Brumado: Grupo Oju Orúm usará a dança para divulgação e preservação das culturas afro

07 Ago 2018 - 09:00h

Criado em Brumado, o Grupo Oju Orúm vem ganhando a atenção e admiração por onde se apresenta com a proposta de divulgar e preservar as culturas afro na região. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o idealizador e coreógrafo André Gouveia esclareceu que “o grupo nasceu em um terreiro de candomblé, com o intuito de inserir os jovens em um projeto cultural, não religioso, de divulgação e preservação das expressões de matrizes africanas, tendo como foco resgatar nos jovens o interesse pelo conhecimento das nossas origens de raízes afro, utilizando a dança como principal ferramenta de fomentação”. O coreógrafo reforçou que o intuito é otimizar e ampliar o espaço afro na sociedade regional. “Para tanto, tivemos longos debates em grupo para então chegarmos a um denominador comum sobre a melhor maneira de sermos vistos em nossas comunidades em toda a região e pelas nossas autoridades em geral”. Gouveia destacou ainda que o grupo busca também a valorização dos jovens, dando-lhes a oportunidade de serem vistos por seus talentos através da dança afro. Realista, o idealizador ponderou que há pela frente muitos desafios, tabus e preconceitos a serem quebrados, uma vez que a sociedade moderna ainda resiste às expressões afro, pois, devido à intolerância religiosa, ainda tratam com preconceito, não apenas as exposições de fé, mas também as expressões de culturas de raízes africanas. O Grupo Oju Orúm conta com 25 membros, dentre os quais coreógrafos, estilistas, dançarinos, costureiras, sonoplastas e mixadores, e Gouveia assegura que o intuito é agregar mais participantes.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias