Oposição desiste de ação contra posse automática de Verimar como presidente da Câmara de Brumado

10 Set 2021 - 07:00h

A bancada de oposição ao prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB), na Câmara de Brumado, desistiu, na última quinta-feira (09), do Mandado de Segurança com pedido de liminar que questionava a posse imediata da atual presidente Verimar Dias da Silva Meira (PT). Vice na chapa eleita para a mesa diretora, a petista assumiu o cargo após a morte do ex-presidente José Carlos Marques Pessoa (PSB), o Zé Carlos de Jonas, vítima da Covid-19. “Os impetrantes, já devidamente qualificados no presente feito, por seu advogado, legalmente constituído, desistem da impetração, pois entendem que o feito, pelo decurso do tempo, perdeu o seu objeto”, escreveu o advogado dos vereadores oposicionistas pedindo ao juiz Antônio Carlos do Espírito Santo Filho, da Vara da Fazenda Pública de Brumado, o deferimento da petição. Com isso, Verimar não enfrentará questionamentos no âmbito judiciário em relação ao seu mandato como presidente do poder legislativo brumadense, que segue em vigor até 31 de dezembro de 2022.

Comentários

Carlos Lacerda

"A oposição fica mais forte e os dias de Eduardo na prefeitura estão contados. Impeachment Já!!"

Márcio Roberto

"Com a ida da presidente da Câmara de Brumado pra oposição, já se fala na abertura do impeachment de Eduardo. Aguardem."

Giovana

"Parabéns pela atitude vereadora Verimar. Fora Eduardo da prefeitura e Fora Bolsonaro da Presidência."



Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias