Guanambi: TJ-BA determina retorno às aulas e declara abusiva a greve dos professores municipais

02 Ago 2018 - 10:00h

A desembargadora do Tribunal de Justiça (TJ), Carmem Lúcia Santos Pinheiro, em despacho publicado na quarta-feira (1), atendendo ao pedido da Prefeitura de Guanambi, declarou como abusiva a greve deflagrada pelos professores da rede municipal de ensino. O órgão concedeu liminar ao Município, determinando que o sindicato da categoria restabeleça o retorno às aulas no prazo de 24 horas, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil. No pedido, a prefeitura alegou que o Município vinha buscando um entendimento com a categoria, demonstrando através de documentos a impossibilidade do reajuste, visto que o Fundeb já está sendo totalmente provido para o pagamento dos professores da rede municipal, que detém o melhor salário da região sudoeste e um dos maiores da Bahia. Em Guanambi, mais de 35 unidades de ensino estão paralisadas e quase 12 mil alunos estão sem aula. No despacho, a Desembargadora ressaltou ainda o impacto negativo da paralisação na vida da população, especialmente da mais carente. Segundo apurou o site Achei Sudoeste, às aulas já retornaram nesta quinta-feira (02).

Comentários

Reinaldo R. Diogo

"O que me chama à atenção nessa decisão da Desembargadora é a celeridade na apreciação do pedido do poder executivo. Pois, há várias ações no TJBA há vários anos sem julgamento. Por esta e outras ou contra esse critério de indicação política para cargos tão importantes, sobretudo na magistratura. Infelizmente a gente tem a justiça que trabalha de forma parcial. "

Deixar comentário

Comentário

mais notícias