Variante ômicron representa mais de 76% das amostras analisadas na Bahia

20 Jan 2022 - 15:30h

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) detectou, por meio de sequenciamento genético, 49 amostras da variante ômicron no estado. Esse total representa 76,5% dos 64 sequenciamentos realizados em amostras coletadas no mês de janeiro. Segundo informações da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), além da identificação da ômicron, foram detectadas 12 amostras da variante delta e as outras três ainda estão em análise. Os casos da variante ômicron foram identificados nos municípios de Adustina, Belmonte, Cândido Sales, Dias D'Ávila, Eunápolis, Feira de Santana, Firmino Alves, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Itaberaba, Itiruçu, Lauro de Freitas, Prado, Ruy Barbosa, Salvador, Santa Cruz Cabrália, Santo Antônio de Jesus, Uibaí e Vitória da Conquista. De acordo com a Sesab, são 21 homens e 28 mulheres, sendo o mais novo com 5 meses e o mais velho com 87 anos. A secretária da Saúde do Estado, Tereza Paim, alerta que o avanço da ômicron tem provocado crescimento expressivo do número de casos ativos, atualmente em mais de 13 mil. Entre os meses de setembro e novembro do ano passado, a média era de 2 mil. Em paralelo ao crescimento do número de casos, há uma tendência de elevação nas hospitalizações, sobretudo, em pacientes que não se vacinaram ou que estão com esquema vacinal incompleto.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias