Justiça nega pedido de liberdade para suspeito de atropelar e matar dentista em Ilhéus

29 Jun 2022 - 09:30h

A Justiça negou, nesta terça-feira (28), o pedido de liberdade para o empresário suspeito de atropelar e matar a dentista Ranitla Bonella, de 23 anos, no trecho urbano da BA-001 (veja aqui). As informações são do G1. Segundo a Polícia Civil, apesar de Tharcísio Aguiar ter tido a prisão preventiva decretada, ele ainda não foi encontrado e é considerado foragido. O caso aconteceu no dia 11 de junho. Dois dias depois, Tharcísio se apresentou na delegacia de Ilhéus, mas foi ouvido pela polícia e liberado. “Acreditamos na condução dos órgãos competentes e que em breve o autor do crime será preso para responder legalmente pelo crime praticado”, disse Roberto Bonella, pai da vítima. Além da prisão preventiva de Tharcísio Aguiar, a Justiça suspendeu a habilitação do investigado. A vítima era recém-formada e estava na cidade para fazer uma especialização em ortodontia. Ela foi atingida pelo veículo no momento em que atravessava a rodovia, em uma faixa de segurança. A jovem foi arremessada e chegou a bater em um guard rail. Em nota divulgada nas redes sociais, Tharcísio Aguiar disse que lamenta o ocorrido, e que chegou a parar no local, mas alegou que não ficou para prestar socorro porque foi ameaçado. O corpo de Ranitla foi velado no dia 12 de junho e enterrado no início da tarde no Cemitério Campo Santo, em Eunápolis.

Comentários

Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Achei Sudoeste. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Deixar comentário

Comentário

mais notícias