Achei Sudoeste

BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

07 Nov 2018 - 11:30h

Crianças de apenas dois anos que passam muito tempo em frente a smartphones, tablets e computadores já correm maior risco de problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão. De acordo com um estudo publicado recentemente no periódico científico Preventive Medicine Reports, uma hora por dia em frente a esses dispositivos já é o suficiente para afetar o comportamento das crianças, incluindo redução no autocontrole, na estabilidade emocional e na curiosidade. No novo estudo, pesquisadores da Universidade de San Diego e da Universidade da Georgia, ambas nos Estados Unidos, analisaram dados de 40.000 crianças americanas com idade entre 2 e 17 anos. Elas participaram de uma pesquisa nacional de saúde realizada em 2016 que continha informações sobre dados médicos, questões emocionais, de desenvolvimento, comportamento e hábitos, como o uso diário de mídias digitais. 

Os resultados mostraram que os adolescentes que passam mais de sete horas por dia em frente às telas eram duas vezes mais propensos a serem diagnosticados com ansiedade ou depressão do que aqueles que passavam uma hora por dia. O uso moderado de telas, correspondente a cerca de quatro horas por dia, também estava associado a uma redução no bem-estar psicológico do que o uso de uma hora por dia. Crianças em idade pré-escolar (até cinco anos) que usam esses acessórios com frequência correm o dobro do risco de se tornarem impacientes. Elas também têm mais dificuldade de se acalmarem depois de ficarem muito empolgadas com alguma coisa, em comparação com as crianças que passam menos tempo em frente a esses dispositivos. Os pesquisadores concluíram também que 9% dos participantes com idade entre 11 e 13 anos que passavam uma hora por dia mexendo no celular tendiam a perder a curiosidade por aprender coisas novas. A taxa subiu para 22,6% entre os adolescentes que passam pelo menos sete horas por dia em frente às telas. Entre os jovens de 14 a 17 anos, 42,2% dos participantes cujo tempo de tela excedia sete horas diárias não concluíam tarefas, como dever de casa ou atividades domésticas. Por outro lado, esse número caiu para 27,7% quando o uso era de quatro horas e 16,6% quando o tempo foi limitado a uma hora por dia.  

CONTINUE LENDO

06 Nov 2018 - 14:30h

A cirurgia geral é a especialidade médica que se ocupa com o estudo dos mecanismos fisiopatológicos, diagnósticos e tratamentos de enfermidades que são passiveis de cirurgias, ou seja, quando após detalhados exames se tem o diagnóstico que a solução para o problema do paciente é a prática cirúrgica. O especialista em cirurgia geral apresenta como uma de suas principais características o alto controle emocional e resistência física, já que compreende em sua rotina de trabalho procedimentos cirúrgicos das mais vastas enfermidades. Na Clínica Mais Vida, sempre oferecendo profissionais da mais alta qualificação e comprometimento com seu trabalho, os pacientes tem a sua disposição o médico Bruno Fernandes, atuando na especialidade de cirurgia geral, apresentando em seu currículo uma vasta experiência profissional, além de estudos constantes de atualização profissional, fator primordial em sua área de especialização. Agende sua consulta. Prevenir é o melhor remédio! Clínica Mais Vida, consultas e exames, tudo em um só lugar para sua maior comodidade. Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500/ (77) 99989-6868.

06 Nov 2018 - 13:30h

Três pessoas com paraplegia conseguiram andar novamente com a ajuda de um implante que estimula a médula através de ondas elétricas, mostrou artigo publicado na revista Nature. Os pesquisadores da Universidade de Lausanne, na Suíça, revelaram que o mecanismo permitiu aos pacientes caminhar com auxílio de andadores e muletas; em alguns momentos, eles até mesmo conseguiram dar alguns passos sem qualquer suporte.   Lesões medulares interrompem a comunicação através do sistema nervoso, levando à perda de funções neurológicas e paralisia. Normalmente, os nervos da medula enviam sinais cerebrais para as pernas; no entanto, no caso de indivíduos paraplégicos, o sinal é geralmente muito fraco para criar movimento. Para contornar essa falha na comunicação, o implante potencializa o sinal do cérebro, permitindo que os músculos das pernas sejam ativados. “Este pequeno dispositivo é um gerador de impulsos, ativando o eletrodo que está localizado [implantado] na medula espinhal”, explicou Jocelyne Bloch, uma das autoras do estudo, à CBS News. Além disso, de acordo com Gregoire Courtine, cientista que desenvolveu a técnica, o implante mostra indícios de reparação dos nervos danificados. “As fibras nervosas estão crescendo novamente. Elas estão reconectando o cérebro à medula”, contou à CBS News. Por causa deste resultado inesperado, a equipe está confiante de que a paralisia possa ser revertida em algum grau, embora ainda seja necessário determinar até que ponto.  Um dos pacientes que estão sentindo os efeitos do dispositivo é David Mzee, cuja paraplegia já durava sete anos. É ele quem controla a estimulação – que acontece remotamente através de um relógio. Quando ativado, Mzee é capaz de andar cerca de 800 metros com a ajuda de um andador ou muletas para apoio.

05 Nov 2018 - 09:30h

Quer cuidar do seu sorriso e ter dentes saudáveis e bonitos? O Consultório Odontológico Dentes Claros dispõe de equipamentos modernos e materiais de alta qualidade para lhe proporcionar o melhor tratamento especializado. Entre os procedimentos realizados na Dentes Claros, estão: clareamento dental, estética, limpeza, restauração, cirurgia, prótese dentária, raio-x, botox, tratamento de canal, além de aparelhos fixos e removíveis. Atendimento em crianças e adultos. Marque agora mesmo uma avaliação pelos telefones: (77) 3441-0099 ou (77) 99829-6326 e agende o seu atendimento. O consultório fica localizado na Rua Coronel Tibério Meira, 126-A, 1º Andar, em Brumado. Fernanda Cardoso - CRO-BA 12.430 é a dentista responsável.  Consultório odontológico Dentes Claros, seu sorriso faz a diferença!

04 Nov 2018 - 16:30h

Uma paciente que sofria de fibrose cística desenvolveu câncer na França depois de receber um pulmão que pertencia a uma mulher fumante. De acordo com um estudo publicado na revista científica Lung Cancer, a paciente era acompanhada desde a infância por causa da fibrose cística. Por causa da rápida deteriorização de suas funções respiratórias, característica da fibrose cística, os médicos decidiram que ela deveria fazer um transplante pulmonar. “De acordo com a base de dados dos doadores, os pulmões transplantados foram retirados de uma mulher de 57 anos que fumava um maço de cigarros por dia durante 30 anos”, aponta o estudo. Os exames realizados no momento da morte da doadora não revelaram anormalidades. De acordo com o site Uol, o transplante foi realizado em 2015 e em junho de 2017 a paciente foi internada na unidade de oncologia torácica do hospital universitário de Montpellier. Dois meses depois, ela morreu de câncer de pulmão sem qualquer tentativa de terapia. “O curto espaço de tempo entre o transplante e o aparecimento da primeira anomalia radiológica sugere que a carcinogênese começou durante a vida do doador”, afirmaram os autores do trabalho. Segundo eles, o crescimento do câncer teria sido bastante acelerado pelo tratamento imunossupressor que a paciente seguiu para evitar que o novo órgão fosse rejeitado.

04 Nov 2018 - 12:00h

Com o objetivo de facilitar a marcação de consultas, a Clínica Mais Vida criou um quadro com as datas de atendimento dos especialistas e procedimentos. A clínica funciona de segunda a sábado. Confira o quadro acima e marque a sua consulta através dos telefones (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868. A nossa matriz está localizada na Avenida Otávio Mangabeira, 265, e nossa filial na Rua Coronel Paulino Chaves, 160.

04 Nov 2018 - 11:30h

Cerca de 600 mil crianças morrem anualmente devido à poluição do ar, apontou relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Além dos casos fatais, há ainda a ocorrência de sintomas como perda de inteligência, obesidade e infecções de ouvido. “O ar poluído está envenenando milhões de crianças e arruinando suas vidas”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em um comunicado. “Isso é imperdoável. Toda criança deveria poder respirar ar limpo para que possam crescer e alcançar seu máximo potencial”. Segundo o G1, a OMS recomenda que os pais evitem poluição do ar dentro das casas utilizando óleos menos poluentes para cozinhar e na calefação, além de não fumar. Ainda assim, os especialistas reforçaram que é necessário fazer lobby para que os políticos limpem o meio ambiente.

04 Nov 2018 - 10:30h

Um estudo publicado na revista científica Science Translational Medicine, revelou que a remoção do apêndice pode reduzir em 19% o risco de desenvolvimento de Parkinson. O estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Van Andel levantou os registros médicos de 1,6 milhão de suecos desde 1964 e observaram que a incidência da doença entre os pacientes que tinham removido o órgão era 19,3% menor do que entre os indivíduos que não tinham passado pela cirurgia. O resultado, no entanto, só foi observado em pessoas que retiraram o apêndice anos antes do aparecimento da doença. Pessoas que removeram o órgão depois das primeiras manifestações do Parkinson não tiveram melhora no quadro. De acordo com o Estadão, o estudo revelou ainda que a retirada precoce do apêndice adiou em 3,6 anos o inicio do Parkinson.

03 Nov 2018 - 09:30h

De janeiro a novembro de 2018, o município de Eunápolis, no extremo sul da Bahia, registrou 176 casos de ataques de escorpiões, segundo dados da Vigilância Epidemiológica da cidade. O número já chega próximo do contabilizado em 2017, quando houve 200 ocorrências. De acordo com o G1, o escorpião é um aracnídeo perigoso. A picada, além de provocar dor intensa, pode ser fatal e levar à morte crianças e idosos. Nesse ano, no entanto, nenhuma morte foi registrada no município, ao contrário de anos anteriores. Em março de 2015, um menino de sete anos morreu na cidade depois de complicações decorrentes de duas picadas de escorpião. Em janeiro de 2016, um bebê de 10 meses também foi vítima e também não resistiu. Os moradores estão preocupados com a infestação.

01 Nov 2018 - 13:30h

A mamografia 3D, também conhecida como tomossíntese da mama, é capaz de detectar 34% mais tumores do que a mamografia tradicional. A conclusão é de um estudo publicado recentemente na conceituada revista científica Lancet Oncology. Além disso, o tempo de compressão da mama durante o exame é menor. Essa característica ajuda a reduzir a dor, motivo pelo qual muitas mulheres optam por não realizar a mamografia periodicamente. “Isso pode incentivar mais mulheres a participarem da triagem”, afirma Sophia Zackrisson, uma das autoras do estudo, professora associada da Universidade de Lund e radiologista do Hospital Universitário Skåne. A pesquisa, conduzida pela Universidade de Lund e pelo Hospital Universitário Skåne, na Suécia, rastreou 15.000 mulheres em um período de cinco anos. “Há uma necessidade de melhorar a triagem para muitas mulheres, e a tomossíntese da mama é claramente o método mais adequado para o rastreio do câncer de mama”, diz Sophia Zackrisson.  Por outro lado, também há maior probabilidade de alarmes falsos. “Precisamos chamar mais mulheres para exames adicionais, em comparação com a mamografia tradicional, para confirmar que essas mulheres não tinham câncer, pois esse método encontra mais estruturas na mama em geral”, explica Sophia.

01 Nov 2018 - 12:30h

A Clínica Mais Vida está desenvolvendo uma campanha para marcar o Novembro Azul, mês dedicado às ações relacionadas ao Câncer de Próstata e à saúde do homem. A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que todos os homens com 45 anos de idade ou mais façam um exame de próstata anualmente. O toque retal é o teste mais utilizado e eficaz quando aliado ao exame de sangue PSA (antígeno prostático específico, na sigla em inglês), que pode identificar o aumento de uma proteína produzida pela próstata, o que seria um indício da doença. Para um diagnóstico final, é necessário analisar parte do tecido da glândula, obtida pela biópsia da próstata. Os sintomas mais comuns do tumor são a dificuldade de urinar, frequência urinária alterada ou diminuição da força do jato da urina, dentre outros. Quem tem histórico familiar da doença deve avisar o médico, que indicará os exames necessários. A ultrassonografia da próstata por via abdominal e o exame de sangue PSA terão descontos especiais nesse mês de novembro. A prevenção é o melhor remédio. Procure nosso urologista e realize os exames preventivos contra o câncer de próstata. Agende sua consulta. A prevenção é a melhor forma de cuidar da sua saúde! Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868.

01 Nov 2018 - 11:30h

A solidão pode aumentar em 40% o risco de um indivíduo desenvolver demência, alerta estudo publicado no periódico The Journals of Gerontology: Série B. Segundo pesquisadores, pessoas solitárias têm maior probabilidade de apresentar outros fatores de risco para doenças neurodegenerativas, como depressão, hipertensão e diabetes, além de estarem mais propensos a fumar e serem adeptas ao sedentarismo. Os resultados mostraram que o risco é semelhante para diversos grupos  – independente de gênero, educação, raça e etnia. A pesquisa ainda destacou que o sentimento de solidão – muito mais do que o isolamento social – é o que de fato contribui para o declínio cognitivo. Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a demência é uma “síndrome na qual acontece deterioração da memória, do pensamento, do comportamento e da capacidade de realizar atividades cotidianas”, sendo uma das principais causas de incapacidade e perda de independência entre idosos. Números recentes indicam que cerca de 50 milhões de pessoas em todo mundo convivem com a doença; os novos diagnósticos atingem a casa dos  10 milhões por ano. De acordo com o Daily Mail, existem diversos tipos da doença, dos quais o Alzheimer é o mais comum. Apesar de algumas pessoas apresentarem uma combinação de tipos, cada uma experimentará o problema de maneira única.  O estudo, realizado pela Universidade Estadual da Flórida (FSU), nos Estados Unidos, analisou dados de 12.030 pessoas com 50 anos ou mais ao longo de dez anos. As informações foram coletadas através do Estudo sobre Saúde e Aposentadoria, uma pesquisa longitudinal patrocinada pelo governo americano. Por meio de entrevistas por telefone (feitas a cada dois anos ao longo da pesquisa), os participantes realizaram avaliações de capacidade cognitiva (nas quais baixas pontuações são indicativo de demência): do total geral avaliado, 1.104 pessoas desenvolveram o problema. A análise ainda considerou medidas de solidão, isolamento social e uma série de fatores de risco, incluindo comportamentais, clínicos e genéticos.

30 Out 2018 - 17:30h

Os problemas ligados ao pulmão e as vias respiratórias são muito frequentes na população e se faz importante chamar a atenção para que se obtenha a melhoria da qualidade de vida das pessoas que apresentam doenças respiratórios. Damile, pneumologista, que começa a atender na Clínica Mais Vida destaca que o tabagismo ainda é um dos grandes causadores de doenças respiratórias crônicas, sendo o pulmão um dos mais prejudicados com o tabagismo, que pode causar doenças como: câncer em diversos órgãos, doenças pulmonares, como bronquite e enfisema, doenças cardiovasculares, como pressão alta, infarto e AVC. A pneumologista salienta que um ex-fumante pode recuperar a saúde pulmonar se todos os cuidados forem tomados e se em primeiro lugar cessar permanentemente o tabagismo. Damile, que passa a fazer parte do quadro de especialistas da Clínica Mais Vida, observa que a sua especialidade ainda apresenta algumas dificuldades para a população, pois ainda existe a carência de profissionais, sendo assim, a iniciativa da Clínica em ofertar aos brumadenses e moradores da região esse profissional é muito importante, pois atesta sua grande preocupação com a qualidade de vida da população. O pneumologista é o médico especialista em doenças respiratórias e pulmonares. Essas doenças afetam os pulmões, traqueia, brônquios e bronquíolos, dificultando assim o processo de respiração. E engana-se quem pensa que esses profissionais só tratam de pneumonia. Os pneumologistas são capacitados para fazer o diagnóstico de doenças nos pulmões e seus componentes, como asma, apneia do sono, doenças provenientes do tabagismo e outros. É importante lembrar que algumas doenças podem ser provocadas pela poluição, pelo tempo seco e por temperaturas mais baixas decorrentes do outono e inverno, devendo se tomar cuidados essenciais para que não sejam acometidos, tais como: lavar corretamente as mãos, evitar aglomeração de pessoas, e, tomar as devidas vacinas. Previna-se, cuide da sua saúde. Agende sua consulta. A prevenção é a melhor forma de cuidar da sua saúde! Para maiores informações, ligue: (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868.

30 Out 2018 - 13:30h

Você é uma daquelas pessoas que após o almoço gosta de tirar um cochilo e caso não consiga dormir um pouquinho durante à tarde passa o resto do dia com a sensação de sonolência? Segundo especialistas, isso pode ser um indicador de problemas de saúde, como estresse e insônia. “Dormir durante o dia é um indicador precoce de problemas de saúde subjacentes”, alertou Yue Leng, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, à revista Time Health. No entanto, antes do diagnóstico é preciso observar alguns sinais, como quanto tempo duram os cochilos e como o indivíduo se sente ao acordar. Em entrevista a revista Men’s Health, Michael Grandner, diretor do Programa de Pesquisa do Sono e Saúde no Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, 60 minutos ou mais de soneca durante o dia é um sinal de que há algo errado com a sua rotina de sono ou com a sua saúde. É comum tentar compensar uma noite mal dormida com um período de descanso durante a tarde, mas o especialista indica que essa compensação não deve se tornar um hábito diário, especialmente se ao acordar o indivíduo se sente tonto e mais cansado. A inércia do sono, como é conhecida esta desorientação, é uma alerta do corpo para anunciar que não está pronto para acordar completamente já que o tempo de descanso não foi o suficiente para recarregar as energias. Além disso, um estudo publicado no American Journal of Epidemiology em 2014 mostrou que as sestas estão associadas ao um risco 32% maior na mortalidade. Mas vale lembrar que não é o hábito de dormir que aumenta o risco e sim a causa que está levando a pessoa a se sentir tão cansada nos períodos diurnos.

30 Out 2018 - 11:30h

Com apenas seis anos, o morador de Paraíso do Tocantins Enzo Ricardo Alves dos Santos Brito já enfrentou uma luta gigante. Em junho do ano passado, ele descobriu um tumor na cabeça. Passou por uma cirurgia que durou nove horas e 32 seções de radioterapia, corria o risco de morrer, mas sobreviveu, sem qualquer sequela. Para celebrar a vitória, fez um ensaio fotográfico: “Ele é um milagre de Deus”, disse a mãe Bruna Alves dos Santos. A luta de Enzo começou com apenas 5 anos. Em junho de 2017, ele começou a ter sintomas de vômitos e depois fortes dores na cabeça. Bruna e o marido, o vendedor Rogério Aves Brito, chegaram a pensar que ele estivesse com problemas no estômago. Dias depois, quando a família estava em Palmas, o menino passou mal e precisou ser levado ao Hospital Infantil. Foi submetido a exames e descobriu o tumor.

“Já estava avançado, do tamanho de uma laranja”, relatou a mãe. A família conseguiu que o menino fizesse o tratamento em Barretos. No dia 13 de julho do ano passado, ele entrou para a sala de cirurgia às 8h e só saiu às 17h para retirar o tumor. “Os médicos disseram que o risco de morte era grande, que ele poderia ficar sem falar, andar, com olho torto”, disse. A esperança da mãe foi renovada após a cirurgia. Ao entrar na UTI, ela ouviu o filho falando e pedindo água. Depois do procedimento, mãe e filho passaram um ano em Barretos para continuar o tratamento.

Em julho desse ano, mãe e filho voltaram para Paraíso do Tocantins. Enzo está no 1º ano do ensino fundamental, frequentando as escolas, com algumas restrições e cuidados, mas sem qualquer sequela. Na última quinta-feira (25), a família fez um ensaio fotográfico para celebrar a vitória. Nas fotos, Enzo estampa um sorriso de alegria e carrega nas mãos uma plaquinha com a frase: “Eu venci o câncer”.

28 Out 2018 - 10:00h

Com o objetivo de facilitar a marcação de consultas, a Clínica Mais Vida criou um quadro com as datas de atendimento dos especialistas e procedimentos. A clínica funciona de segunda a sábado. Confira o quadro acima e marque a sua consulta através dos telefones (77) 3441-4545 / (77) 99951-4755 / (77) 99180-9496 / (77) 3441-4500 / (77) 99989-6868. A nossa matriz está localizada na Avenida Otávio Mangabeira, 265, e nossa filial na Rua Coronel Paulino Chaves, 160.

26 Out 2018 - 16:30h

Um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) aponta que em dez anos o Brasil perdeu 40 mil leitos. Sendo que 23.091 leitos hospitalares são da rede pública, o que representa seis vagas fechadas por dia. A redução de leitos atingiu principalmente a pediatria e a obstetrícia de hospitais públicos. De acordo com dados do estudo, é importante destacar os diferentes comportamentos na comparação quantitativa separadas em dois grupos: leitos SUS e não SUS. Enquanto o primeiro teve mais fechamentos que habilitações, o segundo grupo mostrou um aumento de aproximadamente 18.300 unidades. Isso significa que os leitos públicos diminuíram mais drasticamente, o que leva ao resultado global de perda de unidades. A taxa ideal de leitos é entre 2,5 e 3 leitos para cada mil habitantes, segundo Ministério da Saúde. A média nacional é de 2,1 leitos por mil habitantes. No entanto, enquanto os leitos da rede pública têm apresentado redução, os da rede privada aumentaram em 18,3 mil unidades.

26 Out 2018 - 15:30h

Recentemente, um vídeo começou a circular na internet revelando uma pílula que ao ser ingerida, se transforma em um balão gástrico e teria efeito semelhante ao da cirurgia bariátrica. Parece fake news? Mas não é! Segundo o serviço nacional de saúde do Reino Unido (NHS), a funcionalidade da pílula foi comprovada em um estudo realizado com 119 pacientes — em sua maioria mulheres. O dispositivo é capaz de reduzir o volume do estômago e, consequentemente, a quantidade de alimento ingerido, colaborando com a perda de peso. Segundo especialistas, a medicação pode ser um método menos invasivo — em comparação com a cirurgia — capaz de controlar o peso em indivíduos com índice de massa corporal (IMC) elevado. A pílula também pode ser uma alternativa para pacientes obesos com comorbidades, como diabetes, hipertensão arterial e dislipidemia (níveis de colesterol altos). A existência de outras doenças é uma das condições analisadas antes da cirurgia bariátrica. Para ser considerado, um candidato à bariátrica, o paciente deve ter entre 18 e 65 anos, IMC igual ou superior a 40 kg/m² (com ou sem comorbidades) ou entre 35 e 39,9 kg/m², com comorbidades como diabetes, hipertensão arterial e dislipidemia, que melhoram quando a obesidade é tratada. Outra exigência é ter falhado no tratamento clínico realizado por pelo menos dois anos. Além disso, a pessoa não pode apresentar algumas situações específicas, como limitação intelectual, distúrbios psiquiátricos e etilismo atual ou recente. No caso da pílula — que foi aprovada indivíduos com sobrepeso ou obesidade pelo Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) em 2014 —, a recomendação é para para pessoas com IMC de 27 acima que não tenham conseguido perder peso através de dieta e exercício.

26 Out 2018 - 12:30h

Não é novidade que o stress faz mal à saúde. Já está comprovado que ele aumenta o risco de problemas cardiovasculares, como infarto e AVC; de problemas psiquiátricos, como depressão e ansiedade e acelera o envelhecimento precoce. Agora, um novo estudo, publicado na revista científica Neurology, mostra que ele afeta também o cérebro. A pesquisa, realizada por especialistas da UT Health San Antonio, nos Estados Unidos, concluiu que pessoas de meia-idade com alto níveis de cortisol apresentam menor volume cerebral e problemas de funcionamento cognitivo, em comparação com pessoas que tinham menores níveis do hormônio. O cortisol é conhecido como o hormônio do stress e está associado a diversas tarefas cruciais para o bom funcionamento do corpo, como regulação do metabolismo, da imunidade e da formação da memória. Entretanto, estudos mostram que a liberação crônica ou prolongada do hormônio devido ao stress, é prejudicial à saúde.