Dois vereadores de Brumado vão ressarcir o erário por compra de diplomas de mérito

09 Ago 2018 - 00:00h

Os vereadores José Carlos Marques Pessoa (PT) e Elias Pereira Gonçalves (PV) vão ressarcir os cofres do Poder Legislativo por compra de diplomas de mérito e medalhas - que são vendidos por empresários espertalhões, a título de honraria, por suposto destaque na administração municipal em cidades do interior do Brasil. De acordo com o Portal da Transparência, a Câmara de Brumado pagou R$ 1156,00 em diplomas ou medalhas para o Instituto Tiradentes. A dispensa de licitação 155/2017, no referido valor, foi autorizada pela presidência. Além dos gastos com a premiação, a Casa da Cidadania ainda desembolsou R$ 1733,15 em diárias para os parlamentares, uma assessora do vereador José Carlos Marques Pessoa e o motorista da Câmara. Ainda foi pago cerca de R$ 458,44 em combustível para o translado do grupo de Brumado/Salvador e Salvador/Brumado. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o presidente da Câmara Municipal, vereador Leonardo Quinteiro Vasconcelos (PDT), garantiu que vai abrir um processo administrativo para que os parlamentares devolvam todos os valores gastos. “Supostamente, os nossos colegas vereadores caíram num golpe inocentemente”, disse. Vasconcelos ainda revelou que chegou a ser convidado para receber a premiação, mas não aceitou. O fato veio à tona após reportagem exibida pela Rede Globo, no programa Fantástico, no último domingo (05), denunciando a verdadeira indústria de venda de homenagens que existe no país. A reportagem comprovou a venda de “diploma de mérito e medalha” ao mostrar um jumento - que foi identificado como administrador municipal - sendo homenageado como um dos “cem melhores prefeitos do país”.

Comentários

Hermírio Públio de Brito Viana

"Que diremos pois...................."

Deixar comentário

Comentário

mais notícias