Agentes e escrivães da Polícia Civil de Brumado paralisam atividades durante 48 horas

27 Jan 2020 - 17:00h

Em Brumado, agentes e escrivães da Polícia Civil aderiram à paralisação baiana desta segunda-feira (27). O movimento começou hoje e deve se estender por 48 horas em todo o estado. Apenas os flagrantes e crimes de maior potencial ofensivo devem ser registrados. A categoria protesta contra a proposta de reforma da Previdência Estadual (PEC 159/2020), apresentada pelo governador Rui Costa. Segundo o Sindicato dos Servidores Penitenciários (Sinspeb), 30% efetivo estará em atividade. No entanto, as visitas dos familiares, assistência educacional, jurídica, laboral e religiosa serão suspensas. Uma nova assembleia decidirá o desdobramento do movimento. Entre as medidas: a pensão integral, paridade e integralidade, promoção imediata, estabelecer diálogo com deputados em busca de assinaturas para emendas, além de informar as prerrogativas das Policiais Civil, Penal e Militar.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias