Brumado: Mãe aciona justiça para garantir direito de filha não optar pelo tempo integral na escola

15 Set 2021 - 00:00h

A Lei nº 1893/2020, aprovada pela Câmara de Vereadores, prevê que o tempo integral nas escolas da rede municipal de Brumado é facultativo. No entanto, a prefeitura tem imposto aos alunos o tempo integral como obrigatório. Mãe de aluna, Laila Vanessa é contra a imposição da Administração e da Secretaria de Educação. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, ela disse que não quer que sua filha permaneça integralmente na escola. “A lei tem que ser seguida. Os pais que aceitam ótimo. Mas eles deveriam dar para os pais que não aceitam, já que é lei, a possibilidade de tirar o seu filho no horário correto”, afirmou. Desde o dia 13 de setembro, a prefeitura decretou a obrigatoriedade do tempo integral. Após a data, devido à imposição, Vanessa retirou a filha das aulas presenciais e vai buscar na justiça o direito de optar ou não pelas aulas complementares do turno oposto. “Não vejo necessidade”, justificou.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias