Brumado: Após acompanhar levantamento cadavérico da sogra, homem é morto na porta de casa

12 Ago 2013 - 08:27h

O dia começou violento nesta segunda-feira (12) em Brumado. Após acompanhar levantamento cadavérico da sua sogra, Lucidalva Ramos Pires, o vendedor de tempero José de Souza Reis de 49 também se tornou vítima de assassinato. O homem estava chegando em sua casa, na Rua José Alvino Machado, no Bairro Baraúnas, quando foi morto. A esposa, conhecida como Vera Lúcia Muniz Ramos (PT), a Vera da Reciclagem - [candidata à vereadora em 2012] -, estava junto com ele e viu seu sobrinho aparecer, já com arma em punho, e disparar contra José. De acordo com Vera, o vendedor de tempero foi atingido por trás, na cabeça, e morreu na hora. Diante do que aconteceu, a palavra mais dita pela ex-candidata era ‘vingança’. “Se a justiça não der jeito nisso, eu vou me vingar com as próprias mãos”, esbravejava Vera diante do corpo do marido. A polícia acredita que os dois crimes – contra Lucidalva e José – tenham ligação com tráfico de drogas na cidade. Esse é o 16º homicídio registrado na capital do minério, o segundo somente nesta segunda.

Comentários

Willians

"Socorro, meu Deus ajude Brumado, em nome de Jesus."

Elianar Guimarães dos Santos

"O clima está tenso aqui no Bairro Baraúnas. Meu horário de trabalho é 05h45min da manhã. Ao chegar hoje cedo para trabalhar no CRAS, já encontrei muitas pessoas aguardando o atendimento. Estavam todos assustados com a violência e tristes pela morte da senhora Lucidalva conhecida e querida por todos. Sempre chegava aqui no CRAS sorrindo, abraçando e beijando todo mundo, a única reclamação dela era as dores nas pernas que faziam com que ela nem aguentasse andar. Enquanto estávamos ainda inconformados com o ocorrido, chega a notícia da morte do vendedor de tempero. Só sei que a situação chegou aos extremos. A vida humana se reduziu ao pó. Tenho medo de ir trabalhar. Vivo assustada olhando para os lados. Temo pela minha vida, pela vida dos que trabalham comigo. Temo pela vida dos inocentes."

Eliene Santos

"É uma lástima. Infelizmente, a nossa querida Brumado se tornou um faroeste, onde eles [bandidos] fazem as suas leis. Que vergonha, Brumado! Será que até quando isso acontecer? Será que para as coisas mudarem alguma autoridade ou familiar precisa ser vítima dos bandidos? A senhora e seu genro que morreram assassinados são pessoas humildes. Esperamos que a justiça seja feita e que todos os envolvidos sejam presos."

André Meirelles

"Mataram "Moleza". O que está acontecendo com essa cidade? O nível de violência pra uma cidade de pequeno porte como Brumado já está ficando alarmante."

Ilma Gomes

"Senhor tenha misericórdia de todos nós brumadenses. Até onde essa guerra de criminalidade vai? Quando voltaremos a ter paz? A justiça local e os políticos precisam tomar alguma providência para esse aumento assustador da violência em nossa cidade. "



Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário