Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Malhada"

06 Dez 2017 - 16:00h

Nesta terça-feira (5), operação deflagrada pelas Polícias Civil e Militar resultou na prisão de 18 acusados de furto de gado nas cidades de Malhada e Carinhanha. Nomeada “Boi Branco”, a operação teve por objetivo cumprir os mandados de prisão preventiva contra indivíduos ligados a mais de 30 ocorrências de furto de gado O coordenador da 22ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Guanambi), delegado Clécio Magalhães, explicou que os acusados entravam nas propriedades rurais e levavam os animais. Entre os apreendidos estão Rafael Raimundo Ferreira de Macedo, Sérgio Evangelista Sales, Lucas dos Santos Martins, José Cardoso da Silva, Marcos Batista, Amós da Rocha Ribeiro, Cleicimário Coelho Nascimento, Josafá Saraiva Primo, Neuraci Pereira dos Santos, Paulo César Gonçalves de Souza, Agnaldo Silva Moreira, Etelvir de Jesus Brito e Vitorino Amaral de Brito. Quatro motos com suspeita de adulteração e uma espingarda calibre 32 também foram apreendidas. Além disso, foram presos também Jocivaldo Ferreira dos Santos, Euder Ribeiro da Silva e Maurício Moraes Ribeiro, estes dois últimos envolvidos em assaltos a bancos no interior do estado. A 22ª Coorpin apura ainda a participação de receptadores, dentre eles a de Francisco Pereira Barros, que já está preso. O homem supostamente adquiria os animais, os matava e revendia a carne.

06 Dez 2017 - 04:54h

12 assaltantes fortemente armados explodiram a agência do Banco do Brasil, na cidade de Malhada, região do Vale do São Francisco, em um veículo L200, na madrugada desta quarta-feira (06). Segundo apurou o site Achei Sudoeste, por volta das 01h30, o bando invadiu a cidade efetuando diversos disparos, no intuito de intimidar a população e foram até a agência para explodir o cofre. Todo o valor foi levado, mas ainda não se sabe a quantia. De acordo com populares, o banco teria sido abastecido por um carro forte na tarde de ontem (05). A ação dos assaltantes durou cerca de 1h. na fuga, os assaltantes espalharam miguelitos, ou seja, pregos para furar pneus, no intuito de atrapalhar a ação de buscas da polícia.