Prefeito de Guanambi e prefeita de Conquista propõem movimento de fortalecimento regional

18 Jul 2021 - 08:00h

Com o objetivo de unir o sudoeste da Bahia em torno das grandes demandas regionais, a prefeita de Vitória da Conquista, Sheila Lemos (DEM), e o prefeito de Guanambi, Nilo Coelho (DEM), estão propondo a criação da Frente Integra Sudoeste (FIS), que será uma instância política formada por gestores municipais com o fim de viabilizar grandes projetos e investimentos para a região. Segundo apurou o site Achei Sudoeste, a apresentação da proposta da Frente para os demais gestores regionais acontecerá em reunião no próximo dia 30, em Vitória da Conquista, com a participação do prefeito de Petrolina (PE), Miguel Coelho, que também é secretário-geral da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e que vai apresentar os benefícios da integração dos municípios para o desenvolvimento regional. Petrolina é dos municípios que mais crescem no Norte e Nordeste e vem experimentando grandes avanços nos últimos anos. Sheila Lemos e Nilo Coelho estão discutindo a ideia há algum tempo e decidiram que é hora de levar o projeto ao conhecimento dos gestores de outros 72 municípios. Para delimitação geográfica da Frente, as duas lideranças consideraram a composição administrativa da Microrregião de Saúde definida pelo Governo do Estado. Todos os prefeitos serão convidados a participar por e-mail e telefone. 

Segundo os organizadores da Frente, os municípios do Sudoeste têm inúmeras demandas comuns e vários projetos e ações que dependem do fortalecimento da região como um todo. Entre os investimentos apontados como fundamentais para impulsionar a economia e o desenvolvimento regional estão a barragem do Rio Pardo; um ramal da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol) até Vitória da Conquista; a duplicação da BR 116 e a revitalização e ampliação do setor agropastoril (bacia leiteira, citricultura, ovinocultura, cafeicultura, entre outros potenciais). De acordo com as primeiras linhas da Frente Integra Sudoeste, a formação de uma força regional, que teria Vitória da Conquista como principal centro, pelas condições geográficas e pela estrutura já instalada, possibilitará o atendimento de importantes pleitos como o retorno da Superintendência Regional da Caixa, a implantação de um escritório da Embrapa, a criação das condições para a consolidação do turismo na Chapada Diamantina, a partir do Aeroporto Glauber Rocha, observando a rota de Ituaçu, além de grandes projetos como o Polo Têxtil, cuja cadeia produtiva e aproveitamento de mão de obra se estende por vários municípios.

Comentários

Carlos Eduardo Maia

"Maior inconsistência do mundo é se falar em ramal da FIOL - Ferrovia Oeste Leste até Vitória da Conquista. Seria um gasto imenso, em uma obra completamente desnecessária, fazer o trem subir o planalto, para beneficiar Vitória da Conquista. Vitória da Conquista está a 130 Km de Brumado, e a 150 Km de Jequié, cidades onde a ferrovia terá terminal de cargas. A indústria e o comércio regional poderão se valer destes pólos logísticos, nestas duas cidades, sem o governo precisar de gastar o dinheiro do contribuinte, fazendo de forma desnecessária o ramal da ferrovia até o planalto de Vitória da Conquista, uma obra sem nenhuma viabilidade técnica e econômica."



Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias