Vereadores debatem validade das multas aplicadas no trânsito de Brumado

08 Mar 2016 - 16:40h

Três anos já se passaram desde que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) realizou o recapeamento asfáltico no centro comercial de Brumado e o percurso ficou sem sinalização horizontal. Neste mesmo período, surgiram inúmeras reclamações dos condutores por multas recebidas no trecho, aplicadas pelos agentes da Superintendência Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT). As queixas dos usuários das vias públicas da cidade foram debatidas durante a sessão da câmara de vereadores que aconteceu na segunda-feira (7). Na ocasião, também foi questionada a validades das multas aplicadas pelo setor. Os vereadores colocaram em cheque o modo como são realizadas as abordagens e as cobranças disciplinares, quando na maior parte das ruas não há sinalização horizontal. “Como os agentes podem cobrar disciplina dos condutores quando não há uma indicação ou sinalização correta na cidade?”, questionaram os parlamentares, que disseram que os agentes são pressionados a aplicar multas. Mais taxativo, o vereador Weliton Lopes (DEM) declarou que a superintendência se transformou em uma fábrica de multas. 

“O cidadão tem reclamado das recorrentes multas e temos concluído que a Superintendência de Trânsito de Brumado não está adotando o código de trânsito, que prima pela educação no trânsito. O que há de principal no Código Brasileiro é a educação e não a sanção no trânsito. Mas aqui a regra está invertida e é o que queremos esclarecer à população, pois queremos o cumprimento do código na cidade. O que vemos nas reclamações populares é o reflexo de uma usina de multas”, argumentou o parlamentar, ressaltando que, devido à falta de sinalização nas vias, as multas aplicadas se tornam irregulares. “As multas estão sendo aplicadas em uma cidade precária de sinalização e esta sinalização deficiente invalida essas multas. Neste caso, quem primeiro tem que se educar é a prefeitura e o seu departamento de trânsito”, disparou o vereador. Os demais parlamentares decidiram convocar o superintende de trânsito, Clidemar Amorim, para ser sabatinado quanto ao assunto na casa legislativa. Também foi unânime a exigência de um engenheiro de trânsito para organizar o trânsito local.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário