional Comum de Formação de Professores da Educação Básica (BNC Formação de Professores), o documento ainda não é final: a versão elaborada pelo Ministério da Educação será entregue ao Conselho Nacional de Educação (CNE), que será responsável pela discussão do texto e elaboração e aprovação da versão final.

13 Dez 2018 - 12:30h

Um homem de 41 anos foi preso em flagrante na terça-feira (11) por estupro de vulnerável de uma menina de 12 anos em Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense. Segundo a Polícia Civil, ele é professor de Matemática dela, em uma escola em Itajaí, e foi visto beijando a menor de idade na praia. De acordo com a delegada Inara Drapalski, da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) de Balneário Camboriú, a Guarda Municipal foi acionada por volta das 15h30 por banhistas na Barra Norte. “As pessoas na praia se assustaram ao ver os dois aos beijos. Uma menina muito jovem, ainda franzina. Quando a Guarda chegou eles estavam de mãos dadas”, disse a delegada ao G1. Segundo ela, os dois disseram que já conversavam há bastante tempo, trocando fotos, mas que na terça-feira teria ocorrido o primeiro encontro. A menina saiu de casa sem avisar a família e foi com o homem até a praia da cidade vizinha. Na delegacia, a mãe da jovem foi chamada. Ela disse estar desconfiada que a menina estava mentindo para ela sobre sair com amigos ultimamente. O pai dela está preso. A delegada pediu a quebra de sigilo do celular do professor, que não tem antecedentes criminais, para dar andamento às investigações. Ele trabalha na rede municipal de Itajaí, com contratos temporários, desde 2015 e dá aulas para a menor de idade desde maio deste ano. A prefeitura disse que não tinha recebido reclamações contra o educador até agora. Ele deve responder por estupro de vulnerável e pode pegar até 15 anos de prisão.

06 Dez 2018 - 15:30h

Foi publicado o gabarito do vestibular 2019 da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), cujas provas foram realizadas no domingo (2) e na segunda-feira (3). Após acessar a página, o candidato deve clicar no banner “Consulte o gabarito da sua prova”. Ele então será transferido para a ferramenta na qual, ao inserir os dados solicitados, terá acesso ao gabarito. Os candidatos do curso de medicina devem, na seção “Consultas”, digitar o número de identificação localizado na capa do caderno de provas. O Sistema disponibiliza o acesso individualizado aos gabaritos das provas aplicadas em 2 e 3 de dezembro. Os candidatos dos demais cursos devem, na seção “Consultas”, digitar os dados cadastrais de acordo com o que é solicitado pelo sistema, e então verificar o gabarito observando o código constante das Instruções do caderno de provas. O Sistema disponibiliza o link dos quatro modelos de gabaritos de provas aplicadas em 2 e 3 de dezembro de 2018. O candidato deve utiliza a “barra de rolagem” para visualizar o gabarito do respectivo caderno de provas. O resultado final do vestibular 2019 da Uneb está previsto para ser divulgado em 18 de janeiro de 2019, no site da instituição.

03 Dez 2018 - 17:30h

As inscrições para o vestibular 2019 da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), que terminariam no último domingo (2), foram prorrogadas para até o dia 9 de dezembro, informou a instituição de ensino. Os candidatos interessados poderão se inscrever, exclusivamente, pela internet e optar por uma das 47 opções de cursos de graduação, disponíveis nos campi de Itapetinga, Jequié ou Vitória da Conquista. Ao todo, o processo seletivo disponibiliza 1.186 vagas, sendo 727 para o primeiro período letivo de 2019 e 459 para o segundo período. As provas serão aplicadas nos dias 20 e 21 de janeiro, nas três cidades onde a Uesb possui campus: Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista. Os candidatos irão fazer provas objetivas e uma redação. As provas objetivas serão divididas em Português (Língua Portuguesa e Literatura Brasileira), Língua Estrangeira, Matemática, Ciências Humanas (História, Geografia e Conhecimentos Contemporâneos) e Ciências da Natureza (Física, Química e Biologia). No ato de inscrição, o candidato deve escolher a opção de língua estrangeira: Inglês, Francês ou Espanhol.

21 Nov 2018 - 09:30h

O Ministério da Transparência e Controladoria Geral da União (CGU) identificou pagamentos duplicados a 6,9 mil alunos de mestrado e doutorado que recebem bolsas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), vinculada ao Ministério da Educação, num período de três anos – 2015, 2016 e 2017. Os acúmulos são entre as bolsas da Capes e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), considerados irregulares, com um prejuízo potencial de R$ 28,7 milhões, conforme a auditoria finalizada em setembro deste ano. A Capes concede bolsas a alunos da pós-graduação por meio de dois programas. Um atende alunos de mestrado e doutorado de universidades públicas. Outro, de universidades particulares.

12 Nov 2018 - 08:30h

Quem se dispuser a sair à caça de livros doutrinários nas escolas públicas brasileiras terá um empecilho crucial, mas não exatamente uma surpresa: em 18,9% das unidades das redes estaduais de ensino fundamental e em 61,1% das municipais não há biblioteca (ou mesmo uma simples sala de leitura). De acordo com a Veja, tais números, recentemente divulgados pelo Ministério da Educação, são espantosos — ou deveriam ser, em qualquer discussão sobre a qualidade da educação oferecida pelo governo. Quem se lembra, porém, de ter ouvido discursos inflamados ou visto posts nas redes sociais de parlamentares a respeito da escola sem livro, sem aula, sem instalações adequadas, sem quase nada?  Tomem-se apenas as instituições de ensino fundamental comandadas pelos municípios, que em geral apresentam as maiores deficiências. Somente 28,6% delas possuem quadras de esportes, e o número de parquinhos chega a escassos 14,3%. Pouco mais da metade (52,6%) têm internet. Os colégios voltados ao ensino médio apresentam índices melhores, mas ainda assim desoladores para alunos que deveriam estar se preparando para o Enem e o vestibular. Laboratórios de ciências são realidade em 28,2% das escolas municipais e em 39,2% das estaduais. No plano geral, contudo, a deficiência é a regra atávica. Um caso recente, símbolo de todo o restante, é o da escola estadual paraibana Antônio Pessoa, em João Pessoa. A reforma do prédio seria uma boa notícia, mas as aulas estão paralisadas há mais de dois meses devido às obras. Na semana que vem as atividades serão retomadas, mas em outro endereço. Até lá, não há professor presente para ensinar — quanto mais para ser filmado.

06 Nov 2018 - 11:30h

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta segunda-feira, 5, ser favorável à gravação de professores por alunos dentro de sala da aula. “Só o mau professor se preocupa com isso daí”, disse, em entrevista à Band, após criticar o ensino de questões relacionadas a minorias e defender o projeto Escola sem Partido, movimento que visa a combater uma suposta “doutrinação ideológica” nas instituições de ensino — e já foi contestado pela Advocacia-Geral da União (AGU) e pelo Ministério Público Federal (MPF). A gravação ou filmagem de professores chegou a ser estimulada após o segundo turno por uma deputada estadual de seu partido eleita em Santa Catarina, que tentava coibir manifestações contrárias à eleição de Bolsonaro. Denunciada pelo Ministério Público, Ana Caroline Campagnolo foi impedida pela Justiça de seguir com sua campanha. Segundo a decisão, a prática fere a liberdade de expressão, o pluralismo de ideias e as concepções pedagógicas. Entretanto, para Bolsonaro, os professores deveriam se orgulhar caso suas aulas fossem gravadas por alunos. “Quando eu dava aula de educação física no quartel, se tivesse alguém me filmando — naquela época não tinha telefone celular —, não teria problema nenhum”. O presidente eleito também criticou a prova do Exame Nacional do Ensino Médio, que no domingo, 4, incluiu uma pergunta de linguagem que citava o “pajubá”, descrito na prova como o “dialeto secreto” usado por gays e travestis. “Uma questão de prova que entra na dialética, na linguagem secreta de gays e travestis, não tem nada a ver. Não mede conhecimento nenhum. A não ser obrigar para que no futuro a garotada se interesse mais por esse assunto. Temos que fazer com que o Enem cobre conhecimentos úteis”, disse na entrevista.

26 Out 2018 - 14:30h

Se você é portador de diploma de curso de nível superior na área de Filosofia, Sociologia, Antropologia, Arqueologia, História, Geografia, Psicologia, Educação, Ciências Políticas, Letras, Artes ou Comunicação Social, poderá ingressar no Curso de Licenciatura em Pedagogia, ofertado pelo Campus da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Brumado, através de Matrícula Especial. Para isso, basta participar da seleção regida pelo Edital nº 111/2018, através da qual estão sendo disponibilizadas 04 vagas. A documentação exigida para a inscrição é a seguinte: cópias do Histórico Escolar, do diploma do curso de graduação e da carteira de identidade. As inscrições serão realizadas até a próxima sexta-feira (26), na na sede da instituição, localizada na Rua Exupério Pinheiro Canguçu, 300. O telefone para obter maiores informações é o (77) 3441-3278.

20 Set 2018 - 16:30h

Quase um terço dos brasileiros que ingressaram em cursos de graduação em 2017 optaram pelo via do ensino a distância. É o que mostram os resultados do último Censo da Educação Superior, divulgados hoje pelo Ministério da Educação. Segundo os dados, só neste último ano, o acesso à formação superior não-presencial subiu 27% – o maior aumento já registrado na série histórica, que começou há uma década – nos cursos convencionais, só para comparar, o acréscimo foi de 0,5%. O Brasil tem hoje quase 1,8 milhão de alunos matriculados em cursos de graduação a distância, um quinto do total. A flexibilidade de horário e o preço mais baixo são apontados como os principais motores do crescimento vertiginoso do Ensino a Distância (EAD) no Brasil. “Cursos online são a solução para quem precisa conciliar trabalho e estudo”, diz o especialista Cláudio de Moura Castro, articulista da Revista Veja, que destaca também a regularização da modalidade como catalisador do aumento. Em maio do ano passado, o MEC publicou uma portaria possibilitando o credenciamento de instituições de ensino superior para cursos de EAD sem a exigência de aulas presenciais, o que ampliou substancialmente a oferta de vagas nesta alternativa de graduação. A educação tecnológica, mais voltada para a inserção no mercado de trabalho, foi especialmente beneficiada pela decisão: mais de 46% das matrículas na área já são a distância.

17 Ago 2018 - 12:30h

Uma menina de 3 anos morreu após ser esquecida durante oito horas em um ônibus de transporte escolar na Tailândia, anunciou a polícia local. “A criança morreu pela falta de oxigênio e pelo calor no veículo”, afirmou uma fonte da força de segurança local. O motorista de 23 anos foi detido. Segundo o comandante da polícia do distrito de Sai Buri, Montri Kongwatmai, ele admitiu que não verificou se todas as crianças haviam abandonado o ônibus antes de deixar o veículo. Entre 2012 e 2016, 13 crianças foram esquecidas em veículos na Tailândia e 6 morreram, segundo as autoridades. Em junho, uma menina de 5 anos morreu na Província de Khon Kaen também depois de ter sido esquecida por várias horas em um ônibus escolar.

07 Ago 2018 - 11:30h

Três em cada dez jovens e adultos de 15 a 64 anos no país (29% do total, o equivalente a cerca de 38 milhões de pessoas) são considerados analfabetos funcionais. Esse grupo tem muita dificuldade de entender e se expressar por meio de letras e números em situações cotidianas, como identificar as principais informações em um cartaz de vacinação ou fazer contas de uma pequena compra. Há dez anos, a taxa de brasileiros nessa situação está estagnada, como mostram os dados de 2018 do Indicador do Alfabetismo Funcional (Inaf). O estudo, feito pelo Ibope Inteligência, é uma parceria entre a ONG Ação Educativa e o Instituto Paulo Montenegro. Dos 29% de brasileiros classificados nos níveis mais baixos de proficiência em leitura e escrita, 8% são analfabetos absolutos (quem não consegue ler palavras e frases). Os outros 21% estão no nível considerado rudimentar (não localizam informações em um calendário, por exemplo).

30 Jul 2018 - 14:30h

A maioria dos professores de escolas públicas brasileiras está descontente com a atuação das secretarias estaduais de Educação. Para 59% dos docentes, os governos estaduais simplesmente não estão preocupados com a melhoria na aprendizagem dos alunos. O número é apontado pela pesquisa “Profissão Docente”, encomendada pelo Movimento Todos Pela Educação e o Itaú Social ao Ibope Inteligência, divulgada nesta segunda-feira, 30. O levantamento ouviu por telefone 1.773 professores de escolas públicas de todos os estados, do Ensino Infantil ao Ensino Médio. A margem de erro é de dois pontos, para mais ou para menos. A pesquisa mostra que, para 66% dos professores, o principal problema na gestão pública é o descompasso entre os programas educacionais e a realidade das escolas. Para 65%, as secretarias estaduais não ajustam seus programas quando eles não funcionam bem. Ainda sobre a satisfação dos professores com as secretarias de Educação, 63% entendem que a pasta não dá continuidade a bons programas e 64% consideram que não há um canal de comunicação satisfatório entre a classe e os responsáveis pela administração da rede pública. A principal queixa dos docentes públicos em relação às secretarias recai sobre a falta de apoio em questões de saúde e psicológicas. Entre os entrevistados, 84% apontaram esta como a maior falha, seguida pela política salarial, lembrada por 73%. De acordo com a Veja, a pesquisa aponta que 68% estão descontentes com processos burocráticos para aposentadoria e 66% não estão bem atendidos em relação a critérios de progressão na carreira.

24 Jul 2018 - 13:00h

A Universidade Estadual da Bahia (Uneb) terá sistema de cotas para transexuais, travestis, transgêneros, quilombolas, ciganos e portadores de deficiência, transtorno do espectro autista e altas habilidades. De acordo com as informações divulgadas pela instituição na segunda-feira (23), a decisão foi tomada pelo Conselho Universitário (Consu) e começa a valer a partir de 2019, em todos os processos de graduação e de pós-graduação da universidade. Segundo a Uneb, serão oferecidos 5% de vagas adicionais para cada um dos grupos, além das que já são ofertadas para os demais. Dessa forma, as novas cotas não devem alterar o percentual ofertado aos não cotistas. Atualmente, a instituição oferece 40% das oportunidades para negros e 5% para indígenas, além das vagas de ampla concorrência, para quem não integra o sistema de cotas, que, segundo a instituição, corresponde a 60%. Ainda conforme a Uneb, para concorrer às cotas, assim como nos demais grupos, os candidatos das novas cotas devem ter cursado todo o segundo ciclo do ensino fundamental e o ensino médio exclusivamente em escola pública, além de terem renda familiar mensal de até quatro salários mínimos.

24 Jul 2018 - 09:30h

As inscrições para o Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2018 foram prorrogadas até as 23h59 desta terça-feira (24). Para se inscrever, é preciso acessar a página do Fies na internet. A data da divulgação do resultado também mudou e vai ocorrer no dia 30 de julho. Nesta edição são 155 mil vagas ofertadas, sendo 50 mil com juro zero. Segundo o Ministério da Educação, a prorrogação foi feita porque o sistema apresentou falhas e estava ofertando vagas que não existiam. O ministério, então, entrou em contato com os estudantes que haviam feito inscrição em cursos sem vagas ofertadas para que refizessem o processo.

20 Mai 2018 - 08:35h

O professor de artes Bruno Rafael Paiva foi surpreendido pelos alunos da escola em que dá aula na cidade de Brejo Santo, no Ceará, com um gesto que ele vai levar para a vida toda. Vai fazer dois meses e meio que Bruno, que é formado em música, não recebia o primeiro salário na Escola Estadual de Educação Profissional Balbina Viana Arrais. Ser professor, ao contrário do que muita gente pensa, não é uma vocação, mas uma profissão como todas as outras. Nem por isso os professores são remunerados adequadamente e, quando são, recebem o contracheque com meses de atraso, enquanto as contas não param de chegar. “Esse mês quando vi que não ia receber depois de um mês e meio de trabalho, vi tudo ficar preto, afundei na depressão preocupado e perdido sem saber como ia pagar as contas e ajudar minha família que está de mudança e com muitas barreiras da vida”, escreveu Bruno no Facebook. Sabendo da situação financeira do professor e da dificuldade para continuar na escola, uma turma de alunos resolveu ajudá-lo – afinal, quando o Estado é ausente, os professores e alunos tem apenas uns aos outros. Bruno não é de Brejo Santo, estava dormindo em um local emprestado. Sem contar nada, os estudantes compraram uma cesta de chocolate e fizeram uma rifa. Os estudantes correram que “nem doidos pra poder vender todas na escola e arrecadar 400 reais para me ajudar”.

No dia da surpresa, os alunos fizeram uma espécie de gincana com o professor. Em duplas, eles escreverem numa folha de caderno pedidos de desculpas para Bruno, por serem bagunceiros, muitas vezes, e coisas assim. Bruno andou a sala toda para ler os pedidos e em voz alta. Até que ele leu um bilhete que estava dentro de uma caixinha sobre a sua mesa. Desta vez, não se tratava de um pedido de desculpas, mas da surpresa que os estudantes tinham planejado: os 400 reais arrecadados com a venda das rifas estavam lá. A emoção tomou conta de Bruno, que agradeceu e depois foi abraçado pela turma. “Eu fiquei paralisado quando abri a caixa. Eu nunca me senti daquele jeito na minha vida, algo por mim. Foi muito lindo!”, disse Bruno ao Razões para Acreditar. O professor disse ainda que vai receber um dos salários atrasados no próximo mês.

19 Mai 2018 - 10:00h

Segundo a pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE, 14,5% da população de 25 anos ou mais de idade na Bahia (1,358 milhão de pessoas, em números absolutos) não tinham instrução, ou seja, não haviam cursado sequer um ano do ensino formal. Era o segundo maior percentual de pessoas sem instrução no país, empatado com o Ceará e abaixo apenas de Maranhão e Alagoas, ambos com 17,8%. No Brasil, em 2017, o percentual de pessoas sem instrução era a metade do baiano (7,2% frente a 7,8% em 2016). O contingente dos sem instrução no estado praticamente não se alterou em relação a 2016, quando representava 14,6% da população de 25 anos ou mais, se reduzindo em apenas 471 pessoas de um ano para o outro. A pesquisa mostra que o percentual de adultos sem instrução na Bahia é maior entre os homens (15,0%, frente a 14,1% das mulheres) e entre os pretos ou pardos (14,8% frente a 13,6% dos brancos), e que  um em cada dez  baianos (9,8% ou 918,5 mil pessoas) tinha nível superior – quarto menor percentual do país. Ambos os percentuais tiveram aumentos bem discretos em relação a 2016, quando eram 38,1% (mais 60.719 pessoas em um ano) e 9,2% (mais 61.844 pessoas em um ano), respectivamente. Continuavam, entretanto, distantes da média nacional. No Brasil, 46,1% das pessoas de 25 anos ou mais de idade tinham ao menos o ensino médio concluído e 15,7% tinham nível superior completo em 2017.

18 Mai 2018 - 16:30h

Em 2017, o Brasil tinha 48,5 milhões de pessoas com idade entre 15 e 29 anos, mas 11,1 milhões delas não trabalhavam e também não estavam matriculadas em uma escola, faculdade, curso técnico de nível médio ou de qualificação profissional. Segundo o G1, conhecido como “nem-nem”, esse grupo representava 23% do total de jovens brasileiros no ano passado, e aumentou em relação ao ano anterior, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) divulgados na manhã desta sexta-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com os números, a variação entre 2016 e 2017 foi de 619 mil jovens de 15 a 29 anos a mais nessa condição – em 2016, 21,8% das pessoas nessa faixa etária estavam no grupo “nem-nem”.

15 Mai 2018 - 10:30h

A edição 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já passou de 4 milhões de candidatos inscritos. Segundo balanço parcial divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). As inscrições terminam às 23h49 desta sexta-feira (18) e devem ser feitas no site oficial do Enem. Segundo o ministro da Educação, Rossieli Soares, a previsão é que o total de candidatos chegue a 7,5 milhões. Todos os interessados em participar da prova devem se inscrever – inclusive aqueles que conseguiram a isenção da taxa de R$ 82. A aprovação do pedido de isenção, que foi feito em um período anterior, não significa estar inscrito no exame. De acordo com o G1, no caso dos estudantes que terão de pagar esse valor para se inscrever, o prazo máximo para quitar o boleto bancário é o dia 23 de maio. Mesmo que haja um feriado regional e os bancos não funcionem, a data-limite não será alterada, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

20 Abr 2018 - 17:30h

O professor Elielson Teixeira, Coordenador do Polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB) em Brumado, que também é o presidente do Fórum de Coordenadores de Polo do Estado da Bahia e vice-presidente do Fórum Nacional, participou em Gramado, no Rio Grande do Sul, de um Encontro do Fórum Nacional de Presidentes de Fóruns dos Estados representando a Bahia. As discussões foram muito produtivas e as expectativas para a Educação Superior à Distância são de crescimento consolidado e de melhorias significativas. Para este ano, o Edital 05/2018 disponibiliza 100 mil vagas, somente na primeira etapa. O polo de Brumado está articulando a oferta de mais de 20 cursos para o próximo semestre.

20 Abr 2018 - 10:30h

Uma professora do município de Jacobina, na região norte da Bahia, foi afastada das atividades após aparecer em um vídeo, gravado por ela mesma, ameaçando uma criança na sala de aula de uma creche da rede municipal. Segundo informações passadas ao G1 nesta quinta-feira (19) pela Secretaria da Educação e Cultura da cidade, o caso ocorreu no distrito de Novo Paraíso, na zona rural de Jacobina, na última terça-feira (17). A professora, que não teve nome divulgado, estava gravando a aula com um aparelho celular, no momento em que as crianças contavam histórias na sala, quando se irritou com um dos alunos. A situação aconteceu na Creche Municipal Odete Moraes Coelho, que atende 142 alunos. “Não dá para contar história nenhuma porque esse troço ruim não deixa. Só se eu botar esse demônio lá fora... Se você tornar conversar eu vou furar sua cabeça de tanto dar murro e você vai ter que ficar quieto, viu? E cala a boca, cala a boca, que a menina vai contar a história. Peraí, deixa esse troço parar de rinchar”, diz a professora no vídeo. O secretário de Educação, Andre Luiz Mota Sampaio disse que a professora foi imediatamente afastada da unidade, até que todas as providências sejam tomadas. “Pelo que ficamos sabendo, ela estava gravando uma aula e não se deu conta de que continuou gravando no momento em que agredia verbalmente a criança. Depois, ela própria publicou o vídeo num grupo de pais no WhatsApp. Recebemos o vídeo hoje [quinta] pela manhã e ficamos assustados com a situação”.

18 Abr 2018 - 17:00h

Em Brumado, o Instituto Federal da Bahia (Ifba) publicou no Diário Oficial da União, na edição desta segunda-feira (16), o aviso de licitação, na modalidade concorrência, da concessão de uso remunerado do espaço físico para exploração da cantina. Os interessados podem visualizar o Edital de Concorrência.

18 Abr 2018 - 11:30h

Em Brumado, a Uneb convida a comunidade brumadense de idosos, a partir de 55 anos, para participar do Programa Universidade Aberta à Terceira Idade (UATI), através das oficinas: iniciação à Informática, arte e terapia, ioga, ginástica e dança para a terceira idade, além de palestras. Para participar das oficinas não é necessário fazer nenhum vestibular, nem prova, é inteiramente grátis. Basta se dirigir até a instituição, apresentar os documentos pessoais e fazer a matrícula. As inscrições serão realizadas entre os dias 23 e 27 de abril, de 09h às 16h, no Nupex. A aula inaugural acontece no dia 23 de abril, às 17h, no campus da Uneb, com a palestra com o tema “A saúde emocional na melhor idade”, com a psicóloga Fátima Guenes.

10 Abr 2018 - 18:15h

É de responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação garantir que as informações referentes às escolas, turmas, alunos e professores sejam informadas corretamente ao censo escolar. Todo ano, o governo federal, através do Educacenso, colhe dados dos municípios brasileiros que irão, dentre várias ações, definir o valor do repasse que será recebido pelo município através de fundos como o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Informatizar a gestão escolar no município é mais que um importante passo a ser realizado pela gestão municipal, é um avanço educacional que poderá garantir que os dados sejam informados corretamente ao censo. Fale com nossa equipe e inicie a utilização do sistema de gestão escolar Paulo Freire, da WSouza Sistemas hoje mesmo, gratuitamente. Os contatos são: (77) 3441-6899 (77) 99112-4059.

06 Mar 2018 - 10:30h

O índice de abstenção do vestibular 2018 da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), realizado no domingo (4) e nesta segunda-feira (5), foi de 33%, segundo informação publicada na revista eletrônica da universidade. Os campi da instituição de ensino ficam nas cidades de Vitória da Conquista, Itapetinga e Jequié. Foram 15.757 estudantes inscritos e 1.186 vagas oferecidas. A taxa de abstenção, conforme informou a universidade, já era esperada devido o adiamento das provas do vestibular, que inicialmente seriam em fevereiro, mas foram prorrogadas para este mês de março.

02 Mar 2018 - 15:30h

O governo federal acaba de promover um corte de bolsas de R$ 400 para 70 mil estudantes de universidades públicas que se comprometiam a integrar o quadro do magistério nacional, através do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). A denúncia foi feita pelo deputado federal Waldenor Pereira (PT), em pronunciamento feito na tribuna do plenário da Câmara Federal. O corte das bolsas ocorreu pela não prorrogação dos editais da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES/MEC- 61 e 66/2013), que se encerraram em fevereiro último. “O governo ilegítimo e golpista de Michel Temer, com a sua sanha desesperada de desmontar o estado brasileiro, toma mais uma decisão que fere de morte a educação brasileira”, protestou Pereira. O PIBID foi criado pelo ex-presidente Lula e é fundamental para formação de professores. O PIBID começou em 2007, implantado em 43 Instituições de Nível Superior (IES), 266 escolas e concedendo 3 mil 88 bolsas. Foi ampliado em 2015, contemplando mais de 300 Instituições de Nível Superior, quase 6 mil escolas e mais de 80 mil  bolsistas. “Assim como tem feito no PIBID, o governo golpista promove cortes substanciais nos recursos para bolsas de educação básica. Tanto que o orçamento de 2016 destinou R$ 1 bilhão e 400 milhões e agora, em 2018, são apenas 926 milhões, o que representa uma redução de 34%. No Programa de Formação de Professores, o corte é de 54% em relação a 2017”, comparou. Destacou ainda que em 2016 foram destinados R$ 235 milhões e, em 2018, o valor cai para R$ 4 milhões 739 mil. “Esses cortes vão ferir de morte as políticas de formação e capacitação dos professores do nosso país”, enfatizou.