Achei Sudoeste
Achei Sudoeste
sesab
Sesab confirma mortes por dengue em Vitória da Conquista e Bom Jesus da Lapa Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O estado da Bahia já registrou este ano 43 mortes por dengue. A informação é da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) e foi divulgada nesta sexta-feira (19). De acordo com a pasta, as mortes foram registradas em Vitória da Conquista (10), Jacaraci (4), Juazeiro (4), Feira de Santana (3), Piripá (3), Barra do Choça (2), Caetité (2), Santo Antônio de Jesus (2), Bom Jesus da Lapa (1), Caetanos (1), Campo Formoso (1), Carinhanha (1), Coaraci (1), Encruzilhada (1), Guanambi (1), Ibiassucê (1), Irecê (1), Palmas de Monte Alto (1), Santo Estevão (1), Seabra (1) e Várzea Nova (1). Ainda de acordo com a Sesab, a Bahia possui uma taxa de letalidade de 2,8%, menor do que a média nacional. Os três últimos óbitos foram registrados em residentes de Vitória da Conquista, Bom Jesus da Lapa e Juazeiro.

Odontomóvel inicia novos atendimentos em Urandi Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O Odontomóvel, serviço odontológico oferecido pelo Governo do Estado, através do Programa Saúde Mais Perto nas Escolas, está atendendo oito novos municípios do interior baiano, esta semana. Nesta quinta-feira (18), o Odontomóvel recebe a comunidade escolar do município de Urandi. Os atendimentos serão no Colégio Estadual de Tempo Integral até a próxima terça-feira (18). Desde o início dos atendimentos de 2024, o serviço – que é uma parceria entre as secretarias da Educação (SEC) e da Saúde (Sesab) – passou por 36 municípios e 73 unidades escolares, atendendo mais de 14 mil estudantes. As carretas equipadas com consultórios móveis oferecem serviços como avaliação bucal; limpeza; restauração; cirurgia da cavidade bucal; tratamento de canal; aplicação de flúor; e exame radiológico.

Bahia tem 269 municípios em epidemia de Dengue Foto: Raul Santana/Fiocruz/Divulgação

Os casos de Dengue em 2024 enfrentam um aumento acentuado na Bahia, com um crescimento de 667% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em 2024, até o dia 13 de abril, foram notificados 134.953 casos prováveis de Dengue no estado, com a macrorregião de saúde do Sudoeste concentrando 44% dos casos e 65% dos óbitos. No mesmo período de 2023, foram notificados 17.595 casos prováveis. Ao todo 269 municípios estão em epidemia. A Bahia possui uma taxa de letalidade de 2,7%, menor do que a média nacional. Ao todo, foram confirmados 37 óbitos por dengue. Nesta segunda-feira (15), durante a reunião semanal do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes), que reúne representantes de diversas esferas governamentais, além do Conselho Estadual de Saúde (CES) e Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems-BA), o município de Vitória da Conquista foi citado como o caso mais preocupante. “Vitória da Conquista lidera o número de casos prováveis e mortes da doença na Bahia. Hoje o município tem o triplo de casos de Salvador e quatro vezes mais do que Feira de Santana. São 21.099 casos e 8 mortes confirmadas por Dengue, isso sem contar as 2.378 notificações de chikungunya e 1.123 de Zika”, afirma o subsecretário da saúde do Estado, Paulo Barbosa. Até o momento, o estado recebeu 170.469 doses de vacina contra a Dengue, com 110.448 já administradas. A campanha está focada em crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

Sobe para 55 o número de casos da Febre do Oropouche em cidades da Bahia Foto: Divulgação

Subiu para 55 o número de casos confirmados da Febre do Oropouche na Bahia. Na segunda-feira, 15 de abril, foi confirmado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) que novos casos foram registrados em Ibirapitanga (1) e Taperoá (4). O primeiro caso da doença em Salvador foi confirmado no dia 10 de abril. Confira cidades com casos confirmados da doença: Teolândia - 23 casos; Valença – 10; Laje – 14; Taperoá – 4; Mutuípe – 2; Salvador – 1; Ibirapitanga – 1. A Secretaria de Saúde (Sesab) não divulgou detalhes sobre o estado de saúde dos pacientes. A Febre do Oropouche é uma doença viral transmitida pelo Culicoides paraensis, conhecido como maruim ou mosquito-pólvora. Até o momento, não há registros de transmissão direta entre pessoas. Os sintomas incluem febre, dor de cabeça e dores musculares, semelhantes aos de outras arboviroses como a dengue e a chikungunya. Não existe tratamento específico para a Febre do Oropouche, sendo o tratamento focado no alívio dos sintomas. A secretaria informou que a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado realiza investigações complementares para compreender melhor o cenário dessa doença no estado, além de destacar que não há indicação de uma ameaça iminente à saúde pública. O órgão estadual reforçou ainda a importância do diagnóstico laboratorial para um acompanhamento efetivo dos casos, e enfatizou que a população deve continuar com as medidas preventivas contra picadas de mosquitos, como uso de repelentes e roupas que minimizem a exposição da pele e além de procurar orientação médica, se necessário.

Governador entrega colégio estadual Velho Chico em Carinhanha Foto: Joá Souza/GOVBA

A nova estrutura do Colégio Estadual Velho Chico, foi inaugurado neste sábado (13), após reforma e ampliação, em Carinhanha. A escola é um destaque para a educação entre as entregas do Governo da Bahia no oeste baiano. O governador Jerônimo Rodrigues (PT) esteve na cidade, oficializando a entrega não só da unidade escolar, mas de uma estrada pavimentada até a zona rural. O chefe do executivo também autorizou obras nas áreas da saúde e infraestrutura. Só para o Colégio Velho Chico, o governo estadual, através da Secretaria de Educação (SEC), destinou cerca de R$ 3,3 milhões. A escola passou por reformas e adequações em salas de aula, cozinha, despensa, sala de funcionários e administrativo, refeitório, biblioteca, áreas de convivência e entrada principal para atender aos 789 estudantes que estão matriculados no ensino médio e na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os alunos também vão poder contar com um teatro, construído para comportar até 200 pessoas, laboratórios de ciências e de informática, sala multimídia, vestiários e uma quadra poliesportiva, que foi reformada e coberta. A modernização não se limitou à estrutura física. Também foram destinados quase meio milhão de reais para aquisição de equipamentos e mobiliários novos.

Governador entrega colégio estadual Velho Chico em Carinhanha Foto: Joá Souza/GOVBA

Com a assinatura que autoriza a reforma da estrutura onde funciona hoje o Polo Educacional Dona Carmen, no centro de Carinhanha, os jovens do Colégio Velho Chico devem ganhar em breve uma sede ainda maior. A infraestrutura atual, reformada e ampliada, vai virar um colégio municipal, apoiando o ensino fundamental da cidade. Na Agrovila 15, a 72 quilômetros da sede, também foi entregue a reforma da Escola Municipal Nossa Senhora da Conceição. A parceria entre o Estado e a prefeitura resultou na reforma de cinco escolas municipais na região. No acesso à Agrovila 15 e a Marrequeiro também terá uma ponte sobre o rio Pituba. Foi autorizada, através da Seinfra, a elaboração do projeto que vai servir à construção de 30 metros da ponte. Na sede, a Escola Municipal Dindinha Jove foi entregue neste sábado (13). Mais de R$ 1 milhão foi empenhado à uma série de melhorias para a unidade educacional em parceria com a prefeitura. Por meio da Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) também foi entregue a pavimentação asfáltica do trecho da BA-161 que dá acesso ao Povoado de Angico. A requalificação do trecho contou com R$ 7 milhões do Estado. Na esfera da saúde, foi autorizado, por meio de parceria entre Estado e prefeitura, o início das obras de ampliação do Hospital Municipal Maria Pereira Costa. Serão R$ 6 milhões destinados à reforma, ampliação e adequação da unidade às necessidades da população de Carinhanha.

Sesab confirma mortes por dengue em Guanambi e Palmas de Monte Alto Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Após desmentir duas mortes por dengue confirmadas pela Prefeitura de Guanambi, através da Secretaria Municipal de Saúde, o governo da Bahia, confirmou a primeira vítima fatal da doença nesta sexta-feira (12). De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), além da cidade Beija-Flor, outro óbito por dengue aconteceu em Palmas de Monte Alto. Ao todo, a Bahia tem 37 óbitos por dengue nas cidades de Vitória da Conquista (8), Jacaraci (4), Feira de Santana (3), Juazeiro (3), Piripá (3), Caetité (2), Santo Antônio de Jesus (2), Barra do Choça (1), Caetanos (1), Campo Formoso (1), Carinhanha (1), Coaraci (1), Encruzilhada (1), Guanambi (1), Ibiassucê (1), Irecê (1), Palmas de Monte Alto (1), Santo Estêvão (1) e Seabra (1).  Até esta sexta-feira (12), houve o registro de 128.999 casos prováveis de dengue na Bahia.

Vitória da Conquista segue no topo do ranking de registros de dengue Bahia, diz Sesab Foto: Divulgação/Sesab

Até a última sexta-feira (12), eram 19.879 casos prováveis da doença no município de Vitória da Conquista. De acordo com a Secretaria de Saúde (Sesab), a cidade lidera também o número de óbitos por dengue, totalizando oito mortes, o que representa quase 22% do total de confirmações da Bahia. Salvador e Feira de Santana ocupam a segunda e terceira posições em números de casos prováveis, com 6.168 e 5.076 registros, respectivamente. Feira de Santana ainda registra três óbitos, somando, desta forma quase, 30% quando das mortes quando acrescido aos registros de Vitória da Conquista. A Bahia possui uma taxa de letalidade de 2,8%, menor do que a média nacional. Ao todo, foram confirmados 37 óbitos por dengue. Até esta sexta-feira (12), houve o registro de 128.999 casos prováveis de dengue na Bahia. A diretora da Vigilância epidemiológica do Estado, Márcia São Pedro, continua reforçando a necessidade de que os municípios intensifiquem suas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, bem como ampliem o horário de funcionamento dos postos de saúde, inclusive aos finais de semana e feriados. Márcia também aponta a importância do trabalho dos Agentes de Combate às Endemias (ACE). “Os ACE desenvolvem atividades de responsabilidade do município. Uma das formas de combate do Aedes aegypti é fazendo a ação do agente a exemplo de visita casa a casa, identificando e fazendo o tratamento de criadouros”, afirma a diretora. Ela ainda destaca que cada um, dentro de suas casas, deve se atentar na eliminação de focos de mosquitos como vasos de plantas com água parada.

Dia D de vacinação contra a gripe acontece neste sábado (13) em toda a Bahia Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

A Bahia se prepara para o Dia D da vacinação contra a gripe, que acontece neste sábado (13) em cerca de 300 municípios baianos. A iniciativa une o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (Sesab), o Ministério da Saúde e as secretarias municipais de saúde.  “A gente está se aproximando do período, tradicionalmente, de maior incidência de casos de gripe provocados pelo vírus da Influenza, até por conta das estações mais frias. Então, é muito importante que as pessoas se vacinem e evitem o pior”, explica a secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana. Segundo definição do Ministério da Saúde, o público-alvo é formado por crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias); trabalhadores da Saúde; gestantes; puérperas; professores do ensino básico e superior; povos indígenas; idosos com 60 anos ou mais de idade; pessoas em situação de rua; comunidades quilombolas; profissionais das Forças de Segurança e Salvamento; profissionais das Forças Armadas; pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade; pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso; trabalhadores portuários; população privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade, além de adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas.

Mais de 33% dos médicos da Bahia atuam na rede pública estadual Foto: Leonardo Rattes/Sesab

Dos 29.611 médicos registrados no Conselho Regional de Medicina da Bahia, 33,5% atuam na rede pública estadual. De acordo com dados de 2024 da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), atualmente, 9.925 médicos trabalham na rede estadual, incluindo 1.155 residentes. De acordo com a secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana, há um esforço contínuo para criar as condições necessárias, sobretudo, para a fixação de médicos especialistas no interior do estado, ao levar estrutura, tecnologia e condições de trabalho para os profissionais. “Ainda temos o desafio de atrair médicos para o interior, que hoje representa cerca de 49% da nossa força de trabalho, mas apenas nos dois últimos anos abrimos novas estruturas assistenciais e realizamos requalificações em Itaberaba, Ilhéus, São Francisco do Conde, Barreiras, Vitória da Conquista, Irecê, Jacobina, Jequié, Paulo Afonso, Jaguaquara, Porto Seguro e Feira de Santana, apenas para citar alguns. Isso demandou novos serviços médicos”, afirma. Ainda no interior, o Governo do Estado fará a inauguração no mês de maio do Hospital Estadual Costa das Baleias, em Teixeira de Freitas, com 216 leitos, sendo 30 de UTI. Entre obras e equipamentos, os investimentos ultrapassam os R$ 200 milhões. A unidade será referência para o diagnóstico e tratamento nas especialidades médicas de cardiologia, oncologia, neurocirurgia, traumato-ortopedia, pediatria, dentre outras. Além do esforço estadual, há uma estreita parceria com o Governo Federal com o Programa Mais Médicos, que possibilitou ofertar 1.464 profissionais em 346 municípios (83% dos 417 do Estado), número este, não contabilizado no cálculo dos 9.925 profissionais estaduais.

Governo anuncia Centro de Reabilitação para pessoas com deficiência em Brumado Foto: Leonardo Rattes/Sesab

O Governo do Estado está estabelecendo um novo marco na inclusão social das pessoas com deficiência com um pacote de ações voltadas para a ampliação e qualificação do atendimento ao segmento nas áreas de saúde, educação, acesso a direitos de mobilidade e transporte e expansão da assistência social. O objetivo é promover inclusão e acessibilidade a baianas e baianos com deficiências e neurodivergências. Os anúncios e entregas foram feitos pelo governador Jerônimo Rodrigues no último sábado (6), em Salvador. Somente na saúde, o Governo do Estado está investindo um total de R$ 123 milhões para uma série de ações, entre as quais a abertura imediata de 400 novas vagas, a partir da ampliação de estruturas pré-existentes na capital, voltadas ao atendimento de pessoas com autismo. As vagas serão abertas no Centro Estadual de Prevenção e Reabilitação da Pessoa com Deficiência (Cepred) e no Centro Especializado em Reabilitação das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), com um investimento superior a R$ 5,4 milhões. A expansão não se limita à capital. O Governo está pavimentando o caminho para uma cobertura abrangente em toda a Bahia, com a construção de 16 novos Centros de Reabilitação (visual, auditiva, física e intelectual), sendo 15 com recursos estaduais e um pelo novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. Os municípios previstos para receber os novos centros são Brumado, Feira de Santana, Ibotirama, Irecê, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Ribeira do Pombal, Santa Maria da Vitória, Santo Antônio de Jesus, Seabra, Senhor do Bonfim, Serrinha e Vitória da Conquista. De acordo com a secretária estadual da Saúde, Roberta Santana, essa iniciativa também serve como um impulso para a construção de uma sociedade mais inclusiva.

Governador desconversa sobre hospital estadual na região de Brumado Foto: Kauê Souza/Achei Sudoeste

Durante a sua passagem por Dom Basílio na última semana, o governador Jerônimo Rodrigues (PT) foi questionado sobre a possibilidade de a cidade de Brumado ser contemplada com a construção de um Hospital Regional. O chefe do executivo estadual respondeu que a região está bem servida no que se refere à área da saúde. “A região está bem servida no que diz respeito a oferta de atendimento e assistência. A região tem uma policlínica em parceria com o consórcio estadual de saúde, isso ajuda e muito a prevenção, o cuidado e o zelo. Temos também o atendimento regional com o Hospital Regional em Vitória da Conquista”, afirmou. O governador informou que espera com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, fortalecer as unidades básicas de saúde e os hospitais em todo Estado da Bahia.

Bahia tem 265 municípios em epidemia de Dengue, Sesab Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

De acordo com os dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), foram notificados 114.809 casos prováveis de Dengue na Bahia até o dia 7 de abril de 2024, registrando um Coeficiente de Incidência (CI) de 809,7 casos/100.000 habitantes. Na mesma semana epidemiológica 14 de 2023, haviam sido notificados 14.561 casos prováveis, o que representa um aumento de 788%. No total, 265 municípios da Bahia estão em estado de epidemia de Dengue. Outros 80 estão em risco e 18 em alerta. O Governo da Bahia já investiu mais de R$ 21 milhões no combate à Dengue através da aquisição de novos carros de fumacês, distribuição de aproximadamente 12 mil kits para os agentes de Combate às Endemias, além de apoio para intensificação dos mutirões de limpeza, com o auxílio das forças de segurança e emergência, e aquisição de medicamentos e insumos. “O Governo da Bahia tem investido no combate à Dengue, providenciando estrutura, pessoal e medicamentos nos municípios e nas unidades de saúde. Contamos com o apoio da população e das gestões municipais para que, juntos, possamos combater a Dengue e superar esse momento. Não deixem água parada nas suas residências e locais de trabalho e procurem uma unidade de saúde se sentirem os sintomas da doença”, analisa a secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana. A Bahia possui uma taxa de letalidade de 1,45%, menor do que a média nacional. Ao todo, foram confirmados 30 óbitos por dengue nos municípios de Vitória da Conquista (7), Jacaraci (4), Juazeiro (3), Piripá (3), Feira de Santana (3), Santo Antônio de Jesus (2), Barra do Choça (1), Caetité (1), Campo Formoso (1), Carinhanha (1), Ibiassucê (1), Irecê (1), Santo Estevão (1) e Encruzilhada (1). Em 2024, até 7 de abril, foram notificados 8.814 casos prováveis de Chikungunya, com taxa de incidência de 62,3/100.000 habitantes, e registrados três óbitos, nos municípios de Teixeira de Freitas (2) e Ipiaú. No mesmo período de 2023, foram notificados 6.831 casos prováveis, um aumento de 29%.  Já os casos prováveis de Zika são 1.103 até 7 de abril, contra 516 no mesmo período no ano passado, um aumento de 113,8%. Nenhum óbito por Zika foi confirmado. Até o dia 5 de abril, foram aplicadas 101.804 doses de vacina contra a Dengue no estado.

Sesab cobra maior participação da atenção básica nas cidades para o combate à dengue Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Hoje, 275 municípios vivem em situação de epidemia de dengue na Bahia devido ao aumento do número de casos da doença. Ao site Achei Sudoeste, a secretária estadual de saúde, Roberta Santana, destacou que cada município deve fazer a sua parte no controle vetorial do mosquito, possibilitando que os agentes de endemias acessem às residências. Além disso, Santana frisou a importância de as unidades básicas de saúde estarem atentas aos primeiros sintomas da doença para que nenhum paciente evolua para forma grave da dengue. A ideia, conforme salientou, é fazer um trabalho preventivo de combate à proliferação do aedes aegypti e evitar os casos graves e os óbitos da doença.

Secretária de Saúde aponta Dom Basílio como referência nacional na atenção básica Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Durante a inauguração de uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS) em Dom Basílio, a secretária de saúde do estado, Roberta Santana, enalteceu o atendimento em atenção primária na cidade. Segundo Santana, Dom Basílio é referência para o Brasil quando se trata de atenção básica. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, a secretária afirmou que o município é a prova de que o Sistema Único de Saúde (SUS) realmente funciona. Fruto de um convênio com o Governo do Estado, a UBS foi construída com investimento de R$ 1.2 milhões. A proposta, de acordo com Santana, é fortalecer ainda mais a atenção primária em Dom Basílio, tendo em vista a sua importância e efetividade. “Um município que tem 100% de atenção primária e mais de 96% em todos os indicadores de vacinação é um orgulho. A gente fica muito feliz de poder fazer essa entrega aqui. Que a população possa usufruir desse equipamento”, declarou.

Governo do Estado ainda não definiu local para construção de hospital na região de Brumado Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O Governo do Estado da Bahia tem um projeto para construção de um novo hospital regional na região sudoeste a fim de atender a demanda no eixo de Brumado. Ao site Achei Sudoeste, a secretária estadual de saúde, Roberta Santana, confirmou a proposta e adiantou que, já no início do próximo ano, essa entrega tão importante deve ser feita na regional. Questionada sobre o local onde o hospital será construído, a secretária respondeu que o governo ainda está fazendo um estudo da região para avaliar a viabilidade e a melhor posição estratégia do equipamento de saúde. Em breve, segundo apontou, o governador deverá anunciar a localidade escolhida.

Conquista, Jacaraci, Caetité, Piripá e Macaúbas receberam vacinas contra a dengue Foto: Divulgação/Sesab

Mais dez municípios baianos receberão doses de vacina contra a dengue após resolução pactuada na reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), instância que reúne gestores municipais e estadual de saúde, realizada nesta segunda-feira (01). A decisão foi tomada com base na autorização do Ministério da Saúde para a redistribuição de vacinas com o prazo de validade até 30 de abril. Cerca de 15 mil doses do imunizante serão encaminhadas de municípios que já estavam realizando a vacinação para os selecionados pela pasta federal. Os municípios de Vitória da Conquista, Serrinha, Jacaraci, Caetité, Barra do Choça, Teixeira de Freitas, Morro do Chapéu, Piripá, Macaúbas e Bonito foram os selecionados para receber as doses remanejadas. O critério definido para que estes municípios fossem selecionados foi definido pelo Ministério da Saúde, que considerou o número de casos prováveis absolutos notificados em 2024. A logística de redistribuição, que se iniciará ainda nesta segunda-feira, ficará a cargo da Secretaria da Saúde do Estado. “Colocaremos à disposição toda a nossa estrutura de logística para que as vacinas cheguem o mais breve possível a esses dez municípios, afinal o prazo para aplicação é curto. Caso seja necessário, até mesmo o Grupamento Aéreo da Polícia Militar será acionado”, garantiu a secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana. Durante a reunião, a Secretária destacou que os municípios que se comprometeram a receber as doses devem trabalhar para que as doses sejam todas utilizadas. “Precisamos contar com o empenho dos dez municípios selecionados a fim de não perder nenhuma das doses. O Estado também está disponível no apoio aos municípios”, destaca Roberta Santana

Governo do Estado entrega kits de combate à dengue a agentes de endemias em Brumado Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Na quinta-feira (28), uma parceria entre o Governo do Estado, o Governo Federal e o Núcleo Regional de Saúde do Sudoeste da Bahia (antigas Dires) resultou na entrega de kits de combate à dengue para os agentes de endemias da cidade de Brumado. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Maria Celeste, técnica de endemias responsável pelo órgão, informou que o Governo do Estado disponibilizou aos profissionais por meio do Núcleo Regional uma bolsa contendo 25 itens para o desenvolvimento de atividades em campo. Os materiais serão usados durante as visitas aos domicílios para controle dos focos e combate ao aedes aegypt. Hoje, a Bahia possui 51 óbitos em decorrência da doença. Na região sudoeste, Celeste apontou que o cenário de infestação do mosquito é crítico, porém o Governo do Estado tem empenhado todos os esforços para garantir os meios adequados para combate às arboviroses. “Estamos todos mobilizados para conter essa epidemia na Bahia e, com certeza, vamos conseguir”, afirmou. Nesse sentido, a técnica pediu o apoio da população para fiscalização dos seus quintais e residências. “Pedimos à população que esteja alerta e que ajude os agentes de endemias. Muitas vezes, eles passam nas residências, fazem o tratamento direitinho e a população não fica alerta. A maior parte dos focos do mosquito estão dentro de casa. Não esperem só pelo agente de saúde”, alertou.

Sesab desmente prefeitura de Guanambi sobre mortes por dengue na cidade Foto: Reprodução/Pixabay

Após a Secretaria de Saúde de Guanambi, emitir um comunicado na sexta-feira (29) informando o registro de dois óbitos de pacientes vítimas de dengue, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) desmentiu a informação dada pela gestão municipal. De acordo com o Bahia Notícias, parceiro do Achei Sudoeste, as duas mortes indicadas pela Prefeitura de Guanambi “ainda não têm confirmação pela Câmara Técnica Estadual, que avalia todos os óbitos suspeitos de Dengue”. A pasta informou, por meio de nota, que 23 óbitos por dengue foram confirmados em 2024, na Bahia, até a última sexta-feira (29), sendo o último no município de Carinhanha, no vale do São Francisco. Por lá, a prefeitura já confirmou dois óbitos pela doença, sendo um no dia 22 de março e outro no dia 28. O detalhe é que na nota da gestão municipal, foi informado que em ambos os casos o resultado reagente para dengue foi confirmado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) de Guanambi, que é gerido pela própria Sesab. Ainda de acordo com a pasta estadual, até o momento, a Bahia contabiliza 92.903 casos prováveis de Dengue, sendo que a região Sudoeste concentra 37.892 casos. Guanambi é a 15ª cidade com maior número de casos da doença, registrando 932 notificações. Até este sábado, 285 municípios estão em epidemia, 45 em risco e 12 em alerta.

Vitória da Conquista segue no topo de casos prováveis de dengue na Bahia Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Com 12.885 casos prováveis de dengue e cinco óbitos, o município de Vitória da Conquista continua liderando o ranking de registros da doença na Bahia. Vitória da Conquista possui mais que o dobro do número de casos de Salvador (5.178) e quase quatro vezes mais o número de notificações de Feira de Santana (3.525). Frente a este cenário desafiador, a Secretaria da Saúde do Estado continua reforçando a necessidade de que o município intensifique suas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, bem como amplie o horário de funcionamento dos postos de saúde, inclusive aos finais de semana e feriados. De acordo com a diretora de Vigilância Epidemiológica do Estado, Márcia São Pedro, desde o ano passado, o estado tem trabalhado no auxílio do combate do Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue.  “No ano passado Vitória da Conquista apresentou um grande número de notificações de Chikungunya, o que já era um alerta. Então decidimos, com base em critérios técnicos, realizar ciclos de UBV no ano passado. Em 2024, fizemos outro ciclo”, aponta a diretora. Outra questão que tem preocupado em relação à situação em Vitória da Conquista é o número insuficiente de Agentes de Combate às Endemias (ACE). De acordo com o último levantamento, apenas 60 profissionais estavam atuando em campo. “Os ACE desenvolvem atividades de responsabilidade do município. Uma das formas de combate do Aedes aegypti é fazendo a ação do agente a exemplo de visita casa a casa, identificando e fazendo o tratamento de criadouros”, afirma Márcia São Pedro.

Servidor público é a segunda vítima da dengue na cidade de Carinhanha Foto: WhatsApp/Achei Sudoeste

A Secretaria de Saúde de Carinhanha confirmou nesta quinta-feira-feira (28) a segunda morte por dengue na cidade. A pasta informou que a vítima é um servidor público, identificado como Alcides da Fonseca Pinto Neto, 49 anos, que prestava serviço na Casa da Agricultura. O paciente deu entrada no Hospital Municipal Maria Pereira Costa na segunda-feira (25), mas precisou ser transferido para Vitória da Conquista devido à gravidade do seu estado de saúde. Na cidade, ficou internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele não resistiu e evoluiu a óbito hoje. A primeira morte, uma mulher identificada como Maria Florinda de Jesus, foi registrada no dia 22 de março. As duas mortes ainda não entraram no boletim de Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

Vitória da Conquista lidera casos e mortes por dengue na Bahia, afirma Sesab Foto: Divulgação/Sesab

Com 12.304 casos prováveis de Dengue e a quinta morte confirmada pela doença pela Câmara Técnica Estadual, Vitória da Conquista enfrenta um cenário desafiador. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) emitiu recomendações urgentes para que o município intensifique suas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, bem como amplie o horário de funcionamento dos postos de saúde, inclusive aos finais de semana e feriados, para assegurar a assistência aos pacientes com suspeita de Dengue. Além disso, um ofício direcionado à Prefeitura sugere a imediata instalação de unidades de referência para acolhimento, notificação, coleta de amostras e referenciamento para unidade hospitalar, quando necessário. Contudo, as medidas propostas ainda não foram plenamente adotadas pelo município. Vitória da Conquista possui mais que o dobro do número de casos de Salvador (5.092) e quase quatro vezes mais o número de notificações de Feira de Santana (3.270). Essa falta de unidades de assistência municipal tem causado superlotação na UPA estadual de Vitória da Conquista. Embora a unidade esteja disponível para atendimento de cidadãos de qualquer origem, os residentes de Vitória da Conquista respondem por mais de 97% dos atendimentos. No local, designado para urgências e emergências, 61% dos atendimentos são casos menos urgentes que deveriam ser gerenciados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS) municipais. O Governo do Estado da Bahia tem investido mais de R$ 19 milhões em esforços para combater a Dengue, incluindo aquisição de veículos de fumacê, distribuição de kits para agentes de endemias, medicamentos e iniciativas de capacitação para profissionais de saúde. Especificamente em Vitória da Conquista, já foram liberados veículos de fumacê entre os meses de agosto a novembro de 2023 e somente em 2024, dez veículos estiveram no município nos meses de fevereiro e março, demonstrando uma dependência excessiva dessa iniciativa, que é vista como último nível de ação, revelando uma gestão reativa em vez de proativa no combate à doença. Além disso, o Estado já abriu 20 leitos de hidratação para acolher pacientes. No contexto da atenção primária em Vitória da Conquista, a insuficiência é evidente, com Unidades Básicas de Saúde atuando em horário limitado, uma configuração que não atende à demanda da população. Essa lacuna na assistência primária contribui diretamente para a sobrecarga da UPA estadual, particularmente agravada pela epidemia de Dengue, indicando uma necessidade premente de ações municipais mais eficazes no controle vetorial e na oferta de serviços de saúde.

Cresce número de mortes e de cidades em epidemia de dengue na Bahia Foto: CDC

A dengue segue fazendo vítimas na Bahia. Nesta terça-feira (26), a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) confirmou a 21ª morte pela doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O novo caso foi registrado na cidade de Vitória da Conquista. De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) da Sesab, 285 municípios estão em estado de epidemia (68% das cidades), entre eles a capital Salvador. Outras 45 cidades estão em risco e 12 em estado de alerta. As mortes pela doença no estado foram registradas em 12 municípios. Ao todo, 81.428 casos prováveis da doença foram notificados no estado até o sábado (23). O número é 487,8% maior que o registrado no mesmo período de 2023, em que foram notificados 13.854 casos prováveis. Vitória da Conquista, Salvador e Feira de Santana são os municípios com mais casos prováveis de dengue em 2024, de acordo com os dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep). Em Conquista, foram notificados até o momento 11.627 casos; em Salvador 4.962 casos; e Feira de Santana 2.888 casos prováveis. Ainda assim, a pasta destaca que a Bahia possui índice de letalidade por dengue de 1,47%, percentual abaixo da média nacional, de 3,09%. O cálculo é feito com base nos casos notificados que evoluem para a forma grave da doença. A avaliação é da Câmara Técnica Estadual de Análise de Óbito da Sesab.

Secretaria da Saúde da Bahia registra nove casos de Febre do Oropouche Foto: Reprodução/CFF

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) detectou nove casos de Febre do Oropouche, um evento atípico, visto que a doença não é considerada endêmica na região. Os casos foram detectados em Valença, com sete registros, e em Laje, com dois casos. A Febre do Oropouche é uma doença viral transmitida no ambiente urbano pelo Culicoides paraensis, conhecido como maruim ou mosquito-pólvora. Até o momento, não há registros de transmissão direta entre pessoas. Os sintomas incluem febre, dor de cabeça e dores musculares, semelhantes aos de outras arboviroses, o que ressalta a importância de um diagnóstico preciso. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado está realizando investigações complementares para compreender melhor o cenário dessa doença na Bahia. Apesar dos casos confirmados, não há indicação de uma ameaça iminente à saúde pública, considerando o caráter não endêmico do vírus na região. Não existe tratamento específico para a Febre do Oropouche, sendo o manejo clínico focado no alívio dos sintomas. A Secretaria reforça a importância do diagnóstico laboratorial para um acompanhamento efetivo dos casos e destaca ações de vigilância epidemiológica para monitoramento da situação. A população é incentivada a continuar com as medidas preventivas contra picadas de mosquitos, como o uso de repelentes e roupas que minimizem a exposição da pele, além de procurar orientação médica se necessário.

Ituaçu e Lagoa Real recebem novas ambulâncias do governo da Bahia Foto: Manu Dias/GOVBA

A capital e outros 21 municípios baianos, dentre eles Ituaçu e Lagoa Real, ganharam reforço na frota de ambulâncias. Nesta segunda-feira (25), o governador Jerônimo Rodrigues (PT) e a secretária de saúde, Roberta Santana, entregaram os novos veículos e, na mesma ocasião, também foram entregues 402 kits de saúde, totalizando mais de 180 municípios beneficiados. No total, foram aplicados mais de R$ 28,9 milhões para fortalecer a assistência básica em saúde. O ato de entrega foi realizado do Parque de Exposições de Salvador, na presença de diversas autoridades. “Os municípios, muitos deles, não têm capacidade financeira de se estruturar. E na parceria com os deputados federais, estaduais e senadores, a gente consegue fazer essa mediação de orçamento, de recurso, para que os municípios possam se preparar para um conjunto de ações. A gente juntou, fizemos um planejamento sobre isso”, destacou Jerônimo, que também garantiu que há outras licitações sendo preparadas para compra, por exemplo, de mais ambulâncias.

Ituaçu e Lagoa Real recebem novas ambulâncias do governo da Bahia Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Dentre os equipamentos entregues aos municípios estão seis kits parto com berço de acrílico, berço aquecido, biombo, cama de parto PPP, mesa de cabeceira, suporte de soro e cadeira para acompanhamento. Mais 110 kits para Unidade Básica de Saúde (UBS) com armários, autoclave, balanças, cadeira para coleta de sangue cadeira de rodas, computadores e outros itens. Mais 86 kits odontológicos, onze aparelhos de raio-x, dez aparelhos de ultrassonografia e 179 equipamentos diversos, como suportes e mobiliários, que representam um investimento de R$ 22,751 milhões. De acordo com a secretária Roberta Santana, as entregas representam o fortalecimento da atenção primária e diminuem a distância entre o atendimento básico e a alta complexidade. “As pessoas e suas famílias são acolhidas. Isso tudo é o fortalecimento para aumentar a resolutividade no interior do estado”, afirmou a titular da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

Dengue: Sesab solicita que Vitória da Conquista amplie funcionamento de postos de saúde Foto: Divulgação/Sesab

A cidade da de Vitória da Conquista enfrenta uma grave epidemia de dengue, com mais de 10 mil casos da doença. Diante do cenário preocupante, o Governo da Bahia solicitou que o município intensifique as ações de combate ao vetor e amplie o horário de funcionamento dos postos de saúde, inclusive aos finais de semana e feriados, para assegurar a assistência aos pacientes com suspeita de dengue. Além disso, um ofício direcionado à prefeitura sugere a imediata instalação de unidades de referência para acolhimento, notificação, coleta de amostras e referenciamento para unidade hospitalar, quando necessário. Além da dengue, quase 2 mil casos de Chikungunya e Zika foram identificados na cidade, aumentando a urgência de uma resposta robusta e coordenada. O Governo do Estado já destinou mais de R$ 19 milhões com iniciativas que incluem a aquisição de novos carros fumacê e a distribuição de 12 mil kits para agentes de combate a endemias em toda a Bahia. Em Vitória da Conquista, medidas específicas foram implementadas, como a liberação de veículos fumacê, capacitação de profissionais e a instalação de 20 novos leitos de hidratação na UPA Estadual.

Arquivo