Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

25 Jun 2019 - 14:30h

Na atualidade o ritmo acelerado dos acontecimentos, a pressão excessiva no ambiente de trabalho e a preocupação em cumprir com todas as responsabilidades, têm causado nas pessoas um alto nível de estresse, ansiedade e situações nas quais se faz necessária a ajuda de pessoas especializadas a fim de evitar reações que possam resultar em atitudes às vezes com resultados irreversíveis. Porém, acompanhado de todos esses fatores e da difícil aceitação da necessidade de auxilio, as pessoas ainda enfrentam o preconceito da sociedade em relação às doenças mentais, tornando ainda mais complexa a situação. É de extrema necessidade que o tabu e o preconceito relativos às doenças mentais sejam abolidos, demonstrando que os transtornos podem ocorrer sem distinção de classe social, idade, orientações sexuais ou identidades de gênero. Camila Alvarenga, psicóloga da Clínica Mais Vida destaca que a saúde mental deve ser uma parte integrante e essencial da saúde, sendo de vital importância se investir em ações voltadas a manutenção do bem-estar mental. Saber reconhecer os sinais de alerta em si mesmo ou em alguém próximo a você pode ser o primeiro e mais importante passo. Por isso, fique atento(a).  Se a pessoa demonstrar comportamento diferente procure ajudá-la. Agende sua consulta. A prevenção é a melhor forma de cuidar da sua saúde! Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868.

24 Jun 2019 - 10:30h

O Ministério da Saúde confirmou 596,38 mil casos de dengue neste ano, até o dia 10 de junho. O número de casos prováveis da doença, ou seja, ainda não confirmados, é ainda maior: 1,127 milhão. Em relação a 2018, houve um salto nos casos de dengue no país. No mesmo período do ano passado, eram 173,63 mil casos prováveis. “Observa-se aumento da taxa de letalidade no grupo de faixa etária acima de 60 anos, o que corresponde a 51,3 % (188) do total de óbitos do país”, diz o ministério, no boletim epidemiológico da Semana 23. O aumento de casos da dengue tem sido especialmente visível nos estados de Minas Gerais e São Paulo nas últimas semanas. Da Semana 13 até a 23, esses dois estados corresponderam, juntos, a 96,5% do total de casos observados no Brasil (774,28 mil) dentro do período.

23 Jun 2019 - 11:00h

Com o objetivo de facilitar a marcação de consultas, a Clínica Mais Vida criou um quadro com as datas de atendimento dos especialistas e procedimentos. A clínica funciona de segunda a sábado. Confira o quadro acima e marque a sua consulta através dos telefones (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868. A nossa matriz está localizada na Avenida Otávio Mangabeira, 265, e nossa filial na Rua Coronel Paulino Chaves, 160.

23 Jun 2019 - 08:25h

Uma menina, de 11 anos, morreu nessa sexta-feira (21) depois de ser picada por uma cobra e sofrer um acidente no município de Confresa, a 1.160 km de Cuiabá. O pai dela dirigia um veículo e sofreu o acidente enquanto tentava socorrer a filha. Segundo a Polícia Civil, o acidente ocorreu na Estrada do Abacaxi, zona rural de Confresa. A menina foi identificada como Ieda Geovana Rodrigues. O pai dela é Simevaldo Rodrigues, de 51 anos. O vizinho da família registrou um boletim de ocorrência na delegacia. A menina foi picada por uma cobra e a família se mobilizou para socorrê-la. Simevaldo colocou a criança no carro, um veículo Gol, e saiu em direção ao hospital municipal. Durante o trajeto o pai perdeu o controle do automóvel e sofreu o acidente. A menina não resistiu e morreu no capotamento. Simevaldo está internado no hospital municipal. A mãe da menina entrou em estado de choque.

21 Jun 2019 - 16:30h

Para onde quer que se olhe é possível encontrar alguém com um smartphone na mão, seja verificando uma rede social ou assistindo a um vídeo no serviço de streaming. O hábito, no entanto, pode estar causando alterações na estrutura óssea do crânio. De acordo com pesquisadores, o ser humano, especialmente aqueles entre 18 e 30 anos, está desenvolvendo uma protuberância na base do crânio para que o corpo consiga suportar o peso da cabeça, que passa muito tempo inclinada para baixo por causa dos dispositivos eletrônicos. A alteração óssea, conhecida como protuberância occipital externa, às vezes é tão grande que pode ser sentida ao pressionar os dedos na base da cabeça – no caso das pessoas carecas, ela pode ser vista já que o cabelo não disfarça sua presença. “Sou médico há 20 anos, e somente na última década, tenho descoberto cada vez mais que meus pacientes têm esse crescimento no crânio”, comentou David Shahar, da Universidade de Sunshine Coast, na Austrália, à BBC.

21 Jun 2019 - 15:30h

Um novo estudo acaba de revelar que, assim como o Alhzeimer, sinais do Parkinson podem ser detectados no cérebro até 20 anos antes do surgimento dos sintomas da doença, como perda do olfato, constipação, depressão e distúrbios do sono. A descoberta abre espaço para abordagens de tratamento precoce do Parkinson no futuro. Segundo especialistas, alterações nos níveis da dopamina – hormônio que atua na ativação e inibição de atividades cerebrais – podem ser responsáveis pelos problemas motores do Parkinson, sendo, portanto, um indicador da doença. No entanto, o novo estudo, publicado na revista científica The Lancet Neurology, aponta que a queda nos níveis de serotonina – hormônio que regula funções intelectuais, humor e sono – antecedem os da dopamina e, desta forma, podem indicar o risco da doença ainda mais cedo. “Mostramos que mudanças no sistema da serotonina ocorrem muitos antes de os pacientes apresentarem sintomas. Ou seja, a detecção precoce dessas alterações poderia abrir portas para o desenvolvimento de novas terapias para retardar e, finalmente, prevenir a progressão do Parkinson”, comentou Lily Safra, da King’s College London, na Inglaterra. Com base nos achados, a equipe acredita que exames de imagem voltados para investigar o sistema de produção da serotonina podem se tornar uma importante ferramenta para detectar indivíduos com risco de desenvolver a doença, permitindo o monitoramento do progresso, além de ajudar no desenvolvimento de tratamentos mais eficientes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 1% da população mundial acima de 65 anos tem Parkinson – uma condição neurológica que pode levar a problemas de mobilidade, tremores e dificuldades de memória. No Brasil, estima-se que o número esteja acima de 200.000 pessoas. Apesar de haver tratamento para a doença, ainda não é possível curá-la ou retardar o seu avanço.

20 Jun 2019 - 11:30h

Nos últimos anos, algumas doenças que já haviam sido eliminadas em diversas partes do mundo começaram a ressurgir. O motivo para esse fenômeno é a desconfiança na eficiência e segurança dos imunizantes. O problema é maior em países desenvolvidos, como França, Japão e Estados Unidos. Surpreendentemente, pesquisa divulgada nesta quarta-feira indica que o Brasil está andando na contramão: 97% dos brasileiros acreditam na importância da vacinação infantil como forma de prevenir doenças. A pesquisa, conduzida pela Wellcome Global Monitor, ainda revelou que 80% da população afirma acreditar que as vacinas são seguras. Os números encontrados no Brasil são superiores à média global (92% para a importância da imunização e 79% para segurança). Entre as regiões com os menores percentuais estão a Europa e o leste da Ásia. No Japão, por exemplo, apenas 34% dos japoneses confiam na segurança das vacinas e, por causa disso, o país vive o pior surto de sarampo da última década. De acordo com a Veja, embora os brasileiros apoiem a vacinação infantil, quando o assunto é confiança na eficácia da vacina, o Brasil está abaixo da média global (84%): apenas 81% concordam que elas realmente funcionam. Essa porcentagem está entre as menores da América do Sul: na Venezuela, por exemplo, a crença na eficiência é de 94%. Números mais altos foram encontrados também no México (91%), na Argentina (89%) e na Colômbia (82%). Entre os vizinhos latinos, as menores taxas de confiabilidade foram registradas no Uruguai (75%) e no Peru (70%). Por causa da crescente desconfiança, a Organização Mundial da Saúde (OMS) colocou a “hesitação vacinal” entre as dez maiores ameaças à saúde global. De acordo com a entidade, a vacinação é capaz de salvar mais de 3 milhões de vidas por ano. Além disso, não há motivos para desconfiança, já que há diversas evidências científicas que comprovam a segurança e eficácia da imunização na prevenção de doenças.

20 Jun 2019 - 07:30h

A cidade de Brumado receberá nos próximos dias o Laboratório Exame, especializado em Análises Clínicas. No município, a unidade terá como bioquímico o experiente e competente Leonardo Borborema Neto. O objetivo é oferecer um atendimento humanizado e personalizado, proporcionando maior satisfação aos clientes e colaboradores. O laboratório irá dispôr de equipamentos de alta tecnologia para realização de exames de qualidade, com resultados confiáveis e seguros para um diagnóstico preciso e rápido a serviço da vida da população de Brumado e região. A missão é realizar exames laboratoriais com excelência e qualidade, atender com humanização, sustentabilidade e responsabilidade social, com uma visão de ser reconhecido como um laboratório de referência e manter a credibilidade junto à sociedade. O valor será em total compromisso com a vida; confiabilidade; melhoria contínua; ética e humanização. Em breve, maiores informações sobre a unidade do Laboratório Exame, em Brumado.

19 Jun 2019 - 10:30h

Grávidas nos três últimos meses da gestação ficam mais protetoras com tudo que se aproxima da barriga. A constatação foi feita a partir de um o estudo publicado em uma revista especializada na semana passada. Segundo a pesquisa, o cérebro se adapta às modificações do corpo e aumenta a percepção de espaço e de sons. Dessa forma, a mulher passa a ter uma reação mais rápida a elementos potencialmente perigosos que se aproximem da barriga dela. A ciência pra revelou que todas as pessoas possuem o chamado “espaço peripessoal”, que se trata da zona ao redor do corpo e que a aproximação de qualquer objeto desperta respostas de defesa no organismo. O estudo aponta que no caso das grávidas há um aumento do “espaço peripessoal”, provavelmente proteger o feto. O cérebro percebe então que o corpo adquiriu rapidamente outra forma, com o crescimento da barriga, e amplia a bolha de proteção. Para chegarem a essa conclusão, foram feitos testes de reação a estímulos táteis e auditivos, a diferentes distâncias das mulheres. Segundo o G1, elas foram divididas em três grupos: grávidas no segundo trimestre da gestação, no terceiro e nos primeiros meses do pós-parto. Os resultados foram comparados a não-gestantes. Apenas as que estavam no terceiro trimestre demonstraram alteração nas percepções sensoriais.

18 Jun 2019 - 14:30h

O câncer de vesícula afeta a vesícula biliar, um órgão pequeno ligado ao lado direito do fígado. Tem em média de 7 a 10 cm de comprimento e é nela que fica armazenada a bile, substância produzida pelo fígado que ajuda a digerir a gordura que consumimos pela alimentação. Quando a vesícula é afetada por alguma condição, problemas intestinais, cólicas e intolerâncias alimentares começam a surgir. Outros sintomas são dores abdominais no lado direito do abdômen, logo abaixo das costelas, inchaço, enjoos e vômitos frequentes, peles e olhos amarelados, perda de peso, falta de apetite e febre. Os exames de imagem são extremamente úteis na determinação da doença e estágios, possibilitando um diagnóstico preciso e o estadiamento da doença. No caso do câncer de vesícula biliar o exame é ainda mais importante por ser essa doença bastante silenciosa e de difícil diagnóstico. Assim como na maioria dos cânceres a chance de cura total é maior quando menos avançado o estágio. A prevenção é fundamental, cuide de sua saúde, visite o médico regularmente. Agende sua consulta. A prevenção é a melhor forma de cuidar da sua saúde! Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868.

18 Jun 2019 - 11:30h

Uma adolescente de 16 anos morreu de dengue, no norte da Bahia. A garota era da cidade de Presidente Dutra e estava internada em Irecê. Ela faleceu um dia após dar entrada no Hospital Regional Dr. Mário Dourado Sobrinho. Thalia Ferreira Silva reclamava de dores abdominais quando foi internada no dia 10 de junho. Amostras do sangue da adolescente foram enviadas para o Laboratório Central (Lacen), em Salvador, onde foram analisadas. De acordo com o Núcleo Regional de Saúde que atende a região de Irecê, o resultado confirmando a doença saiu nesta segunda-feira (17). O exame que indica o tipo de dengue deverá ter resultado divulgado nos próximos dias. A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) registrou entre dezembro do ano passado e junho deste ano 15 mortes por dengue confirmadas e outras 11 suspeitas, que estão sob investigação. Durante o período, foram 33.487 mil notificações de prováveis casos de dengue no estado. No mesmo período de 2018, foram pouco menos de 6 mil casos notificados.

18 Jun 2019 - 07:30h

Um projeto de lei complementar, em tramitação no Congresso Nacional, pretende classificar as despesas de saneamento básico como obrigatórias no âmbito da saúde. Com a medida, o repasse dos recursos federais seria feito por meio do orçamento do Ministério da Saúde. De acordo com a Agência do Rádio, atualmente, a transferência de verbas a estados e municípios é facultativa e está sob responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Regional, ainda que a legislação brasileira considere o saneamento uma questão de saúde pública. O PLP 133/2019, de autoria do deputado Otto Alencar Filho (PSD-BA), muda a Lei Complementar nº 141, de 2012, e tem como objetivo universalizar os serviços de abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto, por meio das companhias locais de saneamento. Se a lei for alterada, esses investimentos passarão a ser obrigatórios e deverão ser necessariamente pagos, como ocorre com o pagamento de servidores públicos, por exemplo. Além disso, o texto considera o tratamento de água potável e coleta de esgoto como ações de serviços públicos de saúde.

17 Jun 2019 - 14:30h

A cidade de Brumado receberá nos próximos dias o Laboratório Exame, especializado em Análises Clínicas. No município, a unidade terá como bioquímico o experiente e competente Leonardo Borborema Neto. O objetivo é oferecer um atendimento humanizado e personalizado, proporcionando maior satisfação aos clientes e colaboradores. O laboratório irá dispôr de equipamentos de alta tecnologia para realização de exames de qualidade, com resultados confiáveis e seguros para um diagnóstico preciso e rápido a serviço da vida da população de Brumado e região. A missão é realizar exames laboratoriais com excelência e qualidade, atender com humanização, sustentabilidade e responsabilidade social, com uma visão de ser reconhecido como um laboratório de referência e manter a credibilidade junto à sociedade. O valor será em total compromisso com a vida; confiabilidade; melhoria contínua; ética e humanização. Em breve, maiores informações sobre a unidade do Laboratório Exame, em Brumado.

17 Jun 2019 - 10:30h

Uma menina de apenas cinco anos morreu após tomar uma medicação na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Quietude em Praia Grande, no litoral de São Paulo, na última sexta-feira (14). A família acusa os médicos de negligência. A Secretaria de Saúde Pública da cidade informou que o atendimento transcorreu 'dentro dos padrões e diretrizes determinados pelos órgãos de Saúde'. Jefferson Silvério de Lima tem 28 anos e é pai da menina Gabrielly. De acordo com o G1, ele conta que a filha começou a ter febre na noite de quinta-feira (13) e foi levada, pela mãe da criança, a UPA Quietude pela manhã. “Ela estava com uma febre leve, mas minha esposa decidiu levar para a UPA. Eles fizeram exame de sangue nela e o médico suspeitou de dengue. Depois, ele aplicou uma injeção que, para a gente, eles falaram que foi Dramin”, relembra. Gabrielly recebeu alta após a injeção e foi para casa. Poucas horas depois, a menina voltou a passar mal. “Ela não quis comer, pediu só um copo de água. Em seguida, a minha filha paralisou, ficou desacordada, não ouvia a minha mulher. Foi um desespero”. A mãe de Gabrielly novamente levou a menina para a UPA Quietude. Na unidade, a menina foi prontamente atendida, mas teve duas paradas cardiorrespiratórias e não resistiu. “Recebi a notícia por telefone, minha esposa me ligou. Fui correndo para UPA e, quando vimos o corpinho dela, estava cheio de bolinhas vermelhas. Não sei o que pode ter acontecido”. O pai explica que a menina nunca teve alergia a nenhum tipo de medicamento e a família desconfia que a injeção que deram em Gabrielly era algo incompatível com a doença da menina. “Se fosse dengue, por exemplo, tem alguns remédios que não pode dar, né? Estamos tristes demais, era uma menina sempre alegre, não era de ficar doente. Estava sempre correndo, brincando. É muita tristeza”, lamenta. O corpo da menina foi levado para um hospital em Santos para que seja feita a autópsia para descobrir a causa da morte. A previsão é que seja liberado nos próximos dias.

16 Jun 2019 - 10:40h

Com o objetivo de facilitar a marcação de consultas, a Clínica Mais Vida criou um quadro com as datas de atendimento dos especialistas e procedimentos. A clínica funciona de segunda a sábado. Confira o quadro acima e marque a sua consulta através dos telefones (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868. A nossa matriz está localizada na Avenida Otávio Mangabeira, 265, e nossa filial na Rua Coronel Paulino Chaves, 160.

16 Jun 2019 - 10:30h

O número de casos prováveis de dengue na Bahia registrou um crescimento de 460,6% nos primeiros cinco meses deste ano na comparação com o mesmo período de 2018, conforme dados da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Ao Bahia Notícias, a pasta informou que entre 30 de dezembro de 2018 e 1º de junho de 2019 foram notificados 33.487 casos prováveis da doença transmitida pelo Aedes aegypti no estado. Enquanto no mesmo período de 2018, este número foi de 5.973 casos prováveis. A Sesab informou ainda que o agravo do número de casos foi registrado por 327 cidades baianas. Os próprios municípios encaminharam à Sesab notificações informando o aumento no número. Em relação aos casos de morte em decorrência da dengue na Bahia neste ano, o número chegou a 14, sendo sete em Feira de Santana, um em Candeias, um em Rafael Jambeiro, dois em Salvador, um em Saubara, um em Jacobina e um em Paripiranga. Todos esses casos foram confirmados por critério laboratorial, segundo a Sesab, que ainda informou que existem 11 outros óbitos registrados/ notificados sob investigação. As notificações não especificam se o caso de dengue evoluiu para o tipo hemorrágica, mais grave. Em cenário nacional o número também cresceu. O total de mortes decorrentes da dengue em todo o Brasil neste ano é quase três vezes maior do no mesmo período de 2018, conforme o boletim mais recente do Ministério da Saúde, do dia 5 de junho. O documento informa que as mortes por dengue confirmadas até 27 de maio eram 295. No mesmo momento do ano passado, o país havia registrado 99 mortes pela doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

16 Jun 2019 - 10:25h

A ultrassonografia mais fofa que você verá hoje foi feita em uma maternidade de Rio Branco, no Acre. Nela, uma bebê, que vai se chamar Maria Valentina, aparece fazendo um coração com as mãos. A mãe, Ludmila Pereira, fez o exame para acompanhar a gravidez na última quinta-feira (13). Ela está no 7º mês de gestação. Ela e o pai da bebê, Francisco Manueres, se surpreenderam com a imagem.  “Essa é um ultrassom em 3D, que um médico me presenteou. Ele que tirou a foto pelo celular, percebeu e tirou. Como tinha ganhado, ele não imprimiu, ficou só laudo. Foi muito rápido porque ela estava se mexendo muito”, disse a mãe ao G1. Segundo Ludmila, o médico explicou que o gesto foi um reflexo da filha à forte luz do aparelho e que causou sensibilidade no bebê, fazendo que ela levantasse as mãos para cobrir o rosto.

14 Jun 2019 - 11:30h

O número de casos confirmados de morte por gripe no Brasil somente neste ano chegou a 199 de acordo com o balanço mais recente do Ministério da Saúde. A maior parte delas (74,4%) foi provocada pelo vírus H1N1. Em comparação com o mesmo período de 2018 o número total de mortes é menor. No ano passado, até esta data a gripe havia matado 335 pessoas. No entanto, o número de casos de H1N1 apresentou crescimento. Em 2018, este vírus estava relacionado com 65% das mortes até a Semana Epidemiológica 21. Neste ano, o aumento foi de quase 10 pontos percentuais.

13 Jun 2019 - 16:30h

A vida está mesmo muito corrida, desta forma, a falta de tempo tem feito com que as mulheres acabem deixando de lado os cuidados com a saúde e o bem-estar. A prevenção ginecológica e essencial para que as mulheres tenham uma vida saudável e não tenham que conviver com possíveis doenças que advenham dessa falta de tempo ou até mesmo da falta de informação. Sérgio Luiz Pinto Rodrigues, ginecologista e obstetra, que atende na Clínica Mais Vida chama a atenção para a necessidade dos exames ginecológicos e esclarece que a prevenção não é mais nada que fazer um precocemente acompanhamentos médicos, ir regularmente ao médico e ter o hábito de uma alimentação saudável. Destaca que as mulheres devem realizar os exames de Papanicolau, ultrassonografia pélvica transvaginal e as que já se encontram com idade a partir de 40 anos a mamografia. Sérgio explica que entre as doenças ginecológicas que mais afetam as mulheres estão o corrimento genital, doenças sexualmente transmissíveis, distúrbios da menstruação, incontinência e infecções urinárias, câncer de mama e de colo uterino, porém todas possuem métodos de prevenção e tratamento. Portanto, não deixe de procurar o ginecologista periodicamente. A prevenção sempre é o melhor remédio. Agende sua consulta. A prevenção é a melhor forma de cuidar da sua saúde! Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868.

13 Jun 2019 - 09:30h

A pericoronarite é um processo inflamatório que aparece nos tecidos gengivais ao redor da coroa de um dente parcialmente erupcionado (quando ainda está nascendo). Manifestando-se principalmente na adolescência, em adultos jovens, e quase sempre relacionado ao terceiro molar inferior, os famosos “dentes sisos”, que dificultam a higienização da região posterior destes dentes. A reação inflamatória surge frequentemente quando restos de alimentos e bactérias estão presentes abaixo do tecido gengival que recobre a coroa, associado a uma má higienização dental. A área afetada da pericoronarite, apresenta-se com eritema (vermelhidão), edema (inchaço) e dor local, halitose (mau hálito), dificuldade de engolir alimentos e febre. Sendo que, em alguns casos, também pode causar trismo (condição que dificulta o movimento de abrir a boca). Se suas gengivas estão inchadas, vermelhas, com dor ou mostram outros sinais e sintomas de pericoronarite, consulte um dentista o quanto antes.
Quanto mais cedo você procurar ajuda, melhores as chances de reverter danos permanentes causados por tal doença.