Caetité: Radialista vai até o local checar informação e encontra o corpo do filho morto

04 Out 2019 - 08:00h

O radialista Pedro Silva, da Rádio Educadora 100,7 FM, em Caetité, a 100 km de Brumado, pai do estudante Klausten Lima Ferreira, de 30 anos, uma das quatro vítimas fatais do acidente registrado na noite da última quarta-feira (02), na BR-030, esteve no local pouco tempo depois da batida. Ele recebeu a notícia através do WhatsApp e, como não conseguiu contato com o filho pelo celular, decidiu checar a informação pessoalmente. Três ônibus da empresa Lívia Tur faziam o roteiro com os estudantes universitários de Caetité para Guanambi e o radialista queria ter certeza de que não se tratava do veículo em que o filho estava. De acordo com o jornal Correio, juntamente com a esposa, Silva se deslocou até o trecho do acidente e, no local, viu o filho morto. “Quando me aproximei, o primeiro corpo que vi foi o dele, reconheci na hora. Me deparar com a cena de meu filho morto no local, não dá para traduzir em palavras, estamos arrasados”, afirmou. Bastante abalado, o radialista teve de ser amparado por um amigo da família. Klausten morava com os pais e a irmã, Júlia Caroline. Formado em Administração, o jovem fazia a sua segunda graduação, o curso de engenharia civil, e trabalhava como bioconsultor ambiental em Caetité. O sepultamento aconteceu no final da tarde da última quinta-feira (03), no Cemitério Municipal.

Comentários

Hermírio Públio de Brito Viana

"Necessário se faz que em situações catastróficos desse nível, um estudo detalhado seja feito das razões que levaram a esse pandemônio. Quem errou, e porque errou. Para que não só justiça se faça, como principalmente sirva como lição e prevenção de algo que jamais se repita. O tempo fará com que a "população" em geral se esqueça desse tenebroso episódio, mas os familiares, em especial os pais das vítimas, jamais se livrarão desse terrível "pesadelo"! Basta!!!"

Deixar comentário

Comentário

mais notícias