Pular o café da manhã eleva risco de morte por doenças cardiovasculares

17 Mai 2019 - 14:30h

Muitas pessoas acreditam que o café da manhã é a refeição mais importante do dia. Segundo novo estudo, essa afirmação pode de fato estar correta. Isso porque pesquisadores descobriram que indivíduos que não se alimentam pela manhã apresentam risco 87% maior de morte relacionada a doenças cardiovasculares, especialmente acidente vascular cerebral (AVC). A justificativa: pular o café da manhã está associado a mudanças no apetite, o que diminui a saciedade e desencadeia o hábito de comer em excesso que, por sua vez, leva ao ganho de peso. Além disso, a falta da refeição eleva o risco de síndrome metabólica (ligada a doenças cardiovasculares), obesidade, colesterol alto, diabetes tipo 2 e hipertensão. “O café da manhã é tradicionalmente considerado a refeição mais importante ou uma das mais relevantes do dia. Nossas descobertas mostraram consistentemente que pular esta refeição está relacionado a fortes fatores de risco para morte cardiovascular”, comentou Wei Bao, principal autor da pesquisa, à CNN. A pesquisa, publicada recentemente no periódico Journal of American College of Cardiology, ainda definiu que não fazer a primeira refeição do dia é um marcador comportamental que indica hábitos de vida pouco saudáveis. De acordo com a equipe, este é o primeiro estudo a avaliar o impacto do café da manhã no risco de morte por doenças cardiovasculares. Apesar disso, os cientistas esclareceram que os resultados representam apenas uma associação e não a causa dos riscos apresentados. Ou seja, mais pesquisas serão necessárias para determinar se a falta dessa refeição pode realmente reduzir a expectativa de vida e o motivo para que isso aconteça.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias