Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

01 Jan 2020 - 04:00h

De acordo com dados levantados pelo Instituto Paraná Pesquisas, o ministro da Justiça Sérgio Moro é o preferido da população para o posto de vice em uma possível chapa pela reeleição de Jair Bolsonaro à presidência da República, em 2022. Segundo o levantamento, o ex-juiz tem a preferência de 45,5% dos consultados, enquanto o atual vice, Hamilton Mourão, foi citado por 16,4%. Nenhum e Não Sabe somaram 14,9% e 12,2%, respectivamente. Luciano Hang, proprietário da Havan e apoiador do presidente aparece com 4,4%, o General Augusto Heleno pontua com 2,7%, o deputado Marco Feliciano com 2,2% e Phillippe de Orleans e Bragança com 1,6%. A pesquisa estimulada abrange a população brasileira e foi realizada com amostra de 2222 habitantes, estratificada segundo sexo, faixa etária, escolaridade, nível econômico e posição geográfica. O levantamento de dados foi feito através de entrevistas telefônicas com pessoas 16 anos ou mais em 26 Estados e Distrito Federal e em 166 municípios brasileiros entre os dias 14 a 18 de dezembro de 2019. Tal amostra representativa do Brasil atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,0% para os resultados gerais.

01 Jan 2020 - 03:00h

De acordo com levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será o principal adversário político de Jair Bolsonaro (sem partido) nas eleições de 2022. Segundo a pesquisa, o petista figura com 32%; seguido por Ciro Gomes (PDT), com 15,5%; pelo governador de São Paulo João Dória (PSDB), com 11,7% e o apresentador Luciano Huck, com 8,3%. Um dos principais rivais de Bolsonaro atualmente, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), aparece com 3%, enquanto o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), figura com 1,9%.  A pesquisa estimulada abrange a população brasileira e foi realizada com amostra de 2222 habitantes, estratificada segundo sexo, faixa etária, escolaridade, nível econômico e posição geográfica. O levantamento de dados foi feito através de entrevistas telefônicas com pessoas 16 anos ou mais em 26 Estados e Distrito Federal e em 166 municípios brasileiros entre os dias 14 a 18 de dezembro de 2019. Tal amostra representativa do Brasil atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,0% para os resultados gerais.

31 Dez 2019 - 10:30h

Um levantamento do Instituto Paraná Pesquisa avaliou a percepção da população quanto ao nível de corrupção no Brasil depois da posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Para maior parte dos entrevistados, 46%, a corrupção no país permaneceu igual após Bolsonaro. Cerca de 39% disse que diminuiu e para 12% a corrupção no país aumentou com o presidente. O estudo divulgado nesta segunda-feira (30) ouviu 2.222 habitantes em 166 municípios brasileiros entre os dias 14 a 18 de dezembro. O grau de confiança atinge 95,0% para uma margem de erro de 3,0%

30 Dez 2019 - 13:00h

O Ministério da Justiça e Segurança Pública do Brasil aplicou multa de 6,6 milhões de reais ao Facebook por compartilhamento indevido de dados de usuários, informou o órgão nesta segunda-feira, 30. A sanção vem na esteira do escândalo da Cambridge Analytica, que colocou em xeque o comprometimento da rede social com a segurança dos dados de seus usuários. De acordo com o ministério, o caso começou a ser investigado após notícia veiculada pela imprensa em abril de 2018, informando que usuários do Facebook no país poderiam ter sido vítimas de uso indevido de dados pela consultoria de marketing político Cambridge Analytica. Procurado, o Facebook não respondeu até a publicação da reportagem. Segundo o ministério, as empresas Facebook Inc. e Facebook Serviços Online do Brasil Ltda têm um prazo de até dez dias para entrar com recurso e de trinta dias para pagar a multa. Após a apuração, o governo disse que foi identificada uma prática abusiva da empresa, investigada por violação dos dados pessoas dos usuários da plataforma levando em consideração a forma de consentimento do consumidor e concluiu que houve falha da empresa com os dados. Segundo o ministro da Justiça, Sergio Moro, a ação do órgão mira o futuro da proteção do consumidor, que está nas redes digitais. De acordo com a Veja, o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão do ministério, concluiu pela existência de prática abusiva por parte do Facebook Inc. e Facebook Serviços Online do Brasil Ltda. Segundo a decisão, “resta evidente que dados dos cerca de 443 mil usuários da plataforma estavam em disposição indevida pelos desenvolvedores do aplicativo thisisyourdigitallife para finalidades, no mínimo, questionáveis, e sem que as representadas conseguissem demonstrar eventual fato modificativo de que tal número foi efetivamente menor”.

27 Dez 2019 - 12:30h

O Financial Times escolheu o atual Ministro da Justiça Sergio Moro como uma das cinquenta personalidades que moldaram a década de 2010. Na lista publicada nesta terça-feira, 24, o jornal britânico atribui a escolha do ex-magistrado por ele ter chefiado uma investigação contra corrupção que “abalou o cenário político latinoamericano”, mesmo de “sua posição como um juiz de uma cidade provinciana brasileira”. “As provas das propinas pagas no esquema de corrupção da Odebrecht levou à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e atingiu quatro atuais ou ex-presidentes peruanos — um se matou antes que a polícia pudesse prendê-lo”, explica a publicação. O perfil escrito pelo escritor inglês Geoff Dyer também acrescenta que o movimento político de sua nomeação ao Ministério da Justiça por Jair Bolsonaro pode pôr em dúvida sua carreira como juiz, mas também alçá-lo à Presidência da República. O nome de Moro figura ao lado de outros como o do ex-presidente americano Barack Obama e o atual, Donald Trump, mas também do governante russo Vladimir Putin, o ditador turco Recep Erdogan e a vencedora do Nobel de 2014 Malala Yousafzai.

27 Dez 2019 - 11:30h

Em pronunciamento de Natal exibido na noite de terça-feira 24, o presidente Jair Bolsonaro fez uma defesa de seu primeiro ano de governo. “Estamos terminando 2019 sem qualquer denúncia de corrupção. O mundo voltou a confiar no Brasil”, disse. Bolsonaro disse que 2019 foi um ano especial, de “algumas conquistas”. Durante a mensagem, o presidente afirmou que tem muito a agradecer, em especial, a grande parte da população que lhe deu a missão de presidir o país. De acordo com a Veja, ainda na fala, o presidente relembrou o atentado que sofreu durante a campanha eleitoral, em 2018. “Tenho que agradecer a Deus que me deu uma segunda vida e tive a possibilidade ímpar de escolher 22 ministros pelo critério técnico e compromissados com o futuro do Brasil”, afirmou. Em dois minutos e 45 segundos de pronunciamento, Jair Bolsonaro destacou algumas realizações de seu primeiro ano de mandato. O presidente disse que o Brasil atualmente conta com números positivos na economia, com queda nos índices de criminalidade e com aumento de turistas. Na mensagem, o presidente afirmou que o pagamento do 13° salário para os beneficiários do Bolsa Família, a Lei da Liberdade Econômica e as obras feitas pelo Exército demonstram os novos rumos do país. “O viés ideológico deixou de existir em nossas relações comerciais”, disse o presidente. Em seu discurso, Bolsonaro ignorou os escândalos envolvendo o seu filho, o senador Flávio Bolsonaro, e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL). Flávio é investigado pelo seu suposto envolvimento em um esquema de desvio de recursos públicos da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, finalizou a mensagem desejando feliz Natal e disse que espera um Brasil “mais justo, mais inclusivo e mais solidário para todos”.

27 Dez 2019 - 07:30h

O prefeito de Ribeirão Bonito (SP), Francisco José Campaner (PSDB), conhecido como Chiquinho Campaner, foi assassinado a tiros na tarde desta quinta-feira (26), segundo informações obtidas pela EPTV, afiliada da TV Globo. Outras duas pessoas foram baleadas. O crime aconteceu em uma estrada de terra na zona rural, na entrada do município. A motivação e a autoria do crime ainda são desconhecidas. Campaner, de 57 anos, estava em um carro acompanhado do chefe de gabinete, Edmo Gonçalo Marchetti, e do amigo Ary Santa Rosa, que também foram baleados. 

De acordo com o G1, o prefeito morreu no local e a suspeita é que ele tenha sido atingido por quatro tiros. Os feridos foram socorridos para a Santa Casa de São Carlos e o estado de saúde deles é estável, segundo assessoria do hospital. Segundo a Polícia Civil, o prefeito não tinha registrado boletim de ocorrência relatando algum tipo de ameaça. A polícia está recebendo informações sobre os autores pelo Disque Denúncia, no 181.

26 Dez 2019 - 14:30h

Com o aumento do acesso à internet, ela passou a ser o meio pelo qual os brasileiros mais se informam, ultrapassando até mesmo a televisão. Um levantamento recente do instituto Paraná Pesquisas mostra que a primeira é escolhida por 42,1% da população brasileira com idade a partir dos 16 anos enquanto a segunda é o meio preferencial de 35,7% das pessoas. Realizada de 14 a 18 de dezembro, a pesquisa ouviu 2.222 pessoas espalhadas em 166 municípios do Brasil. Com isso, de acordo com o instituto, a amostra atinge um grau de confiança de 95% para uma margem de erro de aproximadamente 2%. Na lista, aparecem ainda o rádio, escolhido por 5,9% dos entrevistados; o Facebook, por 5,7%; o jornal impresso, por 3,6%; e o WhatsApp, por 2,5% das pessoas ouvidas. Outros dados da pesquisa abordam a credibilidade dos produtos jornalísticos do país. O resultado mostra que 60,4% dos brasileiros não confiam na imprensa. Apenas 35,3% dizem confiar na mídia e outros 4,3% não sabem ou não responderam à questão. Além disso, a pesquisa também aponta que a grande maioria não acredita que a imprensa seja isenta em relação ao governo federal. É o caso de 62,4% dos entrevistados ante os 32,8% que acreditam nessa isenção.

26 Dez 2019 - 11:30h

A Controladoria-Geral da União (CGU) cassou a aposentadoria do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli. O petista era aposentado como professor pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (25). Gabrielli comandou a Petrobras entre 2005 e 2012. Ele é investigado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em processo que apura superfaturamento de obras da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Ele não tem condenações no âmbito da operação Lava-Jato. De acordo com o jornal o Globo, o texto publicado no Diário Oficial cita um parecer de 6 de dezembro deste ano e informa que Gabrielli cometeu infrações disciplinares à frente do cargo. A publicação aponta que o ex-presidente da Petrobras descumpriu deveres de servidor público, como “ser leal às instituições a que servir”; “observar as normas legais e regulamentares”; e “manter conduta compatível com a moralidade administrativa”. A decisão também aponta que Gabrielli descumpriu um artigo da lei que disciplina a conduta do servidor público e que proíbe o funcionário de “proceder de forma desidiosa” (ou seja, com desatenção). Também cita dispositivos que permitem a demissão de servidor em caso de “improbidade administrativa” e “incontinência pública e conduta escandalosa, na repartição”.

24 Dez 2019 - 14:30h

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) deixou na manhã desta terça-feira, 24, o Hospital das Forças Armadas, em Brasília, onde passou a noite em observação após sofrer uma queda na noite de ontem no Palácio da Alvorada. De acordo com nota emitida pelo Palácio do Planalto, o presidente foi atendido pela equipe médica da Presidência da República e levado ao Hospital das Forças Armadas. Segundo a Veja, foi submetido ao exame de tomografia computadorizada do crânio, que não detectou alterações, e passou a noite bem.

24 Dez 2019 - 11:30h

Uma barreira deslizou na madrugada desta terça-feira na rua Bela Vista, no bairro de Dois Unidos, na zona norte do Recife e deixou cinco mortos, três feridos e duas mulheres desaparecidas. Duas casas foram atingidas pelo deslizamento, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Entre as cinco pessoas que morreram, estão duas crianças, um bebê de dois meses e uma menina de nove anos, além de três adultos, todos da mesma família. De acordo com a Veja, as vítimas foram identificadas como Emanuel Henrique de França, de 25 anos, Érica Virginia, de 19, Érick Junior, de 2 meses, Lucimar Alves, de 50 anos e Daffyne Kauane Alves, de 9 anos. Os três feridos foram levados para a UPA de Nova Descoberta, bairro também na zona norte da capital pernambucana. O estado de saúde de Otoniel Simião da Silva, de 57 anos, Luiz Tadeu Costa, de 56 anos, e Cristina Gomes da Silva, de 43 anos, não foi divulgado.

24 Dez 2019 - 09:30h

Termina na última segunda-feira (23) o prazo para que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) retome o uso de medidores de velocidade móveis e portáteis nas estradas. No dia 11 de dezembro, a Justiça Federal atendeu a um pedido de liminar feito pelo Ministério Público Federal e entendeu que a falta dos radares pode causar danos à sociedade. A decisão foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, na última quarta-feira (18). O TRF1 negou recurso da União e entendeu que não há motivos para anular a decisão da 1ª instância da Justiça Federal em Brasília, que determinou a retomada do uso de medidores de velocidade móveis e portáteis. Os equipamentos móveis foram recolhidos em agosto, após a publicação de um despacho do presidente Jair Bolsonaro. Na ocasião, foram revogados atos administrativos sobre a atividade de fiscalização eletrônica de velocidade em rodovias e estradas federais. A Polícia Rodoviária havia pedido mais prazo para adotar medidas do ponto de vista logístico, contratual, administrativo, além de dar orientações em caráter nacional.

23 Dez 2019 - 16:30h

O concurso 2.220 da Mega da Virada pode pagar R$ 300 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio será realizado no dia 31 de dezembro, às 20 horas, em São Paulo. Este é o maior prêmio acumulado da história da Mega-Sena, tanto entre concursos regulares como Mega da Virada. O segundo maior valor acumulado é de R$ 280 milhões. O G1 considera os maiores concursos já acumulados da história e não os valores finais pagos aos ganhadores. Já em relação aos valores efetivamente pagos, o maior prêmio foi de R$ 306,7 milhões. O valor foi dividido entre 17 apostas que venceram a Mega da Virada em 2017. Cada uma recebeu R$ 18 milhões.

23 Dez 2019 - 15:30h

Um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado em edição extra do Diário Oficial da União da última sexta-feira (20) extingue 14.277 cargos efetivos que estão vagos na administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Com isso, o governo não irá repor os cargos atualmente não preenchidos. De acordo com o G1, além da extinção dos cargos já vagos, o decreto também determina que serão extintos outros 13.384 cargos quando vierem a vagar. A extinção dos cargos vagos começa a valer a partir de 26 de fevereiro de 2020. Ao todo, o decreto prevê a extinção de 27.611 cargos efetivos, contando os já vagos e os que venham a vagar. Segundo o ministério da Economia, entre os cargos que deixarão de existir estão o mateiro, discotecário, técnico de móveis e esquadrias, locutor e seringueiro. Segundo a pasta, essas funções não são mais condizentes com a realidade atual. Durante o processo que levou à essa extinção, a pasta teria analisado cerca de 500 mil cargos. O Ministério da Saúde será o órgão mais impactado com a medida. Na pasta estão cerca de 81% dos 27 mil cargos que serão extintos (22.476). Desse total, 10.661 são de agente de saúde pública – entre eles, 4.591 postos estão atualmente vagos e deixarão de ser repostos. Outros 6.070 estão ocupados, e serão extintos quando ficarem vagos.

22 Dez 2019 - 07:35h

O prefeito de Uiraúna, João Bosco Nonato Fernandes (PSDB), cidade na Paraíba, apareceu em imagens captadas pela Polícia Federal escondendo maços de dinheiro na cueca. A sequência faz parte de denúncia da Operação Pés de Barro, deflagrada neste sábado, 21, que desarticulou organização criminosa dedicada à realização de pagamentos ilícitos e superfaturamentos de obras no sertão da Paraíba. As imagens foram divulgadas pelo Jornal Nacional, da TV Globo. As investigações apuram pagamentos de propinas decorrentes do superfaturamento das obras de construção de uma adutora que deve se estender do município de São José do Rio do Peixe, na Paraíba a Uiraúna, no sertão da Paraíba. Entre outubro de 2018 e novembro de 2019, a empresa Coenco Construções, responsável pelas obras, recebeu dos cofres públicos R$ 14,7 milhões e, em decorrência da ação criminosa, repassou R$ 1,2 milhão ao deputado federal Wilson Santiago (PTB-PB) e R$ 633 mil ao prefeito, como propina. O inquérito policial federal teve por base uma proposta de colaboração premiada, apresentada pela Polícia Federal e acolhida pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que está em sigilo. De acordo com a Veja, a ação teve busca e apreensão no Congresso e o deputado Santiago foi afastado do cargo pelo ministro Celso de Mello. Outras cinco pessoas são acusadas de integrar o esquema.  O advogado de Wilson Santiago, Luís Henrique Machado, afirmou, em nota, que o parlamentar recebeu “com respeito e acatamento” a decisão do ministro Celso de Mello e que ele está “tranquilo e demonstrará a inexistência de qualquer relação com os fatos investigados”. Com base nas denúncias, a Procuradoria Geral da República (PGR) denunciou os acusados pelos crimes de organização criminosa e corrupção e passiva.

21 Dez 2019 - 05:50h

A segurança pública segue como a área de governo mais bem avaliada pela população, sendo aprovada por 50% dos brasileiros – a taxa de desaprovação é de 47%. Os números são da última pesquisa da CNI-Ibope, divulgada nesta sexta-feira (20). O responsável pela segurança no governo é o ministro da Justiça Sergio Moro. Em seguida, aparece a área de educação, aprovada por 45% dos brasileiros. No terceiro lugar, o combate ao desemprego conta com 41% de aprovação entre a população, um aumento de 5 pontos percentuais em relação à pesquisa de setembro. A CNI-Ibope ouviu 2 mil pessoas em 127 municípios, entre 5 e 8 de dezembro. A Sondagem Especial: Avaliação do Governo pelo Empresário Industrial, por sua vez, entrevistou 1.914 empresários de todo país entre os dias 2 e 10 deste mês. Em ambas, a margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e, a confiança, de 95%. O estudo ainda mostrou que 31% dos brasileiros consideram a atual administração do presidente Jair Bolsonaro regular, enquanto 38% a avaliam como ruim ou péssima. Em contraste, a Sondagem Especial com empresários mostra que 26% dos industriais acham que o governo é regular, enquanto 7% avaliam a atual administração como ruim ou péssima. Na indústria da construção, 69% confiam em Jair Bolsonaro e 69% aprovam a maneira de governar do presidente. Na indústria de transformação, 67% confiam no presidente e 65% aprovam sua maneira de governar. Na indústria extrativa, 62% confiam no presidente e 59% aprovam sua maneira de governar. Em relação às perspectivas da população quanto ao restante do governo, a CNI-Ibope mostra que as avaliações positivas e negativas da população convergem dentro da margem de erro. Segundo a pesquisa, 34% consideram que os próximos anos de mandato serão ótimos ou bons, enquanto para 32% serão ruins ou péssimos. Para 28% dos ouvidos, os próximos três anos serão regulares.

20 Dez 2019 - 16:52h

O ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) foi preso ao desembarcar no Brasil na noite de quinta-feira 19. Ele recebeu voz de prisão da Polícia Federal no aeroporto de Natal, capital do Rio Grande do Norte, ao retornar de uma viagem internacional. Em seguida, foi conduzido para sede da PF em João Pessoa, onde deve passar por audiência de custódia ainda na manhã desta sexta. Segundo a Veja, Ricardo Coutinho é alvo de um dos 17 mandados de prisão preventiva emitidos pela Operação Calvário, deflagrada na terça-feira, 17. A operação investiga desvios de recursos públicos na área da saúde no estado da Paraíba, governado por Coutinho entre 2011 e 2018. Ao receber a notícia do mandado de prisão, o ex-governador afirmou que anteciparia a volta da viagem de férias que fazia com a família. Além de Coutinho, deputados, prefeitos e secretários foram alvos da operação. De acordo com as investigações, o valor desviado chega a 134 milhões de reais, sendo que pelo menos 120 milhões de reais teriam sido destinados a agentes políticos e a campanhas eleitorais em 2010, 2014 e 2018. A PF afirma que os desvios ocorriam por meio de fraudes em licitações e em concursos públicos, corrupção e financiamento de campanhas eleitorais e superfaturamento de equipamentos, serviços e medicamentos.

20 Dez 2019 - 16:45h

A popularidade do governo, a confiança e a aprovação da população na maneira de Jair Bolsonaro governar estão em queda, de acordo com uma nova pesquisa feita pelo Ibope. A maioria dos entrevistados, 53%, não aprovam o modo de Jair Bolsonaro governar o Brasil. É o seu pior resultado entre as quatro pesquisas feitas pelo Ibope neste ano. A pesquisa, que será divulgada ainda hoje pela CNI, que encomendou o levantamento, foi feita entre os dias 5 e 8 de dezembro, antes, portanto, de o caso Flavio/Queiroz voltar ao noticiário. A comparação desta pesquisa com outra feita pela CNI com empresários, chamada de Sondagem Especial, revela que é grande o fosso de como a população em geral e eles enxergam o governo. Neste levantamento, 65% dos entrevistados disseram confiar no presidente Bolsonaro e 64% disseram aprovar sua maneira de governar. A CNI/Ibope ouviu 2 mil pessoas em 127 municípios, entre 5 e 8 de dezembro. A Sondagem Especial, por sua vez, entrevistou 1.914 empresários de todo país entre os dias 2 e 10 deste mês. Em ambas, a margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e, a confiança, de 95%.

20 Dez 2019 - 10:30h

O pai de uma menina que engravidou aos dez anos e que foi levada a uma maternidade de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, para fazer um aborto não autorizou a interrupção da gestação. O diretor do hospital Sul, Rafael Gomes, disse que a garota, que está grávida de cinco meses, deu entrada na unidade de saúde com o pai. Mas, depois de três dias de conversa com a equipe médica, o homem voltou atrás e não quis que a filha fizesse a cirurgia. Ainda não se sabe quem engravidou a menina. De acordo com o G1, o caso surpreendeu os médicos e está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar, pelo Tribunal de Justiça e pelo Ministério Público do Acre (MP-AC). A investigação é da Polícia Civil de Tarauacá, cidade onde a menina vive com o pai e uma irmã.  O Conselheiro Tutelar de Tarauacá, Antônio de Souza Castro, disse que o pai da menina assinou o documento autorizando o aborto, mas depois teria relatado que foi forçado a assinar. “Ele não foi forçado, ele foi orientado dos riscos e levou 24 horas para assinar esse documento, por isso que deu esse protocolo, essa demora, ele não queria assinar no primeiro dia”.

19 Dez 2019 - 16:30h

João de Deus foi condenado, nesta quinta-feira (19), a 19 anos e quatro meses de prisão por crimes sexuais cometidos contra quatro mulheres durante atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. Detido há um ano, ele responde a outras 12 denúncias e sempre negou os crimes. De acordo com o G1, esta é a primeira sentença com relação aos abusos sexuais. Há um mês, João Teixeira de Faria, de 78 anos, havia sido condenado por posse ilegal de armas de fogo. Advogado de João de Deus, Advogado Anderson Van Gualberto de Mendonça informou que, até as 15h, ainda não tinha tido acesso à sentença. De qualquer forma, ele declarou que recorrerá assim que for intimado. A decisão é assinada pela juíza Rosângela Rodrigues. Para ela, ficaram comprovados dois casos de violação mediante fraude e dois de estupro de vulnerável.