'Vergonha e calundu' fazem Brumado virar cidade dos tonéis contra a Embasa e esgotos estourados

06 Set 2021 - 00:00h

Bem que o governador Rui Costa (PT) tentou fazer com que a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) e o prefeito de Brumado, Eduardo Lima Vasconcelos (PSB), “fumassem o cachimbo da paz” (veja aqui) para resolver o impasse da atuação da estatal no município. Como Vasconcelos não é verdadeiro aliado de Costa e só o procura quando precisa, talvez seja por isso que a população da capital do minério esteja passando por essa vergonha e falta de respeito. Nessa queda de braços, precisa o gestor municipal, conforme dito pelo vereador Amarildo Bomfim (PSB), parar de “calundu” e consertar os esgotos estourados em toda a cidade (veja aqui). Assim que algum popular aciona a prefeitura para fazer a manutenção dos esgotos, quando não mandam ir para a Embasa, um tonel com uma placa é fixado pela administração pública contra a estatal baiana. Lima prefere gastar dinheiro com tonéis, placas e concreto do que resolver a problemática. Os transtornos para a nossa população só aumentam a cada dia e os responsáveis não estão nem aí para a resolutividade da questão. Nos empurrões e queda de braços entre os lados, a população brumadense segue pisando em dejetos e fezes despejados nas ruas pela falta de atuação da Embasa e da prefeitura local.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário