Início da jornada pedagógica em Brumado destaca o combate ao bullying

30 Jan 2020 - 14:00h

Um evento realizado na noite desta quarta-feira (29), no salão do Clube Social, marcou o início da Jornada Pedagógica 2020 em Brumado. A mesa solene foi formada pelo prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB), o promotor de justiça Millen Castro, o Major Mário Cabral, a Tenente Luciana Gomes, agora ingressa ao Colégio Militar em Vitória da Conquista, e a secretária municipal de educação, Edneia Ataíde. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Ataíde destacou que os 700 professores da rede foram recebidos em um momento de confraternização a fim de pontuar o retorno às salas de aula nesta quinta-feira (30). “É um momento de descontração e aprendizado. Uma recepção de modo caloroso e carinhoso”, resumiu. Um evento realizado na noite desta quarta-feira (29), no salão do Clube Social, marcou o início da Jornada Pedagógica 2020 em Brumado. A mesa solene foi formada pelo prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB), o promotor de justiça Millen Castro, o Major Mário Cabral, a Tenente Luciana Gomes, agora ingressa ao Colégio Militar em Vitória da Conquista, e a secretária municipal de educação, Edneia Ataíde. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Ataíde destacou que os 700 professores da rede foram recebidos em um momento de confraternização a fim de pontuar o retorno às salas de aula nesta quinta-feira (30). “É um momento de descontração e aprendizado. Uma recepção de modo caloroso e carinhoso”, resumiu.

Na oportunidade, o promotor de justiça Millen Castro ministrou uma palestra sobre o combate ao bullying nas escolas. Segundo ele, o que acontece nas escolas é um reflexo do que acontece na sociedade. “O bullying nada mais é do que uma forma de violência que o aluno sofre na escola. de cada quatro aluno, um sofre bullying na escola, mas apenas 30% notifica. Quantos alunos estão sofrendo violência e a escola, muitas vezes, acaba não percebendo isso ou percebe e fecha os olhos”, destacou. Para o promotor, a escola deve ensinar o aluno a conviver e respeitar o outro, bem como identificar as causas que levaram aquele aluno a se comportar de forma agressiva. Na ocasião, também foi anunciado que este ano mais uma unidade de ensino adotará o modelo militar: a Escola Municipal Oscarlina.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias