Brumadense comemora bom momento no time profissional do Palmeiras

18 Mai 2021 - 16:00h

Vanderlan Barbosa da Silva, é mais uma Cria da Academia que vem recebendo chances e aproveitando muito bem. Foi assim, principalmente, na vitória por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, no último dia 9, triunfo que encaminhou a classificação alviverde para a fase decisiva do Campeonato Paulista. “Após o jogo em Campinas, senti um mix de sentimentos: euforia, alegria… Não consegui nem dormir direito. Foi uma sensação inexplicável. Foi muito bom voltar para casa e ouvir falarem bem de mim e do Michel (estreante no confronto), que fizemos uma partida segura e saímos sem tomar gol, que é o principal objetivo da zaga”, afirmou. O lateral-esquerdo/zagueiro de 18 anos chegou ao Palmeiras em 2017, para o Sub-15. “Nasci em Brumado-BA, cidade que fica 500 quilômetros de Salvador. Saí de casa aos 13 anos para jogar no Jacuipense-BA, onde fiquei por nove meses e acabei chamando a atenção de um captador do Palmeiras. Aí joguei pouco no meu primeiro ano aqui, depois no Sub-16 comecei a me destacar um pouco e me firmei mesmo como titular no Sub-17”, disse, aproveitando para explicar a origem de sua polivalência. “O Artur Itiro (técnico do Sub-17) exige bastante isso da gente e me acostumei a jogar nas duas posições”. A estreia pelo Profissional foi no dia 26 de janeiro, no empate com o Vasco, pelo Brasileiro (veja aqui). Depois, ele atuou contra Atlético-MG (também pelo Brasileiro), Botafogo-SP, Santo André e Ponte Preta (os três últimos pelo Paulista).

Às vésperas de uma possível estreia na Libertadores, o garoto almeja seguir correspondendo e trilhar caminhos parecidos com os dos conterrâneos Danilo e Wesley. “Eles também são baianos e são inspirações para mim. O Danilo, por exemplo, estava até pouco tempo treinando comigo no Sub-20, fez um bom treino, subiu para o Profissional e hoje é uma realidade. Quero fazer o mesmo”. No treino desta segunda (17), Vanderlan, Pedro Bicalho e Gustavo Garcia passaram pelo trote do elenco e tiveram o cabelo cortado de maneira, digamos, inusitada. “Os autores foram Lucas Lima e Jailson. Falaram que já havia passado a hora de cortar e não tivemos escolha: era cortar ou cortar (risos)”, brincou o jovem, que valorizou o fato de fazer parte de um grupo tão qualificado. “Aqui tem grandes estrelas, jogadores renomados que ganharam vários títulos na carreira. Agradeço a Deus todos os dias pela oportunidade de estar aqui com jogadores que eu só via pela televisão. Sobre disputar competições como Libertadores, sempre sonhei com isso e hoje estou podendo realizar”, concluiu Vanderlan, que, entre outros títulos na base, conquistou o Mundial de Clubes Sub-17 em 2019 pelo Verdão.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias