Por falta de provas, polícia não indicia Neymar por estupro

30 Jul 2019 - 08:30h

Neymar não será indiciado por estupro no caso com a modelo Najila Trindade. A delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, concluiu o inquérito na tarde desta segunda-feira, 29, por falta de provas, sem acusar o jogador pelo crime. Ela tomou a decisão após ouvir mais de 10 pessoas envolvidas no caso. No último dia para a conclusão do inquérito, no início do mês, a Polícia Civil solicitou um prazo maior para as investigações. Juliana queria analisar as imagens das câmeras do hotel em Paris, onde aconteceu o encontro entre Neymar e Najila, e fez o pedido via Ministério da Justiça, mas não recebeu as imagens. Mesmo assim, decidiu encerrar a investigação sem indiciar o jogador. De acordo com a Veja, a delegada vai conceder uma coletiva de imprensa no Departamento de Polícia Judiciária da Capital (DECAP), às 11h desta terça-feira, para falar sobre o caso.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias